EDITORIAL /

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2017, 17h:42

A | A | A

Vereador deve servir o povo, não pagar suas contas

Ter votado em um dos 15 vereadores não dá o direito de exigir dele favores. Ora isso também é corrupção. Não é vender o voto, mas usar como barganha para benefício próprio.


Imagem de Capa

Você sabe para que serve um vereador? Qual a sua função junto a sociedade? Parece uma resposta fácil que muitos de nós achou a pergunta até infantil. Mas se analisarmos o que foi exposto na tribuna durante a sessão do Legislativo de Primavera do Leste muitos repensaremos nossas atitudes.

Que o vereador deve estar a serviço da comunidade. Ouvir reivindicações. Propor melhorias. Investigar atos do Executivo e acompanhar o que se passa no poder público. Isso todo mundo sabe. Nem todos fazem. Alguns só quando são oposição. Outros gostam do status e das viagens. Mas enfim, neste momento, vamos no deter também na postura do povo, que às vezes confunde.

O fato é o seguinte, na última segunda-feira, dois vereadores usaram a palavra para desabafar. Contando que a população vai até o gabinete do edil para pedir que eles paguem contas de água, luz, gás e até vale churrasco. Segundo a justificativa dos vereadores eles devem ser cobrados em ações que beneficiem a comunidade, não para solucionar problemas pessoais.

Ter votado em um dos 15 vereadores não dá o direito de exigir dele favores. Ora isso também é corrupção. Não é vender o voto, mas usar como barganha para benefício próprio.

Os vereadores não devem sentir-se constrangidos em dizer não. Afinal, quando um deles não faz bom uso do dinheiro público reclamamos. Não pode a pessoa acreditar que esta é a função dele. O vereador recebe o seu pagamento pelo trabalho que desempenha. E achamos muito. Mas daí a acreditar que a função dele é resolver questões nesse sentido é demais.

Pensando assim todos os primaverenses teriam direito que o vereador pagasse suas contas. O que serve para um deveria ser usado também pelos outros.

Isso é tentar levar vantagem. Está certo que não é fácil pagar as contas do mês, que ninguém está livre de ter dificuldades financeiras. Mas este não é o caminho.

Mas isso apenas acabará quando o Legislativo dar um basta nesses pedidos e investir em estar mais no meio da população. Mostrar o que na prática é a função deles. A Câmara deve ser um ambiente de debates, mas as sessões também devem acontecer no meio do povo.

Algumas Câmaras pelo país desenvolvem projetos como o Vereador por um dia, Vereador Mirim (voltado para jovens com eleições nas escolas e sessões com decisões semelhantes a dos adultos, onde cada vereador apadrinha uma criança e acompanha o trabalho dela), o Vereador nos Bairros (sessões itinerantes com pauta em assuntos da comunidade que sedia o encontro).

Quem sabe um projeto assim não ajude. Poderiam os vereadores que denunciaram a prática propor aos demais uma ação de tirar o vereador do gabinete e colocá-lo no meio da comunidade, onde é o lugar dele. Alguém se habilita?

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Mais humano impossível

O que chama a atenção é a forma como as famílias são tratadas

Invasão nas margens da BR-070

Um problema de mais de três décadas perto do fim

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.