LEVANTAMENTO /

Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019, 07h:00

A | A | A

Em Primavera, número de veículos é superior ao número de condutores habilitados

De janeiro até agosto, 4 mil veículos foram emplacados na cidade, ou seja, são pelo menos 500 veículos por mês, o número é bem maior do que o número de pessoas que tiraram a habilitação, que é de 170 mensalmente


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Segundo dados publicados no Anuário Estatístico de Trânsito de Mato Grosso, há no estado uma frota de 2.117.640 veículos e 1.304.789 motoristas habilitados, ou seja, há mais veículos que pessoas habilitadas. O levantamento é referente ao ano de 2018, e apresenta uma realidade observada em todo país, o aumento de condutores não habilitados.

Um estudo apresentado pela Empresa Gasini, contratada para realizar o estudo de mobilidade urbana de Primavera do Leste, aponta que na cidade há quase um carro para cada habitante. Para se ter noção, de janeiro até agosto, 4 mil veículos foram emplacados na cidade, ou seja, são pelo menos 500 veículos por mês, o número é bem maior do que o número de pessoas que tiraram a habilitação que é de 170 mensalmente. Isso talvez explique o número alto de acidentes na cidade de Primavera do Leste.

De janeiro a agosto deste ano, 127 pessoas sofreram acidente de trânsito e outras cinco perderam a vida no município. O fato, segundo a coronel da Polícia Militar, Francyanne Siqueira Curvo, levou o município a ser escolhido para desencadear uma operação no mês passado. “Uso de celulares no volante é constante, a maioria dos acidentes envolve motoristas embriagados, não usam o cinto de segurança. O desrespeito às leis de trânsito é um problema grave aqui em nossa cidade”, destacou a comandante do 11º Comando Regional. 

 

MOTORISTA E MOTOCICLISTA QUE SE ENVOLVERAM EM ACIDENTE NÃO TINHAM HABILITAÇÃO

Após um acidente na manhã de quinta-feira (17), um motociclista perdeu parte da perna direita. O acidente ocorreu no cruzamento da Avenida Inácio Castelli com a Tancredo Neves.

Além da gravidade do acidente, o que chama a atenção no caso, é que tanto o motorista do carro, quanto o motociclista, não possuíam habilitação. Essa informação consta no boletim de acidente confeccionado pela Polícia Militar.

Diante do fato de não ser habilitado, o motorista do carro foi encaminhado para delegacia e o veículo apreendido. Já o motociclista foi levado a UPA e em seguida transferido para outro hospital da cidade.

No artigo 162 do Código de Trânsito Brasileiro, diz que dirigir sem habilitação é considerada multa gravíssima e a penalidade é a apreensão do veículo, e multa.

 

NÚMERO DE ACIDENTES EM MATO GROSSO DIMINUIU 13% EM 2018, DIZ DETRAN

Em 2018, Mato Grosso totalizou 7.312 acidentes de trânsito, 13% a menos em comparação ao ano de 2017, quando foram registrados 8.407 acidentes. Do total de registros do ano passado, 641 foram com vítimas fatais.

Os dados são do Anuário Estatístico de Trânsito do Estado de Mato Grosso – 2019.

Dos 7.312 acidentes registrados em Mato Grosso, 64% das vítimas são homens e 35% são mulheres. A maior parte dos acidentados, 33,9%, são de pessoas com idade entre 35 a 64 anos.

Somente em Cuiabá e Várzea Grande foram contabilizados 2.956 acidentes de trânsito. Conforme os dados analisados, os sábados foram os dias em que mais aconteceram os acidentes de trânsito, com 17,5% dos registros.

Os dados disponibilizados no anuário permitem identificar padrões de comportamento, como tendência e sazonalidade existentes no tráfego mato-grossense.

Por meio do anuário, o Detran-MT identifica os pontos críticos e os fatores de risco presentes no trânsito em Mato Grosso.

O documento é desenvolvido pelo Detran-MT, por meio da equipe do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), com colaboração da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Infrações

Conforme dados do Anuário Estatístico de Trânsito, em 2018 foram contabilizadas 993.828 infrações em todo Estado, uma redução de 16,8% em comparação ao ano de 2017.

O erro humano é uma das principais causas dos acidentes de trânsito apontadas no levantamento, através do ranking das 10 infrações mais cometidas no Estado.

Transitar em velocidade superior a máxima permitida em até 20% foi a infração mais cometida em 2018, totalizando 324.772 autuações. Essa é uma infração considerada média pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

As demais infrações mais registradas foram: avançar o sinal vermelho do semáforo eletrônico, deixar o condutor de usar o cinto segurança, conduzir veículo que não esteja devidamente licenciado, estacionar em locais e horários proibidos especificamente sinalizados, deixar de manter acesa luz baixa nas rodovias durante o dia, dirigir veículo utilizando telefone celular, estacionar no passeio, transitar em velocidade superior a máxima permitida em mais de 50%. Essas infrações totalizaram 612.343 mil autuações ao longo de 2018.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

PM lança Operação Natal Feliz e arrecada brinquedos e alimentos

Campanha começou na quinta-feira (14) e segue até 18 de dezembro

Prefeitura de Poxoréu

Requerimento para a instalação de bueiro

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz