Politica MT /

Terça-feira, 08 de Outubro de 2019, 16h:30

A | A | A

ALMT abre Semana Estadual da Dislexia

Palestras, oficinas e audiência pública compõem a Semana Estadual de Dislexia Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT Com a proposta de discutir políticas...


Imagem de Capa
Palestras, oficinas e audiência pública compõem a Semana Estadual de Dislexia Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT Com a proposta de discutir políticas de inclusão social, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso deu início, nesta segunda-feira (7), à Semana Estadual da Dislexia. Em uma iniciativa liderada pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), serão realizadas palestras, oficinas e uma audiência pública com o propósito de discutir a inclusão das pessoas com dislexia. Trata-se de uma doença sem cura cujos portadores enfrentam dificuldades na aquisição e automatização da leitura e escrita, desatenção, dispersão, dificuldade em copiar conteúdo de livros e lousa, desorganização geral, dificuldade em ler em voz alta e compreender aquilo que foi lido e baixa autoestima. “É uma honra liderar essa iniciativa. O disléxico precisa de atendimento pedagógico especializado para gerar resultado acadêmico. A Semana Estadual da Dislexia tem a proposta de conscientizar e mostrar que é possível viver e conviver com disléxicos, principalmente nas escolas”, declarou o deputado Wilson Santos. Uma das bandeiras do parlamentar, responsável pela realização de quatro simpósios de dislexia nos últimos anos, é a criação, pelo governo do estado, de um Centro de Diagnóstico de Dislexia, que seria vinculado à Secretaria de Estado de Educação ou às secretarias de Saúde ou Assistência Social. “É uma proposta que já encaminhamos e aguardamos resposta do governo do estado. Espero que haja a sensibilidade social necessária para sair do papel e ser concretizada”, disse. A abertura da Semana Estadual de Dislexia ainda contou com a participação de Gabrielle Coury, membro fundadora da Associação Mato-Grossense de Dislexia. “A importância desse evento é irradiar, difundir que a dislexia não é uma doença, de que as pessoas que possuem esse distúrbio de aprendizagem podem perfeitamente conviver no ambiente familiar e escolar”, disse. Ainda houve a participação de representantes do Conselho Estadual de Educação e da Associação de Amigos Autistas de Mato Grosso.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz