ESCLARECIMENTO /

Quinta-feira, 27 de Abril de 2017, 08h:29

A | A | A

Fraldas descartáveis e sacolas plásticas são encontradas na rede de esgoto de Primavera

O município irá receber uma tecnologia para detectar os lançamentos indevidos


Imagem de Capa
Da Redação

 

 

Nas edições de número 5670 e 5671 do Jornal O Diário, publicadas nos dias 25 e 26 deste mês, matérias retrataram o vazamento de esgoto no bairro Primavera III. Além dos dejetos irem direto para o Córrego Traíras, a Área de Preservação Permanente já está em processo de erosão devido ao grande volume de água.

A coordenadora de Meio Ambiente, Fátima Moura, se comprometeu em enviar o caso à Secretaria de Estado e Meio Ambiente (SEMA), para que providências sejam tomadas em relação a poluição.

A empresa responsável pelo abastecimento de água e pelo tratamento da rede de esgoto, Águas de Primavera, relatou, por meio de nota encaminhada pela assessoria de imprensa, que o ocorrido foi um caso isolado e que residências da região, além de lançarem a água da chuva por calhas ligadas às redes de esgoto, moradores estariam descartando materiais sólidos.

 

LEIA O QUE DIZ A NOTA:

Quanto a ocorrência de um extravasamento de esgoto no Bairro Primavera III, a Águas de Primavera esclarece que se trata de um fato isolado. Foi constatado que residências da região têm lançado água da chuva e materiais sólidos, como sacolas e fraldas descartáveis, na rede de esgoto. Este lançamento indevido pode provocar o entupimento da rede de esgoto.

Na mesma data da ocorrência relatada, a concessionária realizou manutenções na rede de esgoto do Bairro Primavera III. O problema foi solucionado e não voltou a acontecer.

 

TECNOLOGIA PARA DETECÇÃO DE LANÇAMENTOS INDEVIDOS

As residências que tem lançado a água das calhas na rede de esgoto estão sendo identificadas e os moradores estão sendo orientados para utilizar a drenagem. Nos próximos dias, a concessionária iniciará no município um trabalho com a tecnologia de fumacê, que identificará a prática de ligações clandestinas de águas pluviais na rede coletora de esgoto, que são prejudiciais para o meio ambiente.

Com a tecnologia, uma fumaça é colocada em um poço de visita (PV) – local de acesso às tubulações da rede de esgoto – e, percorre o caminho inverso ao do esgoto, mostrando os pontos onde acontecem lançamentos indevidos.

 

Os moradores que cometem a irregularidade serão notificados e terão o prazo de 30 dias para a regularização.

1 Comentário(s)
Sou ciclista de final de semana, pedalo pelos bairros da cidade,até como uma forma de conhecer melhor,e apreciar tudo o que temos de bonito,pois de carro vemos muito pouco. Em todos os bairros, onde tem algum terreno baldio,tem móveis velhos atirado,lixo....nas bocas de lobo,fraldas descartáveis,litros e embalagens plásticas,papel....em frente as casas lixos esparramados no meio da rua,pelos cachorros soltos,nas rotatórias tem garrafas jogadas,em frente ao meu estabelecimento quase todos os dias recolho resto de lanches,copos,embalagens,lixos de carros, despejados no cordão da calçada... Motoristas jogando latinhas e carteiras de cigarro pelas ruas é normal,nossa cidade merece mais carinho,respeito e capricho. O meio ambiente e a natureza devolve em dobro tudo o que fizemos por ela. Temos que melhorar muito quando o, assunto é limpeza e respeito ao meio ambiente.
enviado por: Claudio em 27/04/2017 às 14:28:47
0
 
0
responder
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Voce gostaria que a MT-130 até Paranatinga fosse privatizada?
Sim
Não
Tanto faz