propaganda

AGRO /

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2021, 06h:30

A | A | A

Até janeiro: Brasil já registra 23 casos de ferrugem asiática

Mato Grosso já possui dois registros da doença, uma em Campo Verde e outra em Primavera do Leste


Imagem de Capa
Canal Rural

Segundo levantamento do Consórcio Antiferrugem, importantes municípios do Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Minas Gerais já registraram a doença

O Brasil já registra 23 casos de ferrugem asiática na soja na safra 2020/2021, segundo levantamento do Consórcio Antiferrugem, liderado pela Embrapa. Na mesma época do ano passado o país tinha 26 casos da doença já confirmados. Importantes municípios produtores de soja do país estão na lista de casos confirmados da doença.

No dia 4 de janeiro, o site do consórcio confirmou os mais recentes casos de ferrugem asiática na soja, um em Mato Grosso do Sul e outro no Paraná, subindo o total para 23 nesta safra.

Até o momento, o Paraná lidera como o estado com mais casos da doença, 6 no total. Entre os municípios o destaque negativo fica com Castro, que já acumula dois casos da doença nesta safra de soja. Depois ainda aparecem com 1 caso cada: Arapoti, Carambeí, Terra Roxa e Londrina.

Mato Grosso já possui dois registros da doença, uma em Campo Verde e outra em Primavera do Leste.

São Paulo também possui dois casos confirmados na soja, ambos em Itaberá.

Completam a lista Ponta Porã (MS), Uberlândia (MG) e São Domingos (SC).

 

CASOS EXCEPCIONAIS

Os 5 casos em São Miguel do Araguaia, em Goiás, e outros 5 em Lagoa da Confusão, no Tocantins, fazem parte de casos excepcionais. Ambos foram registrados durante o vazio sanitário da soja, devido uma autorização especial de plantio, que consiste no alagamento das áreas. O método garante que não há proliferação da doença, mas os registros dizem o contrário.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Caso a vacina para a Covid-19 seja liberada no Brasil, você pretende tomar?
Sim, se for a Chinesa
Sim, se for a Russa
Sim, se fosse outra
Nem pensar
Não tenho opinião formada sobre o assunto