Internacional /

Sexta-feira, 17 de Maio de 2019, 22h:10

A | A | A

Autor de texto compartilhado por Bolsonaro se candidatou a vereador pelo Novo

Divulgação Paulo Portinho, autor do texto compartilhado por Bolsonaro, é filiado ao Novo O texto compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro...


Imagem de Capa
Paulo Portinho
Divulgação
Paulo Portinho, autor do texto compartilhado por Bolsonaro, é filiado ao Novo


O texto compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (17), que diz que o Brasil é "ingovernável" sem "conchavos", foi escrito pelo professor e servidor público Paulo Portinho, que trabalha na Comissão de Valores Mobiliários (CMV). Portinho, que costuma comentar sobre política em sua página no Facebook, publicou a mensagem no último sábado, com a intenção de que ela circulasse apenas entre pessoas próximas.  Ele foi candidato a vereador do Rio de Janeiro em 2016, pelo Novo.

Leia também: Nos EUA, Bolsonaro diz que esquerda "tomou universidades" e erra próprio slogan

Portinho se surpreendeu, contudo, com a repercussão que o texto ganhou, principalmente após ter sido compartilhado por Bolsonaro, e disse que é um apoiador do presidente do partido Novo , João Amoêdo.

"Não sabia que ia ter uma repercussão dessas. Não gostaria de ficar exposto. Pessoalmente, foi uma coisa que me deixou chateado. Não sabia que ia chegar a esse ponto. Era uma coisa para as pessoas que participam da minha rede pessoal, só", relatou Portinho ao GLOBO. 

Leia também: Prefeito de Nova York chama Bolsonaro de "ser humano perigoso"

Ele explica que fica feliz com a divulgação de suas ideias, mas que preferia que texto ficasse como foi compartilhado por Bolsonaro , ou seja, como "autor desconhecido". Portinho tem um blog, onde também fala de política, e já escreveu quatro livros sobre finanças.

"A pessoa gostar do meu texto me deixa feliz. O presidente está no direito dele de partilhar. Mas, se continuasse como autor desconhecido, ficaria mais feliz", diz. 

Portinho é filiado ao Novo, partido pelo qual concorreu a vereador nas eleições de 2016 no Rio de Janeiro. Ele diz que foi "muito difícil", porque não gostou da experiência de pedir votos e dinheiro para as pessoas, e que por isso está afastado da vida partidária, apesar de seguir votando nos candidatos do partido.

Leia também: Bolsonaro se reúne com ministros no Palácio do Planalto

Nas eleições do ano passado, votou em João Amoêdo (Novo) para presidente no primeiro turno e preferiu não votar no segundo, entre Bolsonaro e Fernando Haddad (PT). 

Ele diz que sua intenção ao escrever o texto foi apenas fazer uma análise do choque que está sendo gerado pela forma de Bolsonaro de governar, e ressalta que a ideia de que o Brasil é refém de determinadas corporações não é dele, citando, por exemplo, o ministro da Economia, Paulo Guedes.

"Eu não conheço o presidente, não conheço ninguém no governo, nem votei no presidente. Votei no Amoêdo ( Novo ) e no segundo turno nem fui para o Rio votar. O que eu quis dizer no texto é que a forma de governar do Bolsonaro é atípica, não é comum. Quando entra uma pessoa heterodoxa, deixa muito claro que a governança do Brasil é difícil. O Brasil é refém de corporações. Só quis dizer que quando aparece o governo fora do status quo, isso fica mais claro para nós", disse.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

19.07.2019 - 14h59
19.07.2019 - 14h57
19.07.2019 - 14h54
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.