SAÚDE MENTAL /

Quarta-feira, 11 de Setembro de 2019, 07h:00

A | A | A

Otimismo e pessimismo

A vida com seus altos e baixos impõe uma série de obstáculos, esperando soluções aos nossos desafios


Imagem de Capa
Beatriz G. Rufato

Convivemos com um velho comportamento, que tem um enorme prazer de complicar o nosso cotidiano, que se chama pessimismo. É aquele mórbido estado de espírito contrário ao otimismo, em olhar a vida sempre pelo lado agourento do mundo dos adultos. O pessimismo não tem líderes. Trata-se de um movimento individual com uma forte disposição mental e emocional de encarar a vida e de sempre esperar dela o pior, com o desejo de “azedar” o nosso cotidiano, seja na empresa, na escola, na família, nas relações amorosas, etc.

Na filosofia refere-se às doutrinas adeptas da supremacia do mal sobre o bem, que adotam atitudes de escapismo e imobilismo. Manifesta-se através de um sentimento ruim, que pode sobrepor às coisas boas da vida, entre elas: alegria, amizade, solidariedade e parceria. Essa é uma visão que insiste em minar qualquer possibilidade de resultado positivo de felicidade individual e coletiva.

A vida com seus altos e baixos impõe uma série de obstáculos, esperando soluções aos nossos desafios. Aliás, se tiver um ou mais pessimistas em nossas relações, as dificuldades ficarão mais pesadas para se resolver. O cético acredita – que tudo vai dar errado – e quer nos contaminar com esse pensamento em relação à vida e ao mundo.

O pessimista é portador de doses cavalares de ressentimentos, que acaba colocando a culpa nos pais, no cônjuge, no terapeuta, no médico, no patrão, no padre ou até mesmo em Deus ou nas divindades. Ele necessita de ajuda terapêutica e espiritual para curar a origem inconsciente dessa incredulidade.

Portanto, o otimista não é uma pessoa que tenta “tapar o sol com a peneira”, desejando adiar as responsabilidades de resolver as coisas no presente para o futuro. E não utiliza métodos indevidos para tentar ocultar os problemas.

Mas não devemos acreditar que ser otimista é a solução “mágica” das adversidades.  Juscelino Kubitschek tinha um lema sobre isso: “Otimista pode até errar, mas o pessimista já começa errado”. O ex-presidente enfrentou uma forte oposição ao construir Brasília, que foi erguida no meio do cerrado, em menos de quatro anos, a partir de uma concepção modernista de urbanismo e arquitetura. O antídoto para o pessimismo é não sofrer por antemão ou ficar paralisado, deixando que o medo tome conta da nossa vida.

 

Beatriz G. Rufato

Psicóloga

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Conflitos interiores

O homem vive em constante conflito consigo mesmo

O fogo não dorme!

Entre uma área em chamas vorazes e outra sem as chamas, tem gente, têm máquinas, tem suor e trabalho ininterrupto

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.