Cuiabá /

Domingo, 23 de Fevereiro de 2020, 11h:31

A | A | A

Cursos do Qualifica 300 fomentam sonhos da população cuiabana

José Ferreira Clique para ampliar “O Qualifica realiza sonhos e ainda renova esperanças. Está dando a oportunidade de muitos aprenderem...


Imagem de Capa

“O Qualifica realiza sonhos e ainda renova esperanças. Está dando a oportunidade de muitos aprenderem e montar o próprio negócio, alcançando dessa maneira a independência financeira”. Foi dessa forma que a aluna Valdenice da Silva, 39 anos, definiu o curso de Confeitaria que está sendo realizada nessa 3ª Etapa da 2ª Edição do Projeto Qualifica Cuiabá 300 em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Pedregal.

Ela contou que desde os 17 anos de idade, tinha a vontade de fazer um curso de Confeiteira, por gostar muito de cozinhar e aprender novas receitas, mas pela dificuldade financeira isso nunca tinha sido possível. “Às vezes, as pessoas têm um sonho lá dentro do coração e tem até o dom, mas não vê oportunidades. O Qualifica está me proporcionando esse momento e mostrando que nunca é tarde para sonhar”, disse.

Outro exemplo de superação é da dona Deise dos Santos 64 anos. Ela mora no bairro Santa Amália e precisa pegar dois ônibus para participar do curso. Além de ter a qualificação garantida, ela diz que o curso está contribuindo com a melhora da sua saúde. “Sinto muitas dores nas articulações, principalmente no joelho. Ficar em casa a situação só se agrava a cada dia. Aqui no curso fazemos novas amizades, damos boas risadas e o melhor de tudo, aprendemos uma profissão. Só posso resumir esse momento em gratidão”, declarou Deise.

Já para a aluna Maria Castro Miranda, o curso de Confeitaria veio para agregar os conhecimentos que ela já tinha, porém não tinha noções técnicas e mais elaboradas. “Esse é o meu primeiro curso de qualificação. Eu já estava trabalhando em casa, confeccionando bolos caseiros. Mas com o tempo percebi que precisa me especializar. Esse curso veio em boa hora. Estou aprendendo muitos detalhes, como por exemplo, a pitada de sal, é ela que ajuda a realçar os sabores, é o diferencial. “Só maravilhas. Estou aprendendo e já estou trabalhando fora graças ao curso. Já consigo até tirar uma renda. Tem me ajudado bastante", afirma a aluna.

A professora Célia Ferreira Batista, especialista na área explicou que o curso é dividido em parte teórica e prática. O aluno aprende a metodologia necessária para se tornar um profissional de qualidade no mercado de trabalho. Segundo ela, os participantes saem preparados. Só não ganha dinheiro quem não quer, porque conhecimento todos recebem. A aula foi sobre a produção de cupcakes. “Muitas pessoas acham que para fazer esse produto, pode ser utilizada massa comum de bolos, pelo contrário, tem uma técnica especifica, para a produção de um cupcake além de saboroso, com a massa bem fofinha. A certeza do sucesso é garantida”, declarou.

Essa é a 2ª edição do programa, idealizado pela primeira-dama Márcia Pinheiro e coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da pessoa com Deficiência , sendo realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

2ª EDIÇÃO - Em 2020, a ação apresenta algumas novidades. O número de vagas em relação ao ano passado mais que dobrou, subindo de 1,2 mil para três mil vagas destinadas a pessoas em vulnerabilidade social.

Outra inovação é a inclusão da população imigrante (venezuelanos, haitianos, entre outros) e da população em situação de rua no grupo prioritário. Para participar é preciso possuir registro no Cadastro Único, porta de entrada para os programas sociais, e ter o Número de Inscrição Social (NIS).

As aulas são ministradas pelos 14 Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e nos dois Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), além da disponibilização de cinco carretas móveis equipadas, três a mais em relação a 1ª edição, para determinados cursos irem até os bairros, cumprindo uma das exigências da Prefeitura que é de levar os cursos até os bairros para facilitar o acesso.

Os cursos oferecidos foram divididos em três etapas, sendo que a primeira encerrou as atividades no dia 13 de setembro e a segunda no dia 18 de novembro. Agora, serão capacitadas cerca de 400 pessoas, com término previsto para o dia 17 de março desse ano. As atividades acontecem nos três turnos (manhã, tarde e noite), com uma média de 20 participantes em cada turma.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz