Mulher /

Sábado, 19 de Outubro de 2019, 17h:30

A | A | A

Após traição, mulher briga com família e se casa com amante: "Não me arrependo"

Em 2004, Stephania Meyer, que hoje tem 47 anos, estava casada e morava em Toronto, Canadá, com os filhos e o marido. Ao Daily Mail , ela conta que...


Imagem de Capa

Em 2004, Stephania Meyer, que hoje tem 47 anos, estava casada e morava em Toronto, Canadá, com os filhos e o marido. Ao Daily Mail , ela conta que não estava satisfeita e não tinha nada em comum com o parceiro da época. Então, se entrou um site de relacionamento extraconjulgal, no qual conheceu Michael Oshust e cometeu traição.

Leia também: Mulher revela traição com homem mais velho: "Melhor sexo da minha vida"

Stephania Meyer e Michael Oshust arrow-options
Reprodução/Facebook/Stephania Meyer
Stephania Meyer e Michael Oshust se conheceram em um site de relacionamento extraconjulgal e cometeram traição

O "affair" foi descoberto depois de três meses e, por causa disso, Stephania pediu divórcio para ficar com Michael. "Não tenho orgulho de como nos conhecemos, da traição , mas não poderia estar mais feliz que estamos juntos. Não me arrependo e essa foi melhor escolha para mim", diz em entrevista ao portal britânico. 

Porém, escolher manter um relacionamento sério com o então amante abalou sua relação com familiares e amigos. "Eu tenho conhecimento que fui julgada pelas pessoas mais próximas de mim. No começo, perdi amigos de muitos anos. Alguns acharam que eu estava errada por trair, outros pensaram que não podiam mais confiar em mim."

"Não falo com algumas pessoas da minha família há mais de 10 anos, alguns que vivem há 10 minutos de distância da minha casa", completa. 

Ela conta que não tinha vontade de ser infiel ao parceiro antes de encontrar Michael, mas que "sentia falta do companheirismo do casamento". "Meu marido e eu já estávamos falando sobre separação. Essa foi uma forma que encontrei para sair disso." 

Mesmo assim, ela sentiu culpa pela infidelidade. "Eu não me casei pensando em traição, ou em magoar o meu marido e minha família. Mas também nunca pensei que estaria tão solitária. Eu queria muito uma conexão romântica e intimidade." 

Leia também: Traição tem a ver com amor? Veja o que mulheres que já traíram têm a dizer

Primeiro encontro, reação da família e casamento

Michael também estava se separando na época e eles conversaram por seis semanas antes de marcar um encontro— em segredo. "Nós trocamos mensagens e ligávamos para o outro quase todos os dias. Eu gostava de conhecê-lo e sentir que temos uma conexão desde o começo. Eu queria ver até onde iria. Era emocionanete", lembra.

"Nos encontramos em um café que era metade do caminho entre as nossas casas. Não queria ter que pensar em um desculpa elaborada para falar ao meu mrido. A expecitativa para esse encontro era grande, já que estávamos conversando tanto." 

Stephania afirma que o relacionamento começou "quase de forma instantânea" e que os dois têm "uma conexão única". " Nós não queríamos estar separados, então tentamos entender de que forma poderíamos ter um futuro juntos. Foi muito rápido", comenta. 

Três meses depois, o marido descobriu a traição com Michael. "Quase senti alívio quando ele me confrontou", disse. "Na época eu estava priorizando a minha felicidade pela primeira vez em muito tempo. Me senti rejuvenescida e viva de novo." 

Leia também: É possível esconder um caso? Mulher adepta da traição prova que sim e dá dicas

O casamento aconteceu três anos depois, mesmo com a repercussão entre os familiares e amigos de Stephania. "Ele é meu melhor amigo, minha metade, meu porto seguro. Minhas filhas eram muito jovens na época, então não entendiam o contexo, mas fui honesta com elas sobre tudo e como Michael impactou na minha vida", finaliza. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz