DE MÁSCARAS SOMOS TODOS IGUAIS /

Quarta-feira, 25 de Março de 2020, 07h:49

A | A | A

Reflexão


ju faria

 

Estava assistindo a filme no último fim de semana, “O Plano Perfeito” , onde se passa cenas de um assalto a um banco. No decorrer do filme o investigador pergunta a um menino que estava entre os reféns se ele saberia identificar quem eram os reféns e quem eram os bandidos, como todos estavam de roupas iguais e máscaras devido a parte do plano executado pelos assaltantes, o menino respondeu: Impossível identificar, pois de máscaras todos são iguais. Neste mesmo momento o Espírito Santo me levou a uma reflexão sobre a situação em que o mundo está vivendo. 

A palavra do Senhor no livro de atos 10:34 diz: E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas.

Sempre que acontece algo em nossas vidas que foge ao nosso controle, temos o hábito de questionar o porquê, mas a pergunta correta seria: o que? O que Deus quer nos ensinar com essa situação e o que podemos aprender com o que estamos vivendo?

Em meio ao caos percebemos que não importa a grife da roupa que usamos, o padrão da casa que moramos,  nem ao menos o saldo da nossa conta bancária, entre tantas outras coisas que muitas vezes faz o ser humano pensar que difere um do outro. O Senhor nos leva a uma profunda reflexão e nos faz perceber quão grande é a soberania dele sobre as nossas vidas e o quanto dependemos um do outro nesta luta em favor da sobrevivência. 

Em Mateus 22,34-40 Jesus diz: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento! Esse é o maior e o primeiro mandamento. Pois se o amamos,  entendemos o sacrifício que ele fez por nós na cruz e teremos a plena certeza de que ele está no controle e seu amor é incondicional. O segundo é semelhante a esse: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Pois se amo o meu próximo como a mim mesmo, sei que a vida dele depende da minhas atitudes, não é o momento de pensarmos isoladamente e sim no coletivo. Então vamos formar uma infindável corrente do bem e orarmos em um só sentido, não somente por nós e por nossa casa, mas por toda a humanidade que padece e vamos tomar os devidos cuidados. Quando toda essa situação chegar ao fim que possamos trocar as máscaras de proteção pelas máscaras da igualdade, do amor e da empatia. “Pois de máscaras somos todos iguais”. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz