Internacional /

Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019, 21h:30

A | A | A

Mais de 500 crianças venezuelanas cruzaram fronteira com o Brasil sozinhas

arrow-options Divulgação/ONUBrasil Ao menos 529 jovens entraram no Brasil desacompanhados. Pelo menos 529 crianças e adolescentes venezuelanos cruzaram...


Imagem de Capa
Crianças venezuelanas arrow-options
Divulgação/ONUBrasil
Ao menos 529 jovens entraram no Brasil desacompanhados.



Pelo menos 529 crianças e adolescentes venezuelanos cruzaram a fronteira do estado de Roraima desacompanhados de pais ou responsáveis, mostra um relatório elaborado pela ONG Humans Right Watch com base em dados da Defensoria Pública da União (DPU) divulgado nesta quinta-feira (5). De acordo com o documento, 90% dos jovens têm entre 13 e 17 anos de idade.

Leia também: O Estado não existe na terra indígena mais letal para os guardiões da floresta

O relatório aponta que muitos viajaram sozinhos para fugir de situações de extrema pobreza e de ambientes familiares abusivos. O documento aponta ainda que os dois abrigos existentes em Roraima tem a capacidade para abrigar apenas 15 meninos e 13 meninas com idade entre 12 e 17 anos. Uma decisão judicial de setembro proibiu o local de receber novas pessoas.

Devido ao elevado número de jovens para as poucas vagas em abrigos, muitos dos adolescentes e crianças são atendidos pela Operação Acolhida, criada pelo governo federal para auxiliar imigrantes e refugiados venezuelanos que estejam em situação de vulnerabilidade social. 

Por fim, o relatório diz ainda que o número real de crianças que cruzam a fronteira entre Brasil e Venezuela  é subnotificado e pode ser ainda maior, já que muitas delas não passam pelos postos da Defensoria Pública na fronteira.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz