QUEIMA DE DROGAS /

Quinta-feira, 10 de Agosto de 2017, 16h:43

A | A | A

Polícia Civil incinera 105 kg de entorpecentes apreendidos em Poxoréu

A queima dos entorpecentes foi acompanhada pela PM, GARRA, Politec, MP, Poder Judiciário e Vigilância Sanitária


Carregando fotos
Pérsio Souza

A Polícia Judiciária Civil (PJC) de Poxoréu incinerou 105 quilos de pasta base de cocaína na tarde desta quinta-feira (10), por volta das 14h, em uma fornalha do Distrito Industrial de Primavera do Leste. A queima dos entorpecentes foi acompanhada pela Polícia Militar, através da Força Tática, Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (GARRA), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Ministério Público, Poder Judiciário e Vigilância Sanitária.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Municipal de Poxoréu, Bruno de Morais, os 105 quilos do entorpecente incinerado são provenientes de um trabalho da Polícia Civil. “Nós representamos diante do Poder Judiciário de Poxoréu a queima da droga imediata, devido ao alto valor e periculosidade no depósito da Polícia”, conta.

Esta é a primeira incineração de entorpecentes deste ano de Poxoréu. Ainda conforme o delegado, ainda podem ocorrer novas queimas de drogas.

Os entorpecentes incinerados foram apreendidos em um flagrante só, em uma propriedade rural localizada em Poxoréu, que aconteceu em 15 de julho. Quatro pessoas foram encaminhadas à delegacia acusados de tráfico de drogas, roubo de caminhões, defensivos agrícolas e outros objetos. Toda a droga foi encontrada em um quarto. Ao todo foram 98 tabletes.

Quando a droga é apreendida, ela é encaminha à Politec, para que seja realizada a pesagem, depois os entorpecentes são lacrados e devolvidos à delegacia. A perícia acompanha a incineração para conferir se todo material continua devidamente lacrado.

O major Gabriel, da Força Tática, salienta que cumprindo determinação do comandante regional, Walter Silveira, a PM opera em conjunto, intensifica as ações ostensivas, apreensivas e repreensivas. “A Força Tática é um policiamento especializado que vem suprir as demandas localizadas. Além disto, ações efetivas de segurança são integradas junto com todas as instituições de segurança pública e com a população”, afirma.

Segundo o fiscal da Vigilância Sanitária, Walmir Zeliz, eles acompanham a queima das drogas para fiscalizar se está sendo feita dentro da legalidade municipal.

O chefe de Operações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Primavera, Carlos Sousa, também acompanhou a incineração das drogas e destacou que este trabalho só é possível ser realizado através das investigações e denúncias feitas pela população.

Morais agradece o apoio da Polícia Militar através do tenente Thássio e o major Gabriel, a equipe da Vigilância Sanitária e ao Ministério Público, além de todo o apoio da equipe da Polícia Civil.

 

O PROCESSO

 

Após a homologação da apreensão, a droga é encaminhada à Politec para laudo preliminar, que guarda um montante para o laudo definitivo, e ainda uma amostra para contraprova. Em todo este processo, o parecer do Ministério Público e a decisão do Poder Judiciário são partes fundamenteis para finalização do processo. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!