INDICATIVO DE GREVE /

Terça-feira, 10 de Julho de 2018, 07h:00

A | A | A

Em protesto, agentes prisionais devem paralisar atividades nesta quarta e quinta

Deverão funcionar somente os serviços considerados essenciais


Imagem de Capa
Pérsio Souza

Os  servidores do sistema penitenciário de Mato Grosso, na tarde da quinta-feira (05), em assembleia da categoria, decidiram por realizar um protesto de 48 horas e manter-se em estado de assembleia permanente. O protesto vai ocorrer nos dias 11 e 12 de julho e só funcionarão as atividades consideradas essenciais.

De acordo a Assessoria de Imprensa do sindicato, a decisão foi tomada devido ao motivo em que o governo do estado tem tratado as reivindicações da classe, principalmente na questão do chamamento dos aprovados no último concurso, os servidores querem celeridade nos procedimentos referente ao TAC.

A Cadeia Pública de Primavera do Leste possui capacidade para 60 detentos, porém, a unidade atualmente conta com 170 reeducandos. O governo do Estado dispõe de 32 agentes penitenciários. Ou seja, uma média de 5,3 por servidor.

Conforme dados da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), até março deste ano, haviam 2.475 agentes prisionais em todo o Estado. Segundo a pasta, Mato Grosso é um dos oito estados brasileiros que têm a proporção adequada de agentes penitenciários no país. São 11.300 presos para um total 2.475 agentes, uma média de 4,6.

Um grupo de 1.115 aprovados no concurso da Sejudh para o cargo de agentes penitenciários reivindicam a posse imediata, alegando que há 1.491 vagas em aberto na capital e no interior e que isso deixa o sistema prisional inseguro.

Os aprovados formaram uma comissão de 20 representantes e de acordo com levantamento feito, na gestão do governador Taques, entre 2015 e 2018, já foram registradas mais de 160 fugas, 30 tentativas de fuga e pelo menos 15 mortes de agentes ou presos em rebeliões.

A categoria reivindica também a atualização do adicional de insalubridade, que é algo que também precisa ser resolvido, já que o estado não apresentou a conclusão dos cálculos. “Algo que já era para estar sendo pago aos servidores, conforme promessa do governador Pedro Taques na reunião que aconteceu em dezembro de 2017, mas até agora não saiu do papel”, diz trecho da nota.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Sejudh, até está segunda-feira (9), o órgão não havia sido comunicado sobre a paralisação que deve ocorrer na quarta e quinta-feira

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

15º Jeep Cross e 2ª etapa Mato Grosso reúne mais de 10 mil pessoas em Primavera do Leste

O evento trouxe competidores de todo o Estado e de outras regiões do Brasil, como Rio Grande do Sul e Goiás

CTG Querência Distante promove Semana Farroupilha

As atividades seguem por toda semana, com apresentações culturais e palestras

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
19.09.2018 - 09h31
19.09.2018 - 09h29
19.09.2018 - 09h27
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.