AQUECIMENTO /

Sexta-feira, 31 de Julho de 2020, 06h:30

A | A | A

Setor turístico discute retomada das atividades com segurança

Live do Governo do Estado abordou ações para segurança de turistas e colaboradores no retorno às atividades do setor


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

As atividades do setor turístico devem começar a ser retomadas gradualmente nos próximos meses. Muito afetados pela pandemia do novo coronavírus, os empresários e profissionais do turismo buscam alternativas para receber seus clientes de forma segura e responsável.

Para debater os protocolos de biossegurança, o Governo de Mato Grosso realizou no início desta semana a primeira de uma série de lives voltadas para o segmento.

“Precisamos dar continuidade às atividades econômicas desde que sejam tomadas todas as precauções e utilizados os protocolos corretos. É importante que empresários e colaboradores saibam como agir para atender o turista com segurança e o turista também se proteja, com seu álcool em gel e máscara, por exemplo. Esta série de lives é uma forma de discutirmos online com o setor interessado e construir políticas de Estado”, afirmou César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Durante o evento, o secretário de Desenvolvimento Competitivo do Ministério do Turismo, Willian França, explicou sobre a adesão ao selo Turismo Responsável.

“É um programa que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. O selo é um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19, posicionando o Brasil como um destino protegido e responsável”, informou França.

Para a médica infectologista Talita Arruda é preciso reforçar as informações básicas de biossegurança para todos os colaboradores com planejamento. “Temos muitas estratégias que podem tornar o ambiente mais seguro e saudável. É preciso preparar o ambiente, treinar a equipe, reconhecer as fragilidades de sua estrutura. O empresário precisa se responsabilizar pela vida das pessoas que chegarão ao seu destino”, reforçou.

Ela salientou que os empresários também devem estar atentos à sua equipe em relação aos sintomas que podem ser de Covid-19. “É preciso manter vigilância, traçar qual vai ser o método de rastreamento e orientar os colaboradores sobre os sinais e sintomas. Não podemos partir do pressuposto que todos têm o mesmo conhecimento sobre a doença”, disse.

Para França, representante do MTur, os empresários precisam ter cautela em relação à retomada. “As pessoas estão saindo de casa pouco a pouco, temos que acostumar com as idas e vindas, abertura e fechamento. Será algo gradativo, mas talvez com as mudanças de legislação e de protocolo possamos virar o jogo. Tomara que consigamos sair melhor do que começamos”, frisou.

A mediação da live foi realizada pelo professor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e consultor Fábio Passos e Rejane Pasquali, empresária e especialista em Turismo, foi a âncora.

 

PRIMAVERA DO LESTE

Em Primavera do Leste, o Conselho de Turismo continua trabalhando, porém, com as atividades de “escritório” e incentivando rigorosamente as políticas de combate ao Covid-19, o objetivo é que esteja tudo pronto quando a pandemia passar. Os trabalhos são em “home office” visando organizar a estrutura turística de Primavera do Leste para 2021.  “É necessário estar organizado para pôr em prática o que precisar quando tempos de águas calmas voltar”, esclarece Taissa Lazzari, presidente do Conselho de Turismo.

O turismo tem se destacado cada vez mais como atividade econômica capaz de promover o desenvolvimento em todas as regiões do país. E o sucesso deste setor está diretamente relacionado a parceria entre poder público, iniciativa privada e sociedade civil.

O Conselho Municipal de Turismo é o primeiro passo para pensar e debater políticas públicas para o desenvolvimento integrado de ações que irão consolidar a atividade turística no âmbito econômico, cultural, social e ambiental. Tento em vista que trata-se de um canal efetivo de participação de todos os entes envolvidos no setor. “Neste contexto, julgo relevante a atuação deste conselho em Primavera do Leste, com finalidade precípua de implementação, e monitoramento de ações de Turismo. Espero que os gestores dos mais de 5,6 mil municípios também utilizem de seus Conselhos para guiá-los na tarefa de avançar cada vez mais nas políticas públicas de turismo municipal, de forma eficiente, sustentável e em consonância com os anseios da comunidade e daqueles que dependem direta ou indiretamente do turismo. Essa união de esforços certamente fará com que o turismo finalmente alcance todo o seu potencial e lidere uma nova fase de crescimento econômico do Brasil em especial na linda Primavera do Leste”, finalizou a presidente do conselho.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz