INVESTIGAÇÃO /

Sábado, 12 de Agosto de 2017, 09h:23

A | A | A

Justiça investiga internauta de MT que acusou Moro de receber mala de dinheiro

Em investigação a polícia já descobriu que internauta mora na cidade de Cuiabá


Internet
Imagem de Capa
Da Redação

Um internauta mato-grossense vai responder na Justiça Federal por ofender a honra do juiz de Curitiba, Sérgio moro, responsável pela condução da Operação Lava Jato, sob a acusação dos crimes de calúnia e difamação. 

Conforme a ação, em uma matéria publicada em 15 de abril de 2015 com o título ‘Tesoureiro do PT é preso em casa na nova etapa da Operação Lava Jato’, no site G1, sobre a determinação de Moro para prender João Vaccari Neto, suspeito de receber propina na Petrobras, um internauta, que na ocasião assinou como José Arruda, publicou um comentário dizendo que o juiz Sérgio Moro recebia ‘malas de dinheiro’ em Curitiba. Em seguida o comentário foi apagado, mas gerou repercussão entre outros internautas, que ficaram revoltados com o comentário.

Com a permissão para a quebra de dados, a Polícia Federal identificou que Edesio da Silva Evangelista, morador de Cuiabá, é o titular tanto do e-mail quanto do telefone publicados no comentário do usuário ‘José Arruda’. Já a pesquisa pelo endereço de IP aponta que o computador utilizado para postar a mensagem ofensiva é de Pablo Vinícius de Andrade, de Campo Verde (137 km de Cuiabá).

O crime de calúnia pode gerar até dois anos de prisão e multa. Já a difamação acarreta em até um ano e multa.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.