RISCO Á SAÚDE /

Sexta-feira, 24 de Março de 2017, 08h:17

A | A | A

Terreno abandonado e foco do Aedes Aegypti no Vale Verde continua sem solução

Secretaria de Infraestrutura de Primavera do Leste ainda não fez a limpeza e a de Poxoréu diz que não pode fazer nada em relação ao caso


Imagem de Capa
Ítalo Berto

Mais de um mês se passou e moradores do Assentamento Vale Verde ainda aguardam a visita da Secretaria de Obras e Infraestrutura de Primavera do Leste para solucionar um problema que somente o poder público pode resolver, a limpeza de um terreno e tanque de peixe abandonados pelo proprietário, onde as consequências trouxeram para a população doenças contraídas pelo mosquito Aedes Aegypti e animais peçonhentos.

Os moradores não aguardam os servidores á toa, e sim porque a Secretaria se comprometeu em fazer a limpeza do terreno após publicação de matéria pelo O Diário, no dia 14 de fevereiro deste ano, demonstrando as dificuldades enfrentadas pela comunidade.

A Vigilância Ambiental também foi comunicada sobre o fato. Foi dito pela coordenadora, Bárbara Pellissari, que um ofício seria enviado para a Secretaria de Obras, cobrando a limpeza do local, para que a Vigilância pudesse então, organizar equipe e fazer o que é da competência do órgão, visitar a comunidade, realizar as devidas orientações e serviços de prevenção ao mosquito. Pellissari ainda afirmou que foi solicitado processo seletivo para contratação de profissionais para atender as áreas descobertas.

RESPOSTA

o QUE DIZ A PREFEITURA DE PVA

A Assessoria de Comunicação da prefeitura chegou a confirmar o recebimento do ofício, e afirmou que a secretaria se comprometeu em limpar a área.

Na semana anterior O Diário entrou, novamente, em contato com a prefeitura. Foi afirmado que a limpeza seria realizada. Porém, a moradora que realizou a denúncia, disse nesta quarta-feira (22) que o terreno se encontra na mesma situação.

Mais uma vez O Diário questionou a prefeitura, nesta quarta-feira (22), mas não foi possível obter respostas do secretário.

O QUE DIZ PREFEITURA DE POXORÉU

Desde janeiro o Vale Verde, por lei, passou a ser de responsabilidade de Primavera do Leste. Poxoréu já abriu mão dos problemas do assentamento. De acordo com o Secretário de Obras da cidade, Adroaldo Antônio de Teixeira, a recomendação da administração, quanto ao Vale Verde, é terminar a obra da unidade do Estratégia Saúde da Família (ESF), que está sendo construída no local, porque a verba ainda cai na conta de Poxoréu. “Até segunda ordem, não temos recomendação para atuar no Vale Verde mais”, declarou o secretário.

 

QUESTÕES BUROCRÁTICAS AINDA PRECISAM SER RESOLVIDAS

Algumas questões burocráticas entre o município e o Estado ainda precisam ser cumpridas pelo poder Executivo de Primavera do Leste, mas conforme a vereadora Carmem Betti, membro da Comissão Territorial, desde que a lei foi sancionada a obrigatoriedade sob o Vale Verde é de Primavera, por isso, os moradores do assentamento e o jornal O Diário aguardam posicionamento plausível do secretário de obras, pois é questão de saúde pública.

m janeiro de 2017, foi publicada no Diário Oficial a Lei 10.500 que dispõe sobre a consolidação das divisas intermunicipais. Com isso aproximadamente 8 mil hectares de terras de Poxoréu e Santo Antônio do Leste, são agora pertencentes ao município de Primavera do Leste.  E assim passam a integrar Primavera as seguintes regiões:

Vale Verde, Novo Poxoréo, Vale dos Buritis, Associação dos Jequitibás, Encosta da Tamil, Encosta das Furnas, Associação São Benedito, Bela Vista e Residencial Beth Matos. Ao todo 7 mil famílias que moram na região passaramm a ser reconhecidas como cidadãos primaverenses.

Agora com a lei aprovada e sancionada, cabe ao gestor de cada município comunicar aos órgãos competentes e depois disso uma coordenadoria de regularização fundiária deve ser montada, para regularizar a situação da área.

 

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Voce gostaria que a MT-130 até Paranatinga fosse privatizada?
Sim
Não
Tanto faz