propaganda

CIDADE /

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2020, 08h:51

A | A | A

Obra da Escola Técnica Estadual completará 11 anos sem expectativas de futuro

SECITEC disse que está buscando a liberação de recursos, mas por enquanto não obtiveram respostas positivas.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

O ano de 2020 está iniciando para a população de Campo Verde, com algumas preocupações que tiveram inicio ainda no final da década passada, para ser mais exato em 2009, quando o então Governador Silval Barbosa, junto com prefeito da época Dimorvan Brescancim, inauguravam pela primeira vez a obra da Escola Técnica Estadual de Campo Verde.

 

O custo da obra inicial era de R$ 9,1 milhões. O projeto previa a construção de 12 salas de aula, auditório, biblioteca, laboratório e ginásio de esportes e poderia atender até 800 alunos com cursos profissionalizantes. O foi rescindido em 2012 porque a empresa responsável pelos serviços não teria cumprido o prazo de entrega das etapas.

 

O fato é que a obra nunca andou, depois disso tiveram mais três reinaugurações , a ultima delas em setembro de 2016, com termino previsto para setembro de 2017, a obra andou somente por cerca de três meses e depois foi interrompida novamente, desta vez por falta de repasses do Governo Federal.

 

Somente cerca de 30% das obras estão conclusas em Campo Verde, mas devido às intempéries do tempo e da falta de cuidados, é possível que boa parte do que já foi feito tenha que ser reconstruído, ou passe por um processo de reforma mesmo antes da entrega.

 

Nossa reportagem esteve no local novamente nesta quinta-feira (09/01) e o observou que tudo continua da mesma maneira com o mato tomando conta do canteiro de obras, até mesmo as placas da obra que foram substituídas durante este período, que atualmente estão datadas da ultima reinauguração em 2016, já estão quase sem cor com dificuldade até mesmo de serem lidas.

 

No inicio de 2019, O Diário entrou em contato com a SECITEC (Secretaria Estadual de Ciências e Tecnologia) que é responsável pelas escolas tecnicas estaduais, na época ainda em transição do governo, o objetivo era iniciar as obras até meados de agosto, mas isso não aconteceu. Entramos em contato novamente com a assessoria de imprensa da pasta nesta semana, eles prontamente nos responderam sobre o andamento do processo, porém desta vez disseram que não existe prazo definido para a retomada da construção.

 

Segundo a assessoria, o Governo do Estado não está conseguindo a liberação de recursos junto ao Governo Federal, segundo o que nos foi informado, o atual secretário da pasta, Nilton Borgato, esteve recentemente em Brasília em busca de liberação destes recursos, mas até agora não obteve respostas positivas.   

 

Ainda segundo a assessoria, a SECITEC está em contato permanente com os responsáveis por esses repasses na capital nacional, para tentar resolver o quanto antes essa situação, porém não vão passar prazos para a retomada enquanto não tiverem nada palpável.

 

Além das construções das E.T.E ‘s paradas, que além de Campo Verde, também estão ocorrendo em Primavera do Leste e Água Boa, as escolas que estavam em funcionamento também passam por crises graves. Os alunos das Escolas Tecnicas Estaduais que já estavam em funcionamento, como de Rondonópolis e Sinop, se quer iniciaram o ano letivo de 2019, também por falta de repasses.

 

Quanto a essa questão, o acordo que eles tinham com o Pronatec está sendo repactuado, por isso as escolas estavam paradas, mas segundo o que explicou a assessoria ao menos esse problema está equalizado e os alunos matriculados devem voltar as aulas até o mês de fevereiro.

 

Eles ainda afirmaram que a questão das Escolas Tecnicas estão sendo colocadas como uma das prioridades da SECITEC, que assim que tivessem novidades entrariam em contato com nossa redação.       

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz