propaganda

EDITORIAL /

Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012, 19h:27

A | A | A

Um suspiro em meio ao vazio

Existem pessoas sérias e comprometidas que não aceitam lixo de mentes dementes


Redação: Janine de Oliveira

Nem tudo está perdido. Ao que parece o escândalo produzido do BBB 12 causou polêmica como queria a produção do programa, mas também foi uma jogada arriscada. Uma vez que a sociedade reagiu, bem nem toda a massa brasileira, mas já começaram algumas manifestações.
Através do meio mais poderoso e que movimenta maior número de pessoas e gera opinião na atualidade: a internet.
O movimento começou ainda na época da Copa na África, após uma discussão entre o ex-técnico da Seleção Brasileira, o gaúcho Dunga e repórteres da emissora. O chamado Dia Sem Globo, iniciado no Twitter, pretendia boicotar a audiência da emissora.
Desde então a Globo é boicotada no dia 25 de janeiro. Coincidência ou não a emissora está envolvida novamente em uma polêmica desnecessária, se for observar toda a capacidade tecnológica e profissional da rede de televisão, é como diria o jornalista Boris Casoy - Uma vergonha.
Em reportagem especial da revista Veja desta semana cuja manchete já expressa todo o sentimento dos que ouviram falar, assistiram, ou simplesmente se negaram a comentar: Passou dos Limites? Complementada pela afirmação: A reação a uma cena tórrida de sexo no BBB mostra que, felizmente, nem tudo é permitido mesmo quando tanto se anuncia o fim da privacidade.
Quem assiste ao programa, por múltiplas razões, já não suporta mais tamanha falta de criatividade, é como quando éramos crianças e vinham com a brincadeirinha, “era uma vez um gato xadrez, quer que eu te conte outra vez?”. Uma ou duas vezes, ainda vai, mas doze? Com tanta coisa que merece ser mostrada, porque bater em uma tecla que não dá mais som?
As informações são desencontradas pior que novela mexicana, mas isso somente irá acabar quando a audiência da emissora diminuir, quando os espectadores manifestar sua insatisfação.
Uma grande verdade é que carnificina e escândalos geram mais ibope, mas se quisermos uma sociedade melhor, como meios de comunicação devemos dar ao povo cultura. A política do pão e circo precisa mudar.
Não somente por parte da Globo, mas de outras emissoras, de outros veículos de informação que presam por programas sem critério nenhum, que expõe os indivíduos ao ridículo, não previlegiam a criação do conhecimento que servem apenas com um propósito marketeiro.
A imprensa é o quarto poder. Essa afirmação é a que jornalistas nascem ouvindo.
Queremos que esse poder seja bem utilizado, pois caso contrário veremos surgir o quinto poder, o da população irritada com mandos e desmandos daqueles que acreditam que suas programações precisam ser engolidas.
Toda a reportagem de Veja, mostra que ainda há esperança, um último suspiro em meio ao vazio.
Podemos continuar a ter fé que existem pessoas sérias e comprometidas. Que não aceitam o lixo de mentes dementes.
Para encerrar deixamos a frase do pai de Boninho, José Bonifácio Sobrinho, o Boni, criador do padrão Globo de qualidade - “Por razões mais inocentes já tirei do ar Dercy Gonçalves e até Chacrinha”

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto