propaganda

EFEITO COVID-19 /

Quarta-feira, 02 de Setembro de 2020, 15h:17

A | A | A

Em agosto, 9 pessoas morreram vítimas da Covid-19 em Campo Verde

Campo Verde registrou 76,11% de aumento nos casos. Primavera 59,22%


Imagem de Capa
Wellington Camuci

O  mês de agosto foi marcado por um aumento no número de casos e de mortes por Covid-19. Em Primavera do Leste, 29 pessoas morreram em decorrência da doença e 1059 novos casos foram confirmados, uma média de 34,1 caso por dia. Campo Verde teve nove mortes registradas no mês, porém a média de casos por dia chega à 22,5.

Das 29 pessoas que morreram em Primavera em decorrência da doença, 86,2% possuíam algum tipo de comorbidade. Entre os registros, 68,96% eram homens com idade entre 30 e 89 anos, dois deles não possuía nenhum tipo de comorbidade. Já entre as mulheres, as idades variaram entre 27 e 87 anos. Apenas duas também não apresentavam comorbidade.

Campo Verde apresenta uma situação semelhante. As vítimas tinham entre 29 e 85 anos e 66,66%, ou seja, 6 destes eram homens. Já em relação à comorbidades, a situação é inversa, apenas três das nove mortes que ocorreram na cidade são de pessoas portadoras de alguma comorbidade ou doença pré-existente.

No último mês a taxa de crescimento de novos casos foi de 59,22% em Primavera do Leste, chegando à 2.847 casos. Campo Verde registrou um aumento de 76,11%. Foram 698 novos casos chegando à 1.615 em 31 de agosto. Em relação aos casos recuperados, Campo Verde tem uma taxa superior à 90% e Primavera em torno de 84%.

Internações por coronavírus também tiveram um aumento expressivo nas duas cidades. Nos últimos 15 dias, o número de hospitalizações em leitos de enfermaria em Primavera chegou a 35, já em leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI, chegou a 16 hospitalizações. No último Boletim Epidemiológico de agosto, haviam ainda 30 internações em enfermaria e 15 na UTI.

Campo Verde por sua vez, chegou a ter 27 pessoas hospitalizadas entre leitos de enfermaria e UTI. De acordo com o último boletim de agosto, 20% dos casos ativos na cidade, estão hospitalizados, são 12 pessoas em UTI e 11 em leitos de enfermaria.

 

MORTES POR COVID-19 EM PRIMAVERA

Das 29 mortes registradas em Primavera do Leste no mês de agosto, a equipe de reportagem do Jornal O Diário conseguiu identificar apenas 10 vítimas.

Osni Ferreira, 47 anos, morreu no dia 02 após ficar mais de 30 dias internado na UTI do Hospital MedBarra em Barra do Garças.

No mesmo dia, João Alves Pimenta, 50 anos, morreu na Santa Casa em Rondonópolis. João tratava um câncer e contraiu a doença. Ele ficou cinco dias internados e morreu pouco depois de ser entubado.

 

João Alves Pimenta 1.jpg

João Alves Pimenta, 50 anos

 

 

Irineu Cassol, 70 anos, também estava internado na UTI em Barra do Garças. Irineu era pioneiro de Primavera do Leste e morreu no dia 07/08.

Joel José da Silva, 65 anos, morreu no dia 08, na UTI do Hospital e Maternidade São Lucas.

Ainda no dia 08, Wanderlei Martins Leite, 63 anos, morreu no período da tarde, depois de ficar 14 dias internado na enfermaria e mais oito dias na UTI do Hospital São Lucas.

Já no domingo (09), Danilo Lopes, 30 anos, morreu durante a madrugada. Ele foi internado no dia 30 de julho no Hospital das Clínicas e no dia 02 foi transferido para a UTI.

Durante a tarde de domingo, Gisiane Ciste, 34 anos, morreu no Hospital e Maternidade São Lucas, logo após ser transferida para o leito de UTI. Ela procurou atendimento médico na UPA no dia 06 e morreu no dia 09.

Jéssica Muchalak, 27 morreu em Cuiabá no dia 12, porém, a morte só foi confirmada pela Secretaria de Saúde de Primavera no dia 28. Ela foi atendida no Hospital Santa Marcelina em Sapezal no dia 07 e transferida para a UTI da Santa Casa em Cuiabá no dia 09, onde permaneceu até o óbito.

Na manhã do dia 13, Alvair de Jesus morreu na UPA. Alvair deu entrada na unidade na tarde do dia 12 já em estado grave, morrendo no dia seguinte.

 

alvair de Jeus.jpg

Alvair de Jesus, 59 anos

 

 

Algumas horas após ser transferida para um leito de UTI em Campo Verde, Maria Lucia dos Santos, 63 anos, morreu na manhã do dia 20. No dia 15 ela foi internada na enfermaria do Hospital São Lucas, onde ficou aguardando um leito de UTI.

A Agente Comunitária de Saúde Silvana Nardes, 43 anos, morreu na noite do dia 26 na UTI em Cuiabá. Silvana que trabalhava no ESF II, no bairro Centro Leste, foi hospitalizada na UPA no dia 14 e no dia 19 foi transferida para a UTI.

Eunice Leal, 63 anos, foi a última vítima identificada pela equipe do Jornal O Diário. Internada na UTI da Santa Casa em Rondonópolis desde o dia 24, Eunice morreu na madrugada do dia 30.

Não são só números.jpeg

 

NÃO SÃO APENAS NÚMEROS

A equipe de reportagem do jornal O Diário e Clique F5 ressalta que, por questões éticas e de proteção física e moral dos indivíduos envolvidos, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus não divulga os nomes das vítimas da Covid-19. Os nomes divulgados são resultados de um trabalho feito pela imprensa que tenta encontrar familiares das vítimas da doença.

Para que possa ser divulgado o nome e a foto é necessário que seja autorizado pela família e nem sempre a equipe de reportagem consegue a identificação ou contato de algum familiar. Desta forma, algumas vítimas acabam se tornando apenas números da estatística.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz