MAIS UMA VEZ /

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018, 07h:00

A | A | A

Bancários aprovam greve para setembro

Não há informações se os profissionais que atuam em Primavera do Leste irão aderir a greve marcada para setembro.


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

O Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb/MT), em assembleia extraordinária realizada nesta quarta-feira (08), rejeitaram, por unanimidade, a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban),  por não contemplar as reivindicações da categoria e aprovaram "estado de greve". A categoria de Mato Grosso, insatisfeita, seguiu a orientação do Comando Nacional dos Bancários  e avaliou a proposta como incompleta e insuficiente. Não há informações se os profissionais que atuam em Primavera do Leste irão aderir a greve marcada para setembro.

A proposta que os bancos apresentaram, nesta terça-feira (7), na sexta rodada de negociação, foi de apenas repor a inflação – 3,90% de reajuste, o que corresponde ao valor do INPC (de acordo com a inflação projetada de 3,875). Pela proposta dos banqueiros, os trabalhadores teriam "zero" de aumento real, por quatro anos.

Uma nova reunião está marcada com os bancos na sexta-feira da semana que vem, dia 17 de agosto, onde os bancários aguardam uma nova proposta que contemple as reivindicações. “Os bancos negam aumento real para os trabalhadores, mesmo tendo lucros exorbitantes de R$ 80 bilhões em 2017, em plena crise econômica e fechamento de milhares de postos de trabalho e agências bancárias”,  avalia o presidente do Seeb/MT e membro do Comando Nacional dos Bancários, Clodoaldo Barbosa. “A categoria não aceitará uma proposta sem aumento real, manutenção dos direitos e sem a garantia de que os bancários não serão substituídos por formas de contratação precarizadas”, completa o presidente lembrando ainda que os bancos não avançaram nas cláusulas sociais como saúde do trabalhador, condições de trabalho e segurança.

Os bancários são uma das poucas categorias no país que possui Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com validade nacional. Os direitos conquistados têm legitimidade em todo o país.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.