propaganda

SOLIDARIEDADE /

Segunda-feira, 20 de Julho de 2020, 06h:30

A | A | A

Escola faz campanha para arrecadar aparelhos celulares para que alunos possam assistir aulas online

As aulas estão previstas para retornarem em 03 de agosto de forma não presencial


Imagem de Capa
Wellington Camuci

Com a previsão do retorno das aulas de forma não presencial nas escolas estaduais a partir de 03 de agosto, a preocupação das unidades é que o aluno possa ter acesso às aulas que serão oferecidas de forma online. Pensando nisso, um diretor de uma escola em Primavera do Leste resolveu pedir ajuda à alguns amigos e conseguir aparelhos celulares para doar aos alunos que não possuem o equipamento.

Jorge Luiz Penariol, diretor do Centro de Educação de Jovens e Adultos Getúlio Dornelles Vargas, encaminhou um pedido de ajuda em grupos de amigos no aplicativo WhatsApp, e a mensagem foi repassada tomando outras proporções. “Eu coloquei em alguns grupos de WhatsApp que eu participo, tem alguns de empresários, de advogados e tem um amigo, um advogado, e ele irradiou a coisa”, explicou.

Suspensas devido a pandemia do coronavírus desde março, as aulas estão previstas para serem retomadas de forma gradativa.

Primeiro as aulas serão de forma não presencial, ou seja, transmissões online. Mas muitos alunos ou não possuem acesso à internet ou a aparelhos celulares.

Penariol disse que a ideia surgiu depois que uma professora da unidade encaminhou no grupo de professores, uma mensagem de voz de uma aluna que pedia um aparelho para que ela pudesse ter acesso às aulas. “O áudio dela é bem legal então sensibilizou bastante o grupo e a professora Jéssica levantou a lebre da gente fazer uma campanha”, disse.

Segundo ele, alguns alunos da escola são bem carentes e não tem condições. “A ideia é realmente conseguir alguns, não é uma quantidade grande não, porque nós sabemos que o problema do nosso aluno é muito mais de falta de internet do que do hardware, do telefone ou do computador, mas a gente sabe que tem muitos, principalmente na turma do matutino, alunos mais carentes que às vezes não tem”, ressaltou.

O diretor explicou ainda que não foi feito um levantamento de quantos alunos precisam de um aparelho, a ideia inicial era conseguir algumas unidades para doar a alguns alunos, porém, não descarta que as doações possam ser repassadas a outras escolas do município. “Com a dimensão que tomou a gente pode conseguir doações além da nossa necessidade. Ah, mas aí tem as outras escolas, podemos passar para as outras escolas que a gente sabe, por exemplo, tem a Maria Sebastiana lá no Primavera III, a carência lá deve ser enorme e são jovens, lá é muita criançada”.

Penariol disse também que em muitas famílias existe apenas um aparelho celular e, muitas vezes, tem que ser divido entre os filhos para que possam estudar. “É muito comum numa família você tem a mãe que tem um celular, só. Aí você tem dois filhos, às vezes é mais, dois filhos estudando, ela fica o dia todo fora, a hora que chega em casa o que ela faz, às vezes o celular dela serve de contato com a família de uma maneira geral e ela tem que dividir isso com os filhos pra estudar. Tem dois, quem é que estuda?”, ressaltou o diretor.

Ele lembrou também, que por se tratar de uma unidade de educação para jovens e adultos, que já tem pais que pensam em parar os estudos para que os filhos possam estudar. “Tem um senhor aqui, ele é do CDCE (Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar), ele disse que talvez vai parar de estudar porque ele vai priorizar os filhos, porque na casa não tem condições de todo mundo ficar conectado”, disse Penariol.

O diretor reforça que não querem arrecadar dinheiro. A campanha pretende arrecadar aparelhos celulares usados, mas que possam acessar a internet ou notebooks que a população possa ter em casa e não usa. Os aparelhos arrecadados serão doados aos alunos do Ceja Getúlio Dornelles Vargas, podendo atender outras unidades do município também.

Para doar ou para ter mais informações entre em contato com Jorge Luiz Penariol, diretor da unidade, pelos telefones (66) 9 8402 7158 ou (66) 9904 0956 ou procure a direção da escola na Avenida São João, 564, Centro.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto