POLÍCIA CIVIL /

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019, 07h:00

A | A | A

Quatro operações contra o crime organizado foram realizadas no ano passado

Ao todo foram 102 prisões em flagrantes


Imagem de Capa
Da Redação

O ano de 2018 foi marcado pelo intenso trabalho da Polícia em combater o crime organizado e prender membros de facções criminosas. O objetivo é evitar que elas se fortaleçam. De acordo com o delegado regional Rafael Fossari, essas facções financiam pequenos delitos e também o tráfico de drogas como forma de fortalecimento, porém, as autoridades têm trabalhado bastante para evitar que elas se fortaleçam.

Conforme relatório feito pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), de Primavera do Leste, ao todo foram realizadas quatro operações de combate ao crime organizado, sendo elas: OPERAÇÃO BLINDAGEM, OPERAÇÃO INSURGENTES, OPERAÇÃO ESPELHO e OPERAÇÃO ESCUDO DO LESTE. Essas ações segundo a PJC funcionam como micro operações, que ocorrem durante uma operação maior está em andamento.

Ao todo foram 102 prisões em flagrantes; 39 mandados de busca e apreensões, 58 mandados de prisão expedidos sendo um mandado de prisão cumprido no Acre.

 

OPERAÇÃO INSURGENTE

Em julho a Polícia Civil realizou a Operação Insurgente, que culminou no indiciamento de 56 pessoas por envolvimentos com facções criminosas. Os alvos da operação, coordenada pela delegacia de Primavera do Leste e pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), foram indiciados por crime de organização criminosa (pena de 3 a 8 anos) e alguns, que estavam aliciando também adolescentes para a prática de crimes, vão responder por corrupção de menores (de 1 a 4 anos de pena).

De acordo com a delegada responsável pela operação, Anamaria Machado, em 10 meses de investigação, ficou comprovado que as ordens vinham de lideranças presas em presídios de Cuiabá, chamadas de “Conselho Final”, que na hierarquia da organização, detinham maior poder de comando junto às lideranças intermediárias, intituladas como “vozes finais, que repassavam as ordens aos “disciplinas”, que executavam do lado de fora. As investigações apontaram que a facção cometia crimes como: homicídios, roubo, tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Durante as investigações ficou constatado que o grupo criou uma espécie de milícia “controlando” o crime de forma geral, onde pessoas pagavam taxas para participar da organização criminosa bem como para não serem vítimas delas. Os líderes das facções criminosas estavam presos em penitenciárias de Cuiabá, Rondonópolis e também no Centro de Ressocialização de Primavera do Leste. De dentro das unidades as ações eram comandadas. Na época, a delegada AnaMaria Machado disse que a organização criminosa além de cobrar mensalidade dos membros também tinha um estatuto que era seguido por todos.

As 56 pessoas que foram indiciadas permanecem detidas.

 

OUTRAS PRISÕES

Em setembro mais sete pessoas foram detidas também sob acusação de integrarem uma facção criminosa em Primavera do Leste. Todos foram detidos após um vídeo viralizar na internet, em que pessoas cantam palavras de ordem ao Comando Vermelho durante um enterro.

O vídeo foi gravado no cemitério de Primavera do Leste, durante o enterro de Marcos Antônio Vieira de Oliveira –  vulgo Cebola, que morreu durante o confronto com a Polícia Militar e Civil, no dia 13 de setembro. No vídeo as pessoas presentes além de incitarem a violência cantam uma música que citam o Comando Vermelho, uma facção criminosa a qual pertencia o morto.

No dia 04 de outubro, a PJC apreendeu uma submetralhadora Mekanika Uru, 14 munições intactas, a arma de grande potencial ofensivo, foi encontrada em posse de menores e segundo a Polícia, foi enviada a cidade por membros de facções criminosas.

De acordo com a delegada responsável pela ação, a equipe já estava alguns dias em diligências para tentar apreender a arma, já que a equipe de policiais identificou um disparo da arma na parede da casa de um menor. “Foi um trabalho complexo e desgastante na procura da arma, pois é de conhecimento de todos os últimos acontecimentos e ameaças a vida dos policiais civis e militares desta cidade. Diante das investigações é provável que a arma seria usada um atentado aqui em Primavera”, disse a delegada.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Veículos de propaganda sonora devem respeitar volume e horário estabelecido pela legislação

Código de Trânsito Brasileiro permite até 80 decibéis. A Prefeitura de Primavera do Leste regulamenta o horário permitido que é das 9h às 11h e das 14h às 16h, nos dias úteis e aos sábados.

Politec emitiu quase sete mil documentos de identidade

O atendimento voltará a contar com duas servidoras papiloscopistas

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.