CIDADE /

Sexta-feira, 24 de Maio de 2019, 10h:42

A | A | A

Retirada de invasores de imóvel em CV gera polêmica e até agressões

O motorista de secretária de obras, que não tinha nada haver com a história, acabou sendo agredido e por pouco a situação não se transformou em uma tragédia ainda maior. Parte da população apoia a família.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Uma situação de retirada de uma família de uma residência no Bairro Santa Rosa, está gerando muita discussão nas redes sociais em Campo Verde.

A família em questão invadiu o imóvel que estava abandonado há algum tempo, segundo as informações obtidas com a Secretaria de Habitação do Município, a residência em questão estava sob judice, já que o proprietário original do imóvel o abandonou, mudou-se para outra cidade sem dar maiores explicações e sem pagar a taxa mensal da qual era devida.

“Na verdade a antiga moradora desse imóvel realizou uma venda ilegal desse bem para um terceiro, mas como nós percebemos a situação e alertamos o novo morador sobre a ilegalidade do tramite ele acabou desfazendo o negocio a tempo. Depois de muita procura e esforço dos funcionários da Secretaria de Habitação, conseguimos encontrar a antiga moradora no município de Jaciara, explicamos como funcionava a questão e ela concordou em assinar um termo de devolução do bem, já que ela não se encaixava mais nos requisitos para ser moradora do Bairro, que foi concedido através de incentivos do poder publico.” Explicou o secretario de habitação Jucelino Neves.

Nestes casos o imóvel volta para a Caixa, quem indica quem serão os novos moradores da residência é o Conselho de Habitação do Município, que já possui uma demanda de famílias que passam por dificuldades e necessitam da ajuda para se manter, como a taxa paga é bem menor que o valor de um aluguel, essas famílias são as destinatárias desses imóveis.

Mas o que aconteceu neste caso específico, é que entre esse processo, um terceiro invadiu a residência, por várias vezes segundo nos informaram, tanto assistentes sociais do CREAS, quanto funcionários da habitação, tentaram conversar com o homem que havia invadido o local, que segundo as informações teria origem da cidade de Várzea Grande, mas em nenhuma situação obtiveram sucesso.

“O invasor nunca se quer disse seu nome para as pessoas que o procuraram, nem mesmo para o oficial de justiça. Nossa intensão era fazer tudo de forma legal e tranquila, iriamos verificar sua situação e colocar ele e sua família neste cadastro se fosse o caso, que depois seria analisado pelo conselho, mas o homem sempre foi ríspido, nunca quis passar nenhuma informação. Diante do fato o caso foi parar na justiça, que decidiu que o homem deveria sair da casa, o oficial de justiça foi até a residência do homem na última terça-feira (21) e o avisou sobre o tramite, disse ainda que se fosse o caso daria um prazo, até essa sexta-feira (24) para que ele retirasse seus bens do local, mas ele disse que não aceitaria nenhum prazo, e que ninguém nem juiz, nem polícia iria lhe tirar dali, ainda realizou ameaças,” segundo revelou Jucelino.

Diante da negativa do invasor , foi expedido um mandado pela justiça de reintegração imediata da posse, o qual com o apoio da Polícia Militar foi realizado na última quarta-feira (22). Como não havia ninguém na casa e os vizinhos se recusaram a passar maiores informações, foi necessário chamar um chaveiro e retirar os objetos da residência com a ajuda de movimentadores de cargas e com o apoio de um caminhão da secretaria de obras da prefeitura.

Agessão e Danos ao Patrimônio

Quando foi sair do bairro, o motorista do caminhão que estava realizando o transporte dos móveis foi fechado por um veículo, um dos homens que seria supostamente o invasor do imóvel, arrastou o motorista para fora do caminhão, o agrediu e pegou uma marreta para tentar lhe causar ferimentos, que poderiam ter sido fatais. “Eu estava passando no local, voltando para secretaria, já que realizei o acompanhamento da situação, percebi que o caminhão estava parado e vi um homem correndo com uma marreta atrás do motorista e parei para ajuda-lo, o motorista que estava apavorado disse para mim sair, nem momento o homem bateu com a marreta contra o vidro traseiro do veículo da Secretaria de Habitação, o vidro ficou destruído, mas nós fomos embora, rumo a delegacia, para prestar queixa,” disse o secretario.

Depois de quebrar o carro da secretária o homem ainda aplicou vários golpes de marreta no caminhão que ficou parado no local, com seus moveis.

O boletim foi registrado, mas o suspeito não foi encontrado no local no momento da busca.

 

Alguns moradores acreditam que atitude foi injusta 

 

Muitos moradores do Bairro Santa Rosa e de regiões adjacentes, declaram apoio à família que acabou sendo tirada da residência, alguns até mesmo de forma veemente.

A justificativa dos apoiadores é que muitas vezes essas residências vazias, acabam sendo utilizadas para venda ou uso de entorpecentes, e quanto a isso segundo as postagens o poder publico não faz nada, como vocês podem conferir.

Eles dizem que as família que estava no local passava por necessidades, que inclusive um dos filhos do envolvido no caso é uma pessoa especial, que estuda na APAE.

A justificativa tanto do judiciário, quanto da Secretaria de Habitação, é de existe tramites legais que devem ser cumpridos, que o imóvel simplesmente não pode ser invadido, ainda que existem outras famílias na mesma situação de vulnerabilidade que já aguardavam por uma oportunidade.

Nós apuramos que existem mais três residências que estão em estado de abandono no Santa Rosa e uma no Bairro Recanto dos Pássaros I, inclusive isso já foi matéria de uma edição do jornal O Diário em 2017.

Diferente deste caso específico, os demais proprietários das residências abandonadas nunca foram encontrados para tentar dar uma solução a pendencia, nem mesmo pela justiça. Quanto a essa questão, depende de um tramite mais complexo, que além de envolver a justiça ainda envolve a Caixa Econômica que financiou o projeto de moradias populares na época, algumas delas estão fechadas há mais de quatro anos e o poder público fica de mãos atadas, não podendo permitir que novas famílias se responsabilizem pelos imóveis.    

   

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

Falta de água gera centenas de reclamações em Campo Verde

Empresa diz que está tentando sanar o problema com a perfuração de mais um poço.

Dia do Comerciante: entrevistamos uma das mais tradicionais comerciantes de Campo Verde para falar sobre a profissão

Ela fala sobre o amor pela profissão e as qualidades que um bom comerciante deve ter.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

19.07.2019 - 14h59
19.07.2019 - 14h57
19.07.2019 - 14h54
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.