EDITORIAL /

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012, 19h:39

A | A | A

Os dois lados do mesmo ser

Será que é possível separar o ser pessoal e o profissional?


Redação: Janine de Oliveira
Existem dias em que dá vontade de ter um clone para ficar como se fosse esterpe e mandar ele fazer as coisas que não temos vontade de fazer, ou então ter um botãozinho de liga/desliga que quando chega no trabalho desliga a parte pessoal. Esquece das contas, dos problemas de todas as coisas que precisaria resolver em casa e foca apenas no trabalho.
Será que é possível separar o ser humano pessoal e o profissional, na verdade sempre somos colocados, quase que diariamente, diante dessa situação, onde desligarmos de nós mesmos e passarmos a ser duas pessoas ao mesmo tempo.
Segundo alguns psicólogos isso é praticamente impossível, pois nosso inconsciente nos lembra que temos missões, projetos, trabalhos, problemas, decepções, alegrias, enfim, sentimentos que nos movem e nos incentivam a seguir em frente.
Alguns já são contra esta vertente, dizem que apesar de difícil o ato de separar os dois seres, é preciso ter vontade, uma vez que o mercado de trabalho cada vez mais competitivo não abre espaço para que os profisisonais sejam instáveis. Calcula-se que para cada pessoa em uma vaga, existam de sete a oito esperando para ter uma chance de mostrar o seu trabalho.
Portanto, além de saber conciliar os dois aspectos de nossa vida, precisamos estar constantemente melhorando o lado profissional, com um detalhe importante, sem esquecer que também necessitamos ser bons pais, bons companheiros, bons amigos. Tarefa para super herói, não é mesmo?
A verdade é que se quisermos ser felizes e completos, precisamos fazer uso da teoria evolucionista de Darwin, que diz que os organismos estão em um lento mas constante processo de mutação.
Algumas empresas não toleram que  seus profissionais não rendam como deveriam alegando mazelas domésticas, creem piamente que quando o cidadão coloca o pé para dentro da firma já não tem mais vida própria, sua única função é produzir. Por outro lado, empresas mais modernas, sabem a importância dos estudos de Maslow, que em forma de pirâmide separa as cinco necessidades humanas em uma escala de prioridades cronológicas, ou seja, primeiro buscamos satisfazer nossas carências fisiológicas, posteriormente vem as de segurança, as sociais, as de auto estima e por último, no topo, as de auto realização, nessa etapa é que fica o ser profissional.
Levando isso em consideração, para que consigamos atingir o mais elevado grau da pirâmide as demais precisam ser completamente  satisfeitas.
No entanto, isso demanda tempo, esse tempo que não possuímos, pois as contas levam 30 dias para chegar a nossa porta, às vezes não temos cinco minutos para pensar em como resolver um problema.
Então a solução do teorema está em Darwin, só que essa evolução precisa ser rápida. Caso contrário, os problemas que antes eram poucos agora serão maiores.
Uma dica: não há esterpe pra tapar pendência, nem inventaram clones para que possamos mandar para o trabalho e nem para conversar sério com a sogra. O que nos resta é respirar fundo e resolver cada problema no seu tempo.
Afinal de contas: Yes, weekend!

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz