propaganda

EFEITO COVID-19 /

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2020, 15h:15

A | A | A

Governo diz que vai manter UTI’s Covid funcionando em Rondonópolis

A princípio leitos serão destinados a outro hospital tendo em vista que HR retomará cirurgias eletivas


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Na manhã desta segunda-feira moradores da região sul de Mato Grosso, foram pegos de surpresa pelo comunicado da diretoria do Hospital Regional de Rondonópolis, de que a unidade não seria mais referência para atendimentos de pacientes com Covid-19. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (19), data em que o hospital diz que também não receberia mais pacientes com Covid-19.

Conforme a nota divulgada para imprensa, os pacientes deverão ser encaminhados para outras unidades de saúde. Além disso, a Central de Regulação também foi informada para não mais encaminhar novos pacientes com o Coronavírus para o hospital.

A ata da reunião foi assinada pela diretora geral do Hospital Regional, Kênia de Lima Gomes, diretora técnica, Tamires Martins Figueiredo.

Na tarde desta segunda-feira (19), a Secretaria Estadual de Saúde também se manifestou em relação a informação. Onde ressaltou que manterá os leitos de Covid-19 em funcionamento e que o que existe no momento é um estudo que analisa a possibilidade de transferência dos 10 leitos de UTI exclusivos para a Covid-19 do Hospital Regional para outra unidade de saúde, localizada em Rondonópolis, para que seja possível viabilizar o reinício das cirurgias eletivas na Região Sul de Mato Grosso.

A Secretaria de Estado de Saúde garante que os 30 leitos de UTI, que atualmente são custeados pelo Governo, serão mantidos em Rondonópolis, por ser referência para a Região Sul do Estado no atendimento à Covid-19.

 

PACIENTES DE PRIMAVERA

Nossa equipe de reportagem procurou a Secretaria Municipal de Saúde, para saber o que seria feito caso os pacientes de Primavera do Leste precisassem ser transferidos para hospital de referência. Por meio de nota encaminhada pela Assessoria de Imprensa, a SMS informou que de acordo com o atual cenário de internações em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por complicações da COVID-19, não está sendo necessário encaminhar nenhum paciente para outros municípios, pois os leitos abertos na cidade estão sendo suficientes.

Caso haja uma segunda onda de contaminação e aumente, novamente, o número de pessoas que dependem da UTI, os casos serão repassados para a Secretaria de Estado de Saúde que é a responsável por fazer a regulação e encaminhar os pacientes para municípios onde tenham vagas. Levando em consideração que a taxa de ocupação das UTI’s em Mato Grosso é de, atualmente, 47,75%, não há riscos de faltar vagas em outras cidades do Estado.

Até as 11h desta segunda-feira (19), segundo a nota encaminhada pela Assessoria de Imprensa, a taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade de Primavera do Leste era de 38,46%.

O município dispõe, no momento, de 13 leitos de UTI para pacientes com COVID-19, sendo três particulares, instalados no Hospital das Clínicas, e 10 públicos, no Hospital Maternidade São Lucas.

Todos os três pacientes de Primavera do Leste em leitos de UTI encontram-se no município, sendo dois no Hospital São Lucas e um no Hospital das Clínicas Primavera. Mais duas internações no São Lucas são referentes a pacientes que não são residentes de Primavera do Leste.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto