Policial /

Sábado, 08 de Junho de 2019, 14h:41

A | A | A

Delegado da PJC defende tese de mestrado em Sociologia

 Assessoria | PJC-MT O Delegado da Polícia Judiciária Civil, Gênison Brito Alves Lima, defendeu sua tese de mestrado com o título: “Segurança...


Imagem de Capa

 Assessoria | PJC-MT

O Delegado da Polícia Judiciária Civil, Gênison Brito Alves Lima, defendeu sua tese de mestrado com o título: “Segurança Pública e Participação Social em Mato Grosso: As Representações Sociais de Integrantes do Conselho Comunitário de Segurança da Região do Pedra 90 em Cuiabá”. O mestrado faz parte do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Mato Grosso. 

A apresentação do delegado que é classe especial e Coordenador da Polícia Comunitária da PJC, aconteceu no dia 14 de maio, no auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Segundo o delegado, a pesquisa do mestrado buscou retratar a realidade dos conselhos comunitários, enquanto mecanismo de participação social, e sua interação com os demais órgãos do sistema de justiça criminal na concretização de seus anseios, bem como nas articulações e intervenções nas políticas estaduais ou municipais de urbanização, esporte, lazer, cultura, combate à evasão escolar e mediação de conflitos.

“A proposta da dissertação foi compreender como o controle social e a segurança pública são pensados pelos conselheiros comunitários de segurança pública e influenciam suas práticas na região do Pedra 90” destacou o mestre em Sociologia.

A dissertação consiste num estudo a respeito do tema refletindo a realidade dos conselhos comunitários, enquanto mecanismos de participação social, e sua interação com os demais órgãos do sistema da justiça criminal na concretização dos seus anseios, bem como nas articulações e intervenções nas políticas estaduais ou municipais de urbanização, esporte, lazer, cultura, combate à evasão escolar e mediação de conflitos.

O objetivo geral era entender como as representações sociais dos conselheiros comunitários de segurança na região do Pedra 90, a respeito do controle social e da segurança pública, interferiam na atuação dos Consegs.

A investigação proposta teve enfoque qualitativo, adotou por princípio de delineamento o estudo de caso, quanto à natureza aplicada, e no que concerne aos objetivos trata-se de um estudo descritivo.

Ao final, os discursos e a apreensão das representações sociais dos conselheiros, revelaram a maneira pela qual as relações difusas entre a comunidade e os operadores do Estado se baseiam, fruto de suas práticas como aparelho de controle social, e como elas afetam intensamente o desenvolvimento de suas atividades na área de abrangência.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz