DESCASO /

Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2020, 07h:00

A | A | A

Pessoas aguardam mais de 12 horas em fila para tirar RG

No prédio do Instituto Médico Legal (IML) de Primavera do Leste não há banheiro e nem água


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

50 senhas. Essa é quantidade diária de atendimentos no Instituto Médico Legal (IML) de Primavera do Leste em relação a solicitação do documento de identidade. Às 07h da manhã as senhas já haviam esgotado e muitas pessoas que chegaram ao local depois precisararam ir embora. As que conseguiram a senha, tiveram que aguardar até o meio dia para ser atendida.

Na manhã de ontem (30), nossa equipe de reportagem foi chamada ao local e podemos observar que as pessoas se organizam em listas. Uma lista do atendimento do dia e outra de espera, caso alguém da primeira ficha desista. As senhas são entregues a partir do meio dia, horário que começa o atendimento na unidade. Até lá, uma funcionária se encarrega de fazer uma chamada, caso alguém da primeira lista não esteja no local, perde a vaga.

Segundo informações colhidas no local, a primeira pessoa da fila chegou às 2h, dormiu em frente ao prédio para garantir o atendimento. Quem chegou às 6h conseguiu pegar as últimas senhas, como é o caso de Patrícia, que classificou o atendimento no local como um descaso com o ser humano. “Eu cheguei às 6h e peguei a senha 49, já tinha as últimas senhas, tem gente que chegou às 2h, dormiu na fila. Acho um descaso, se abre as 8h por que não atende pela manhã? Aqui tem gente com criança, tinha pessoas até com o cobertor. Tem gente para o lado de fora e tem funcionário lá dentro e por que não pode atender? As pessoas não podem sair, eles só vão atender ao meio dia. Isso é um descaso”, desabafou.

O fato de chegar cedo na fila não garante que a pessoa será a primeira a ser atendida, já que o local segue as prioridades no atendimento, dando preferência para quem está com criança de colo, é idoso, gestante ou tem a mobilidade reduzida. Por exemplo, a pessoa que era a primeira da fila na madrugada ficou com a senha 48 e a previsão de atendimento desta senha é por volta das 15h30. O que leva a espera pelo documento ultrapassar 12 horas.

Cristiana Fernandes da Silva chegou ao local às 07h10, não conseguiu senha, preferiu aguardar na lista de espera, já que assim como outras mães e pais que estavam no local, precisam do documento para realizar a matrícula dos filhos na rede de ensino. “Cheguei por volta das 07h10 e não consegui senha. Vim ontem (quarta-feira) e também não consegui. Hoje meu nome ficou na lista de espera e o jeito é aguardar. Se eu não conseguir, vou ter que retornar no outro dia. Preciso do documento”, explicou.

Já Carla Naiara da Silva Pereira decidiu ir para casa, com uma criança de colo. Ela acha que 50 senhas é muito pouco, tendo em vista a demanda da cidade. “Cheguei às 7h e não tinha mais senhas. Não vou esperar, não tem condições. Como ficar aqui com criança pequena? Ninguém vai desistir. Não tem como ficar esperando. 50 senhas é muito pouco e a demanda é muito grande. Deveria ter pelo menos 70 vagas e abrir mais cedo, porque chegar cedo e esperar até meio dia é complicado. Quem tem criança não consegue”, opinou.

 

4be2c0b0-6d16-4113-9cc6-a614e0b65184.jpg

 

O prédio do IML, além de pequeno, está em condições precárias, no local não há água e nem banheiros, o que torna a espera mais desumana ainda. “Além de ser essa burocracia, aqui não tem nem banheiro. Como é que fica em um lugar até às 16h sem tomar água e ir ao banheiro? Não dá! O tratamento que nos dão aqui é degradante”, diz um pai que pediu para não ser identificado.

Enquanto esteve no local, nossa equipe de reportagem tentou falar com algum funcionário, porém, a informação que nos foi passada, é que não havia ninguém autorizado a dar entrevista. Porém, fomos informados que o movimento só é assim em época de matrículas, que em outros dias o atendimento é normal e rápido.

A solicitação encaminhada à assessoria de imprensa há dois dias ainda não foi respondida.

 

EXIGÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO

Todo o início do ano é a mesma coisa, pais que conseguiram vagas na rede municipal de ensino lotam o prédio do IML e também os Correios, já que RG e CPF são alguns dos documentos exigidos para a matrícula. Além desses, é preciso apresentar tipagem sanguínea e teste de visão.

De acordo com a secretária de Educação, Adriana Tomasoni, a tipagem sanguínea e o teste de visão podem ser entregues no decorrer do ano na unidade escolar. “Não é critério para não ter a matrícula. No caso de exames de vistas, pedimos atenção dos pais, pois tem criança na escola que não enxerga nada e o pai não leva para fazer exame. Isso dificulta a aprendizagem”, explicou Tomasoni.

No caso do RG, a secretária explica que o documento é exigido, pois há uma lei Federal que obriga as escolas a cadastrarem os alunos no Censo Escolar e o número do RG é uma exigência, é através deste cadastro que governo repassa recursos para as escolas, levando em consideração a quantidade de alunos. Porém, há um prazo para que o documento seja apresentado. “Mesmo que a pessoa não consiga neste primeiro momento, não é critério para perder a vaga, mas tem o prazo de no máximo 60 dias para apresentar esse RG, se não a criança não faz parte do Censo e isso significa que a própria escola perde recursos e não tem como fazer uma manutenção de qualidade. O que é o Censo Escolar? É um banco de dados do próprio Ministério da Educação, onde contabilizamos os alunos. É através deste número de alunos que recebemos  os repasses que ajudam a pagar o salário dos professores, que a gente recebe o QSE, que é o salário educação, que é um recurso que ajuda na manutenção das escolas, é por onde a escola recebe o PDDE que é uma verba também para a manutenção. Todos esses convênios e recursos são repassados de acordo com o número de aluno. Para repassar tem que estar cadastrado no Censo e para isso, precisa do  RG”, finalizou a secretária.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz