CAMPANHA /

Sexta-feira, 21 de Junho de 2019, 14h:09

A | A | A

População pode ajudar a diminuir o número de moradores de rua

Uma opção é realizar doações ao albergue municipal. A unidade tem mais de 40 pessoas.


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

100. Esse é o número de pessoas que se encontram em situação de rua em Primavera do Leste. A metade destes moradores estão no albergue municipal e a outra metade nas ruas. Segundo dados da Polícia Civil e Militar, esse número elevado de andarilhos aumentam os índices de criminalidade consideravelmente e também o desconforto dos cidadãos que constantemente são abordados por essas pessoas. Pensando em resolver de vez o problema, a Prefeitura, através de uma ação integrada que envolverá além do poder público, o poder Judiciário, Defensoria Pública, Polícia Militar e Civil, realizará uma campanha que terá como objetivo conscientizar a população de uma forma geral a não dar esmola e promover a cidadania.

“Estamos com um número alto de moradores em situação de rua e estamos há tempos tentando resolver, porém, vemos que existe por parte de uma parcela da população o ato de doar alimentos, cobertores e roupas a quem está na rua. Por isso, muitas vezes, o morador em situação de rua prefere ficar onde está e se recusa a ir ao albergue ou ser atendido por uma assistente social, pois para ele morar na rua compensa. Por isso, peço encarecidamente que quem tem o costume de ajudar, que ajude o poder público não dando esmolas. Pare com essa atitude de dar esmolas, de querer dar comida, pois nós temos um ambiente para essa população que não é a rua”, disse o prefeito Leonardo Bortolin em coletiva de imprensa realizada na tarde de ontem (18).

O prefeito ressalta que o serviço de abordagem aos moradores em situação de rua segue a politica pública de assistência social e os que concordam são encaminhados ao albergue municipal, ou recebem passagem para a cidade de origem. “Se a pessoa se tornou morador de rua por alguma questão e precisa de um teto e uma refeição, ele não vai passar fome, pois temos o albergue, local onde recebe toda a assistência. Se a pessoa sente a necessidade de trabalhar, essa reinserção dele no mercado de trabalho também é feita”.

A secretária de Promoção e Assistência Social Marcia Rotilli, destacou que as abordagens aos moradores em situação de rua são feitas diariamente. Para se ter uma noção, nesta terça-feira (18) foram doadas 21 passagens a pessoas que estavam vivendo em vulnerabilidade social em Primavera. Neste quesito, a promoção social realiza ainda o contato com familiares para que haja uma acolhida deste morador. “Nós cuidamos para que ele volte de fato para família, que não seja apenas uma transferência de problema daqui para outro município”.  Em relação aos que optam por ficar na cidade, é oferecido a eles a oportunidade ir para o albergue municipal, onde também recebem todo o apoio necessário para reinserção social. “Nós estamos prontos para fazer essa acolhida e promover a ressocialização destas pessoas, dentro do que ela necessita. Acima de tudo saía da rua e comece uma nova vida”, destacou Márcia Rotilli.

 

350 REFEIÇÕES EM UM ÚNICO DIA

A abordagem mais comum em relação a moradores de rua está ligada ao fato da alimentação. Neste sentido, o município mantém a cozinha comunitária onde são servidas em média 350 refeições. “Então, ele também tem onde comer, não precisam ficar pedindo, pois a cozinha comunitária está atendendo normalmente”.

 

AUMENTO NO NÚMERO

De acordo com o levantamento feito pela Assistência Social, hoje, em Primavera do Leste, existem 100 pessoas em situação de rua. O número é considerado grande se comparado a outros períodos.  A grande maioria desses moradores são de pessoas que possuem parentes na cidade e optaram por estar nas ruas. “Os que mais nos dão trabalho são os que tem parentes na cidade, porém, a família já perdeu o vínculo, mas que ainda moram no município e o não aceitam. Então eles permanecem na rua por que é cômodo”, explicou Rotilli.

Com um número de grandes moradores em situação de rua, começam a subir também o índices de criminalidade, crimes como constrangimento ilegal, ameaça, extorsão, pessoas exigindo dinheiro para resguardar veículos, exigindo roupas, alimentos, dano ao patrimônio público, entre outras situações passaram a ser registradas pela Polícia.

O delegado Regional Rafael Fossari diz que a as autoridades passarão a agir com mais severidade para coibir esses delitos. “O que queremos deixar claro é o seguinte: uma situação de vulnerabilidade social e econômica não pode servir como desculpa para cometimento de crimes. Infelizmente nós estamos vendo isso em Primavera do Leste. O que muitos moradores de rua estão fazendo é crime e nós vamos coibir, não tem desculpa para estar cometendo”, disse.

De acordo com Fossari, para coibir as práticas criminosas serão intensificadas as abordagens com intuito de separar quem está em busca de novas oportunidades ou apenas está passando por uma situação difícil, daquele que está na cidade com o único objetivo de promover crimes.

A tenente-coronel Francyanne Siqueira Chaves Curvo, comandante do 11º Comando Regional da PM, ressaltou a importância de população ajudar a polícia a coibir os crimes praticados por moradores de rua. “Pedimos que todos que se sentirem com seu direito de ir e vir afetados, que denuncie, pois nós só podemos agir se houver a denúncia, são muitos andarilhos espalhados por vários lugares e não temos condições de abordar todos, por isso é importante que a denúncia via 190 ou 197”.

 

AÇÃO INTEGRADA

Em data ainda a ser definida, haverá uma ação conjunta que envolverá além do poder público, poder Judiciário, Defensoria Pública, Polícia Militar e Civil,, afim de realizar uma grande abordagem a moradores de situação de rua, afim de identifica-los e promover o acolhimento. As datas das ações integradas ainda não foram divulgadas, porém, ocorrerão por diversos meses e quantas vezes forem necessárias.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

MP da liberdade econômica permite que comércio abra nos feriados

Aciple recomenda que comerciante analise se compensa e que cumpra com leis trabalhistas

Oito bairros de Primavera do Leste estão com índices elevados de focos de dengue

Há cinco regiões consideradas em Alto Risco por ultrapassarem 4% e Médio Risco por estarem no limite de 3,9%

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz