CIDADE /

Quarta-feira, 27 de Maio de 2020, 08h:09

A | A | A

ASAS contrata psicóloga para realizar terapia com profissionais da saúde do hospital municipal


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Com o aumento dos casos de covid-19 no município, a tensão e preocupação dos profissionais que estão na linha de frente neste combate também estão presentes.

 

Para lidar com essa situação da melhor maneira possível, a ASAS (Associação Amigos da Solidariedade) que administra e gerencia o hospital, está realizando um trabalho com o acompanhamento de uma psicóloga especialista no assunto, para gerenciar esses medos, crises de ansiedades e outras situações decorrentes da atividade profissional.  

 

A atitude pioneira na região, visa proteger quem lida diretamente com os casos de pacientes infectados com Coronavírus, que são primeiramente os profissionais da saúde, mas esses trabalhadores tão abnegados e exaltados neste momento, assim como outras pessoas, também carregam seus medos e com isso uma série de problemas podem ser acarretados, para lidar com essa situação de maneira ativa, o hospital vem realizando atividades que podem identificar e ajudar os profissionais a encarar o momento. 

 

Segundo o diretor do HMCJ Israel Paniago, “os profissionais de saúde que estão na linha de frente estão realizando esse trabalho de terapia em grupo, e caso exista a necessidade, também vão realizar individualmente. Essa medida foi tomada, pois, sabemos que todos quando voltam para suas casas, tem suas vidas, sua família e o medo de estarem levando o risco para estas pessoas. E isso acaba gerando desconforto, então justamente para gerenciar esses problemas, para que eles fiquem seguros e firmes no propósito, estamos realizando esse trabalho.”

 

A enfermeira Bianca Deliberaes, explicou que  “o profissional de saúde vem carregando um fardo pesado neste momento, eles sabem que devem se cuidar, mas existe a rejeição e o preconceito, familiares e amigos de muitos aqui se distanciaram, não querem nem se quer conversar com esses trabalhadores, como se ele fosse o principal portador da doença, por isso temos que ter a cabeça no lugar, procurar se resolver internamente, para ter um ambiente de trabalho bom e enfrentar tudo isso.”   

 

Outro trabalho que também ajuda os trabalhadores a sair um pouco dessa rotina e liberar o stress da rotina hospitalar é a ginastica laboral, a fisioterapeuta Franciele Fernandes explicou de que maneira isso pode ajudar na rotina dos colaboradores. 

 

“É um momento de relaxar um pouco, de trabalhar essa parte física e também psicológica, para tentar fugir um pouco dessa rotina, que sabemos que é cansativo. Então esses 15 minutos que temos de ginastica laboral, serve também para se distrair, escutar uma musica mais calma, aliviar essa tensão,” finalizou Franciele.  

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz