FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL /

Quarta-feira, 12 de Junho de 2019, 07h:00

A | A | A

Encerramento do Circuito Aprosoja é marcado pela presença de autoridades e público recorde

A participação do público foi 47% superior a de 2018


Imagem de Capa
Assessoria de Imprensa

Com um público aproximado de 4 mil pessoas alcançadas, o 14º Circuito Aprosoja foi encerrado na noite de segunda-feira (10.06). Nesta edição, o projeto teve início em abril e percorreu os 24 núcleos da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), distribuídos em quatro regiões, com o tema “Custo + Tributação = Agricultura em Risco”. A participação do público foi 47% superior a de 2018, e somente no encerramento aproximadamente 800 pessoas estiveram presentes, no Cenarium Rural. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, reiterou durante a solenidade de abertura o compromisso da entidade com os produtores rurais.

“Essa diretoria foi eleita para defender os interesses daqueles que trabalham no campo, e é isto que estamos fazendo, seja alertando nossos governantes sobre os problemas causados pela tributação de commodities como o milho, seja apontando os entraves causados pela falta de investimento na infraestrutura. Precisamos fazer o uso do Fethab para aquilo que ele foi criado. Temos estradas como a MT-358 que são quase intransitáveis, e esse é um problema que se arrasta há anos, e o governo não faz nada para resolver, apesar das inúmeras reivindicações feitas por nós”, discursou o presidente.

Galvan disse ainda que a Aprosoja torce para que o Estado solucione seus problemas. “Queremos que os problemas do Estado se resolvam, torcemos por isso. Mas não será tributando o produtor que isso funcionará. Não é possível nosso governo fazer uma tributação, como esta sendo feito, e não reverter isso investimentos para a infraestrutura”.

Em seguida, o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Marcos da Rosa, ressaltou que a agropecuária é um dos poucos nichos da economia que trabalha a favor da balança comercial. Rosa asseverou que o interior se sente fragilizado com a criação de mais um Fethab, além da taxação do milho.

“O produtor rural está fragilizado, os custos são altíssimos e os preços baixos; a tributação do milho é outro problema, e isso tem refletido na insatisfação de todos que produzem: não trouxemos aqui, nesta noite de segunda, mais de 1,5 mil produtores, à toa. A diretoria da Aprosoja está aqui representando os produtores, e quer mostrar um recado aos nossos governantes que não iremos mais tolerar carregar a economia nas costas”. Rosa encerrou citando uma das falas frequentes de Galvan: “Se for preciso, faremos outro manifesto. Infelizmente parece ser uma das poucas formas que nossos governantes nos entendem”.

Presente na solenidade, o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, afirmou que nunca foi tão caro produzir no país. “Os custos de produção são os maiores da história, e estou constantemente me contato com a ministra da Agricultura para monitorar as ações do governo federal e passar para eles a situação dos campos, que está cada vez mais difícil; e não será criando novos impostos que iremos dar solução aos problemas enfrentados pelo país”.

Os deputados federais Nelson Barbudo (PSL), José Medeiros (Pode) e Neri Geller (PP) falaram sobre o trabalho realizado pela bancada mato-grossense em relação às reformas propostas pelo governo federal. “Temos que trabalhar para aprovar as pautas propostas pelo Executivo, o presidente Bolsonaro tem apresentado reformas de extrema importância para a retomada do crescimento de nossa economia, como as reformas Tributária e da Previdência, e a aprovação destas pautas refletirá na melhoria de nossa economia”, disse Barbudo.

Medeiros reforçou que é preciso aprovar as reformas do governo para tirar a economia brasileira da estagnação, enquanto Geller, líder da bancada de MT no Congresso Nacional, alertou para a necessidade de aprovação da reforma da Previdência como ela se apresenta, sob risco de não ser aprovada e a economia brasileira piorar.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Polícia Militar retomará projeto voltado às vítimas de violência

Rede apoio inclui cursos profissionalizantes e acompanhamento domiciliar

Jovem fica ferido ao ser atropelado e motorista fugir do local sem prestar socorro

Apesar de estar fora de perigo, motocicleta da vítima teve perca total

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.