CIDADE /

Quarta-feira, 07 de Agosto de 2019, 14h:18

A | A | A

Dia do Padre: com 26 anos de ordenação e muita experiência, padre Waldemon fala sobre como é estar a serviço de Deus

Ao contrário de muitos jovens que se dedicam desde cedo ao sacerdócio, mesmo com 26 anos de padre, Waldemon descobriu um pouco mais tarde sua vocação.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

O Dia do Padre é lembrado sempre no dia 04 de agosto, como desta vez a data caiu no domingo, não poderíamos deixar de lembrar desses sacerdotes que dedicam sua vida, a levar a palavra de Deus as pessoas que precisam. Para isso realizamos a entrevista com o Padre Waldemon Rodrigues Miranda, que é pároco da comunidade do São Miguel Arcanjo e exerce seu sacerdócio há mais de 25 anos.

 

Segundo Waldemon ele sentiu realmente “que fui chamado por Deus para uma missão, que é estar a serviço do povo de Deus em uma comunidade. Antes de ser padre, eu trabalhava na área da saúde, estava bem, ganhava um bom salário, mas quando senti o chamado, abandonei tudo e fui para o seminário.”

 

Ao contrário de muitos jovens que se dedicam desde cedo ao sacerdócio, mesmo com 26 anos de padre, Waldemon descobriu um pouco mais tarde sua vocação, apesar de sempre estar muito envolvido com a igreja e as causas sociais. “Eu deixei tudo, na época eu inclusive tive a oportunidade de assumir um negócio como gerente na área de farmácia. Minha família sempre foi muito católica, eu estudei em escolas de padres e admirei muito essa missão, como eu me dedicava demais ajudando outras pessoas, esse sentimento foi se despertando, Deus ardendo no meu coração, até que resolvi aceitar meu chamado e fui para o seminário.”

 

Apesar de estar há alguns anos comandando a paróquia São Miguel Arcanjo em Campo Verde, Waldemon sabe bem o que é ser padre, pois inclusive já formou vários padres, ele foi reitor durante 10 anos do seminário propedêutico (Iniciação) e durante 5 anos no seminário Maior em Várzea Grande. Durante esse tempo Waldemon ajudou vários padres iniciantes a encontrar seu caminho, muitos desistiram no meio do trajeto, pois perceberam que essa não era a vida que eles pretendiam, outros, cerca de 14 segundo suas contas, se tornaram padres e foram ordenados.

 

Mas ele comentou que apesar de ser uma linda missão, poucos jovens hoje em dia ainda pensam em se tornar padres. “Antigamente as famílias tinham muitos filhos, alguns deles ainda se dispunham a viver essa vida dedicada a Deus, mas hoje esse número vem diminuindo bastante, mas ainda conseguimos enxergar algumas vocações, que tem essa coragem de se colocar a serviço do Reino de Deus,” lembrou.

 

Para finalizar Waldemon resumiu que um bom padre “deve ter um amor profundo a Jesus Cristo, ser um de seus discípulos e tentar se aproximar de sua vida. Assim como Jesus o padre tem que sempre procurar fazer o bem, na humildade, na simplicidade e na obediência. Uma das características mais bonitas de um padre é ser humilde, sincero, verdadeiro e coerente com sua vida, não pode somente ensinar as pessoas a viver no evangelho, mas sim ser o próprio evangelho vivo, para que o povo sinta nesse padre a presença de Cristo.”    

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz