AGRO /

Quinta-feira, 21 de Março de 2019, 10h:01

A | A | A

Empresa de beneficiamento de sementes se instalará em Primavera

Com início das atividades programadas para 2020, a empresa deve gerar até 400 empregos diretos


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

A alta capacidade em produzir sementes e a capacidade intelectual dos moradores, foram uma das peculiaridades de Primavera do Leste, que levou os diretores da Valorem Agronegócios em optar em instalar a Unidade de Beneficiamento de Sementes - UBS na cidade. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada na tarde de segunda-feira (18), na Prefeitura.

A Valorem é a primeira empresa no Brasil a se dedicar à prestação de serviços de beneficiamento de sementes de milho e tem como clientes grandes marcas de sementes do mercado como: Monsanto, Down, Santa Helena, Nidera, Sygenta, entre outras. A unidade de beneficiamento que será instalada em Primavera do Leste, será a segunda UBS da empresa. “Eles possuem a maior planta em Paracatu –MG e a segunda da américa do sul”, explicou o prefeito Leonardo Bortolin, que ainda ressaltou que há pelo menos um ano está negociando a vinda da empresa para Primavera do Leste. “A empresa pelo potencial que tem estava procurando uma cidade para vir que estivesse localizada no Centro Leste, mais especificamente no estado de Mato Grosso, tendo em vista que o estado possui o melhor mercado do Brasil, e depois de muitos estudos a empresa resolveu por Primavera do Leste. Vale destacar que a Valorem vem se instalar na cidade sem aporte ou isenção de impostos por parte do poder público, simplesmente pelo apoio logístico”, frisou Bortolin.

A construção da UBS deve ter início entre o final de abril e começo de maio deste ano, e será dividida em duas fases. O investimento será de R$ 200 milhões e terá a capacidade de gerar em torno de 400 empregos diretos. A área onde a unidade será construída já foi adquirida, e fica localizada a aproximadamente dez quilômetros do centro de Primavera do Leste, às margens da BR 070 – sentido Campo Verde.

“Já estamos com terreno adquirido e em fase final de projeto. Esperamos que a primeira fase do projeto seja concluída e a operação comece já no próximo ano. É uma obra muito rápida, já que temos uma agilidade peculiar para construção e não temos dependência de instituições financeiras. Então no inverno do ano que vem queremos estar em operação”, ressaltou Elias Caixeta, diretor da Valorem.

 

PROSPECTANDO O FUTURO

Elias Caixeta, diretor da Valorem, ressalta que diversos municípios foram visitados, entre eles Campo Verde, e por fim decidiram por Primavera do Leste. “Estivemos em alguns municípios prospectando o melhor local, que oferecesse melhor logística, infraestrutura e também, capacidade intelectual das pessoas para estar instalando nossa nova unidade. Chegamos a cogitar Goiás e em Mato Grosso, Campo Verde. Depois de muito estudo resolvemos optar por Primavera do Leste”, explicou o diretor Elias Caixeta.

Além da logística privilegiada, Primavera do Leste foi a cidade escolhida levando em conta que já abriga uma unidade da Transgrão, empresa que também integra a Valorem. “A cidade (Primavera do Leste) já nos acolhe desde 2014, temos uma filial da Transgrão, que presta serviços de despalhamento, colheita, e alguns outros serviços para uma empresa de beneficiamento de sementes em Campo Verde”.

“Com a maior área irrigada do Estado de Mato Grosso, Primavera do Leste tem enorme capacidade de abrigar diversas empresas do ramo do agronegócio. Utilizando essas características do município, a atual gestão foca em atrair essas instituições para dar mais condições de trabalho à população e melhorar a economia local”, Léo Bortolin.

 

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Além da geração de emprego, Fernando Reis, diretor de expansão, ressalta que a Valorem, tem também como foco a realização de projetos sociais.  “A Valorem é uma empresa que costuma se integrar bastante com a comunidade. Temos os nossos projetos voltados a educação. Focamos muito em privilegiar a mão de obra local, desde que atenda aos requisitos que precisamos. Vamos buscar manter esse relacionamento estreito com a comunidade”.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz