HISTÓRIAS /

Terça-feira, 02 de Fevereiro de 2016, 20h:59

A | A | A

Bete Matos: “o que nos separa de nossos sonhos, é apenas nossa covardia”


Imagem de Capa
Elaine Sampaio

No ano de 1998, a Engenheira Civil Bete Matos, sai de Presidente Prudente para morar em Barra do Garças, porque seus pais tinham fazenda de pecuária no município, ficando lá por aproximadamente dois anos e, em 12 de fevereiro de 2000 vem para Primavera do Leste tentar um futuro melhor para seus três filhos, Lucas, Bruno e Maiara. Assim que chegou à cidade já teve que enfrentar uma situação desagradável, pois a casa em que a família havia adquirido para morar, não havia sido desocupada, o que levou Bete Matos e seus três filhos ficarem em um hotel até que a outra família desocupasse o imóvel, mesmo porque não poderiam voltar já que as aulas começariam na mesma semana. “Cheguei aqui com uma caminhonete, e na carroceria uma geladeira, um fogão, as camas, e três filhos”, lembra sorrindo, essa foi minha mudança e inspiração para lutar e acima de tudo DEUS.

Formada em Engenharia Civil, resolveu montar seu escritório em sua casa, na Rua Santo Amaro, onde trabalhou por dez anos fazendo projetos Arquitetônicos.

Para manter a família, além do escritório de engenharia na sua casa, Bete Matos fazia batata recheada no disk entrega, hoje é a batata do Rei do Açaí. Às sextas-feiras à noite vendia salgados e refrigerantes na faculdade municipal que funcionava nos finais de semana, já extinta do município. “As pessoas me perguntavam, mas você não é engenheira?, mas graças a Deus nunca tive vergonha nem medo de trabalhar. Com isso fiquei conhecida na cidade pela minha Espiritualidade, honestidade, caráter e pela simplicidade. Não pego nada que não seja meu”, desabafa.

Para ela a grande dificuldade foi ser pai e mãe de seus filhos e ter que enfrentar sozinha uma cidade onde não conhecia ninguém. Mas não desistiu de seu objetivo em dar um conforto para sua família. “Cheguei a vender bijuterias e lingerie pela sobrevivência dos meus filhos”, destaca.

Depois abriu uma fábrica de trilho ecológico para construção de Laje, onde saia todos os dias pegando papelão para a fabricação de concreto ecológico de papelão (Celulose). Pegava caixas de papelão nos mercados, nos comércio, que com o passar dos dias os próprios comerciantes começaram a guardar as caixas para ela, pois sabiam do seu trabalho ecologicamente correto. Mas a concorrência e a falta de incentivo que o governo tanto faz propaganda acabaram paralisando seu projeto ecológico de fabricar seus concretos ecológicos. “A frase mais normal era: Laje de papelão na minha casa? Não posso, ecologia é só pra inglês ver, mas na real, vamos acabar com nossa natureza mesmo. E assim fui derrubada pela concorrência e pela falta de incentivo fiscal e outros a qual fui obrigada a devastar a natureza, fazendo trilhos de laje convencional, para me manter no mercado e foi quando a situação melhorou para minha família, pois já estava conhecida na cidade por minha garra, determinação e humildade”, assim conta ela.

Por gostar de trabalhar com a fabricação de trilhos para construção, Em 2008 criou a Eco House Pré-moldado, na Avenida Rio de Janeiro, 1663, uma empresa que oferece a seus clientes desde o projeto Arquitetônico até a casa pronta. Hoje passando a ser a LBM Construtora.

Bete Matos

 

Bete Matos foi inspetora do CREA - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia em Primavera por três mandatos. Sendo também presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos, e Geólogos de Primavera do Leste-MT.

“Sempre tem pessoas que nos dá apoio. Teve um Anjo, uma moça abençoada que cuidou dos meus filhos, sendo a mãe deles, a Ângela Maria, quem eu agradeço a DEUS pela vida dela, nunca vou esquecê-la, pois eu tinha que trabalhar fora inclusive quando cheguei em primavera trabalhei nas Aldeias Meruri e Sangradouro construindo, onde cheguei a ser presa pelos índios. Executei obras municipais em General Carneiro, em Poxoréu como Engenheira Civil passando dias fora de casa, nestas obras, por isso estava sempre na correria”, comenta ela.

Atualmente Evangélica do Ministério Resgatando Vidas, mas iniciando em 2001, em Primavera do Leste junto a um casal o trabalho Igreja Metodista, a qual construíram o Templo da Igreja Metodista no Projeto Uma semana pra JESUS, onde permaneci por 8 anos. Graças a DEUS tenho um vasto conhecimento com quase todas as denominações evangélicas e um carinho muito grande por todos.

Quanto aos dias atuais, ela fala com carinho de Primavera e das dificuldades. “Passei por momentos difíceis, mas se eu tivesse que fazer tudo de novo, eu faria, mas desta vez faria algumas coisas diferente, porque hoje sou uma mulher mais experiente, mas a minha forma de ser eu não mudaria. As pessoas gostam da minha forma de tratar as pessoas, da minha simplicidade e humildade. Trato a todos sem distinção”, declara Bete Matos.

“Minha situação financeira mudou. Não sou rica e nem rasgo dinheiro, mas hoje a minha família tem um pouco de conforto. Primavera me proporcionou mudar de vida. Pra quem quer trabalhar, Primavera oferece ótimas oportunidades. Mas ainda pretendo dar sequência no meu projeto de trilho ecológico. Porém eu tenho que estar bem estruturada para tocar em frente”, enfatiza.

 

Hoje com o seu mais novo Empreendimento, o CONDOMINIO RURAL VALE DO CERRADO, um Condomínio Fechado, com segurança, energia, água, área de Lazer com piscina, lagoa e muita área verde. Graças a DEUS superou as expectativas. Graças ao meu DEUS, um DEUS Fiel e verdadeiro. Hoje não tenho medo de nada. Uma coisa aprendi na vida; a de não ser covarde e enfrentá-la de frente e... os meus sonhos de pouquinho em pouquinho vão se realizando, Amém.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!