propaganda

ENTREVISTAS /

Sexta-feira, 04 de Setembro de 2020, 06h:30

A | A | A

Entrevista com pré-candidatos a prefeito de Primavera do Leste


Imagem de Capa
Da Redação

Segundo levantamento feito pelo Jornal O Diário, Primavera do Leste tem dois pré-candidatos a prefeito. O atual gestor da cidade Leonardo Bortolin – MDB e, pelo PODEMOS, Marcos Filippi anunciou a sua pré-candidatura.

 

Caso sejam oficializadas as candidaturas, os dois devem disputar a preferência dos 45.290 eleitores de Primavera do Leste, tida como uma das dez cidades com maior eleitorado no estado de Mato Grosso.

Com objetivo de conhecer melhor os pré-candidatos, o Jornal O Diário realizou uma entrevista com Leonardo e Marcos. O objetivo é apresentar quem são os pré-candidatos antes das convenções.

Buscando a imparcialidade e acima de tudo o tratamento isonômico, os pré-candidatos tiveram direito ao mesmo espaço e responderam as mesmas perguntas formuladas pela equipe de reportagem do Jornal O Diário.

A realização de entrevistas de pré-candidatos é autorizada pela lei 13.165/15, que diz em seu que “Não configuram propaganda eleitoral antecipada, desde que não envolvam pedido explícito de voto, a menção à pretensa candidatura, a exaltação das qualidades pessoais dos pré-candidatos e os seguintes atos, que poderão ter cobertura dos meios de comunicação social, inclusive via internet.

I - a participação de filiados a partidos políticos ou de pré-candidatos em entrevistas, programas, encontros ou debates no rádio, na televisão e na internet, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos, observado pelas emissoras de rádio e de televisão o dever de conferir tratamento isonômico”.

As entrevistas estão dispostas em ordem alfabética.

 

PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO: LEONARDO BORTOLIN - (MDB)

Arquivo pessoal

foto 1.jpg

 

Leonardo Tadeu Bortolin ,34 anos, é morador de Primavera do Leste há 18 anos. Já foi assessor parlamentar, vereador e atualmente é prefeito de Primavera do Leste. Ele diz que resolveu colocar o nome à disposição como pré-candidato do partido MDB, pois acredita estar preparado para conduzir a cidade. Conta com o apoio de vários partidos de maneira a construir um grande arco de aliança pensando na unidade por Primavera.

 

Jornal O Diário: Nome, idade, formação

PRÉ-CANDIDATO: Leonardo Tadeu Bortolin, 34 anos.  Bacharel em Direito, Administração e especialidade em Gestão Pública

 

Jornal O Diário: Partido que representa, irá haver alguma coligação? Quem é o pré-candidato a vice?

PRÉ-CANDIDATO: Sou filiado ao MDB e o partido tem uma conversa bastante avançada com o DEM, que possivelmente vai indicar o candidato a vice. As convenções estão marcadas para o próximo sábado (5). Nessa fase de articulação, que antecede o processo eleitoral, sentamos com vários partidos de maneira a construir um grande arco de aliança pensando na unidade por Primavera. Nesse processo a classe produtora, através do Sindicato Rural, que tem dado suporte a nossa administração e tem presença muito forte na nossa economia, e é simpático ao nome do produtor Ademir Goes para compor a chapa majoritária. Além das qualidades pessoais, Ademir é do DEM, partido do governador Mauro Mendes, parceiro das demandas do município.

 

Jornal O Diário: Por que resolveu colocar o nome à disposição como pré-candidato a prefeito? Tem alguma experiência em gestão pública?

PRÉ-CANDIDATO: Acredito que ninguém se torna um bom gestor num passe de mágica, é preciso estudar, preparar, subir degrau por degrau para chegar a ser um bom gestor.  É necessário ter passado por várias experiências e, especialmente ter tido uma boa escola. Uma coisa de cada vez. Fui assessor na Câmara, na Assembléia Legislativa, além disso, antes de disputar uma cadeira de vereador, estudei, busquei conhecimento, cursei as faculdades de Direito, Administração e especialização em Gestão Pública, fiz cursos complementares que me permitiram chegar a Câmara Municipal por dois mandatos, sabendo exatamente o papel do vereador.

 

Jornal O Diário: Caso seja eleito qual será sua prioridade na formação de sua equipe de secretários?

PRÉ-CANDIDATO: Focar em perfil técnico para cada uma das áreas, mas que também tenha o tato e habilidade de tratar e lidar com as pessoas, que conheça o cenário político em que a administração está inserida, porque ser prefeito é uma decisão política referendada pelo voto popular, nas urnas.

 

Jornal O Diário: Qual sua proposta de governo?

PRÉ-CANDIDATO:  A nossa prioridade sempre foi e será principalmente atender as necessidades sociais, através de políticas públicas para a saúde, como venho fazendo, priorizar sempre as reivindicações coletivas, ter um olhar humanizado para o setor da habitação, oferecer educação de qualidade, mas sem dúvida alguma focar no desenvolvimento econômico. Nesse campo, já traçamos metas para que nosso município continue crescendo, batendo recordes de geração de emprego, em volume de exportação, continuar as parcerias com as entidades, porque, na prática, entendi que ninguém governa sozinho.

 

Jornal O Diário: O pré-candidato acredita que tem respaldo popular para concorrer à prefeitura, está otimista?

PRÉ-CANDIDATO: Estou otimista porque sei que durante esses dois anos e meio de mandato fizemos muito, trabalhamos bastante, mas sem perder a nossa essência e, os índices apontam uma aprovação significativa do nosso trabalho frente à Prefeitura. Conheço cada bairro, cada rua da cidade, me identifico com as pessoas de todas as classes sociais, sem distinção, me sinto aceito e amado por essa cidade e esse carinho é recíproco. Carisma a gente não compra, conquista.

 

Jornal O Diário: O que teria feito diferente no enfrentamento à Covid-19?

PRÉ-CANDIDATO: Desde o início partimos da concepção que deve ser procurado um equilíbrio entre principalmente a saúde, mas pensando também no trabalho do pai de família, da mãe de família que muitas vezes já afetados pela recessão não poderiam perder o emprego. Então, estamos fazendo as discussões em relação ao enfrentamento da pandemia, por meio de um comitê formado por todas as entidades do município e ouvindo as autoridades de saúde e da epidemiologia. Acredito realmente no tratamento precoce, por isso, corremos contra o tempo para assegurar que a população independente de classe social, assim que evidenciasse os sintomas, entrasse com medicação. Assim que foi aberto a possibilidade de leitos de UTI, imediatamente fizemos uma gestão junto aos governos estadual e federal, o que possibilitou estar com 10 leitos para atendimento contra o COVID-19

 

Jornal O Diário: No pós-pandemia, se houver alguma capacidade de investimento, onde o senhor concentraria os recursos da cidade nos próximos anos e por quê? O que seria prioridade no pós-pandemia?

PRÉ-CANDIDATO:  Desenvolvimento econômico e a geração de emprego, porque os pais de família terão, com mais facilidade, condição de realizar o sonho de ter sua própria casa, o sustento de sua família e, especialmente formar os seus filhos.

 

PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO: MARCOS FILIPPI - (PODEMOS)

 

Arquivo pessoal

_45A0071.jpg

 

Marcos Filippi, 54 anos é morador de Primavera do Leste há quase 30 anos. Já foi gerente de empresas importantes como Amaggi e Olvepar da Amazônia. Ele diz que resolveu colocar o nome à disposição como pré-candidato do partido PODEMOS, como uma forma de retribuição ao que a cidade proporcionou a ele. Lançou pré-candidatura recentemente e conta com o apoio de antigas lideranças políticas como Getúlio Viana e o agroempresário Otávio Palmeira.

 

JORNAL O DIÁRIO: Nome, idade, formação?

PRÉ-CANDIDATO: Marcos Filippi; 54 anos; Bacharel em Direito; Curso Superior em Administração de Empresas em andamento.

 

JORNAL O DIÁRIO: Partido que representa, irá haver alguma coligação? Quem é o pré-candidato a vice?

PRÉ-CANDIDATO: Partido PODEMOS; Sem coligação; Vice ainda não definido;

 

JORNAL O DIÁRIO: Por que resolveu colocar o nome à disposição como pré-candidato a prefeito?

PRÉ-CANDIDATO: Para retribuir o que a cidade proporcionou como coisas positivas na história da minha vida e participar da vida política de maneira ativa com seriedade, transparência e compromisso social. Representamos a política de direita do país e somos contrários à prática da velha política, que atende interesses individuais e de grupos espúrios para troca de benefícios, à margem dos interesses da sociedade.

 

JORNAL O DIÁRIO: Tem alguma experiência em gestão pública?

PRÉ-CANDIDATO: A gestão pública é muito similar à privada. A diferença é que na gestão pública todo o valor arrecadado deve ser revertido em ações que atendam aos interesses da comunidade onde está inserida. É impossível administrar uma máquina pública com arrecadação extraordinária, como é o caso de nossa cidade, sem essa visão de administração. Acostumou-se a associar “experiência em gestão pública” com mandatos eletivos. Isso tem outro nome.

 

JORNAL O DIÁRIO: Caso seja eleito qual será sua prioridade na formação de sua equipe de secretários?

PRÉ-CANDIDATO: A visão da política de direita que defendemos exige critérios técnicos na escolha do secretariado, bem diferente daquilo que vemos há anos, onde a escolha da equipe depende de troca de favores e conchavos. Será uma equipe elaborada com o fim específico de trabalhar em prol do plano de governo que foi elaborado. No caso de necessidade de substituição do secretário que não atenda às exigências do cargo, este será substituído imediatamente.

 

JORNAL O DIÁRIO: Qual sua proposta de governo?

PRÉ-CANDIDATO: Nosso plano de governo será registrado no momento oportuno, conforme exige a Lei. O que podemos destacar no presente momento é que o projeto é de prosperidade para a cidade de Primavera do Leste. Sonhamos com uma cidade que possua características próximas daquelas de primeiro mundo, onde a atuação da gestão atenda às necessidades locais. É uma traição com a confiança que o povo deposita no gestor, uma atuação diferente desses princípios. Pontos que merecem atenção especial são: a rede de esgoto e o tratamento da água, em parceria com o governo federal e atendendo à Lei 14.026/2020, conhecida como “MARCO LEGAL DO SANEAMENTO”; a educação; a saúde – que exige atenção mais que especial - como será a construção da Santa Casa.

 

JORNAL O DIÁRIO: Em seu ponto de vista, o que Primavera do Leste tem de bom, no que cidade precisa melhorar?

PRÉ-CANDIDATO: Primavera é uma cidade muito próspera, com a renda “per capta” que se destaca no cenário nacional; possui uma arrecadação mensal próxima dos 30 milhões de reais. Uma administração responsável pode elevar nossa cidade a uma posição de modelo de gestão.

 

JORNAL O DIÁRIO: O pré-candidato acredita que tem respaldo popular para concorrer à prefeitura, está otimista?

PRÉ-CANDIDATO: Com certeza, sim.

 

JORNAL O DIÁRIO: Se fosse prefeito, o que teria feito diferente no enfrentamento à Covid-19?

PRÉ-CANDIDATO: É uma questão delicada. A pandemia, com todo o desastre que causou no mundo, trouxe muitas perdas. O que faríamos diferente seria atender com transparência às necessidades na área da saúde. A prefeitura recebeu repasses milionários e pouca gente sabe o que foi feito, de fato, com todo esse dinheiro.

 

JORNAL O DIÁRIO: No pós-pandemia, se houver alguma capacidade de investimento, onde o senhor concentraria os recursos da cidade nos próximos anos e por quê?   O que seria prioridade no pós-pandemia?

PRÉ-CANDIDATO: Vide resposta da pergunta 6. (O que podemos destacar no presente momento é que o projeto é de prosperidade para a cidade de Primavera do Leste. Sonhamos com uma cidade que possua características próximas daquelas de primeiro mundo, onde a atuação da gestão atenda às necessidades locais. É uma traição com a confiança que o povo deposita no gestor, uma atuação diferente desses princípios. Pontos que merecem atenção especial são: a rede de esgoto e o tratamento da água, em parceria com o governo federal e atendendo à Lei 14.026/2020, conhecida como “MARCO LEGAL DO SANEAMENTO”; a educação; a saúde – que exige atenção mais que especial - como será a construção da Santa Casa).

2 Comentário(s)
Mesmo não residindo mais em Primavera, eu percebi o grande trabalho que o prefeito Leo está fazendo.... é um gestor que além de ficar no desenvolvimento e progresso do município, é um kra muito simples e atencioso com as necessidades da população, principalmente as mais necessitadas. Acredito que ele nos próximos 4 anos vai fazer de Primavera um município que com maior destaque em MT. Jovem...arrojado...competente que sabe o que o município precisa.
enviado por: Leani Ruppel em 04/09/2020 às 22:47:52
0
 
0
responder
Mesmo não residindo mais em Primavera, eu percebi o grande trabalho que o prefeito Leo está fazendo.... é um gestor que além de focar no desenvolvimento e progresso do município, é um kra muito simples e atencioso com as necessidades da população, principalmente as mais necessitadas. Acredito que ele nos próximos 4 anos vai fazer de Primavera um município que com maior destaque em MT. Jovem...arrojado...competente que sabe o que o município precisa.
enviado por: Leani Ruppel em 04/09/2020 às 22:48:36
0
 
0
responder
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz