Polícia Federal /

Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020, 10h:30

A | A | A

Operação Araracanga investiga grupo criminoso responsável por comércio ilegal de animais silvestres

Palmas/TO - A Polícia Federal deflagrou nessa manhã (13/2) a Operação Araracanga, visando desarticular organização criminosa envolvida em caça e comércio...


Imagem de Capa

Palmas/TO - A Polícia Federal deflagrou nessa manhã (13/2) a Operação Araracanga, visando desarticular organização criminosa envolvida em caça e comércio ilegal de animais silvestres.

Aproximadamente 20 policiais federais cumprem dois mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Gurupi/TO, nos municípios de Contagem-MG, Ribeirão das Neves-MG e João Pinheiro-MG.

A investigação teve início após uma apreensão de pássaros realizada pela Polícia Rodoviária Federal em Cariri/TO em 2018. Os indícios reunidos até aqui indicam que a organização promove reiteradamente a compra de grandes quantidades de animais silvestres nos Estados da Bahia, Tocantins e Pará, transportando-os aos grandes centros, a exemplo de Belo Horizonte/MG e São Paulo/SP, para revenda.

Os investigados devem responder pelos crimes de caça ilegal, receptação e organização criminosa, cujas penas podem chegar a 16 anos de reclusão.

 

 

 

Comunicação Social  da Polícia Federal em Tocantins

E-mail: cs.srto@dpf.gov.br

Fones: (63) 3236-5411 (63) 9 9204-3219

 

*** O nome da operação faz referência ao nome de uma das espécies comercializadas pelo grupo.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz