CONTINUIDADE /

Segunda-feira, 17 de Abril de 2017, 07h:00

A | A | A

Obras da escola técnica de Primavera avançam

O governador Pedro Taques reassume a promessa de entregar o centro de ensino até o mês de dezembro; são R$ 9 milhões investidos


Imagem de Capa
Ítalo Berto

Na última semana o governador Pedro Taques assumiu o compromisso de dar continuidade nas obras da Escola Técnica de Primavera do Leste junto a outras sete que estão em construção. Outras duas promessas são as reformas de mais nove Escolas Técnicas que já estão em funcionamento e a abertura de concurso público de 162 vagas. Os servidores deverão atender nas escolas já existentes e as que estão com as obras em andamento.

O investimento geral está previsto para atingir o valor de R$ 130 milhões. Somente em Primavera, para que as obras sejam concluídas a previsão é de R$ 9 milhões, e segundo o governo e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), dezembro deste ano é o prazo para terminar os trabalhos no prédio, que está localizado no final da Avenida Tancredo Neves e início da Rua da Cohab, no Bairro Castelândia.

A estrutura de 12 salas de aula será capaz de atender cerca de 1.500 estudantes, seguindo as recomendações estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Além disso contará com oito laboratórios sendo dois especiais, uma biblioteca, um refeitório, ginásio poliesportivo coberto, um auditório e um teatro de arena aberta. Além da estrutura física, mais R$ 1 milhão devem ser investidos em equipamentos.

EM OITO ANOS AS OBRAS PARALIZARAM VÁRIAS VEZES, DEIXANDO A POPULAÇÃO COM FALSAS EXPECTATIVAS

Embora o secretário da Secitec, Domingos Sávio, garanta para a imprensa da capital que já foi repassado para a empresa responsável pela obra e que os trabalhos estão em um ritmo acelerado, desde 2009 já foram muitas paralisações, o que atrasou o início dos cursos oferecidos para jovens de Primavera do Leste e região em aproximadamente oito anos.

Após a primeira paralisação de 2009, a Sesitec, representada pelo ex-secretário Rafael Bastos, se pronunciou a público, em janeiro de 2013, com o mesmo discurso de que as obras das Escolas Técnicas paradas das oito Escolas Técnicas em construção no Estado.

Após um ano e meio O Diário voltou a publicar a paralisação das obras, dessa vez, com os prejuízos que o abandono estava causando para o prédio. Para da estrutura construída já estava se deteriorando e material deixado no local para o término das obras foram furtados. Ou seja, mais dinheiro público jogado fora. No início, previa-se um investimento em torno de R$ 5 milhões. Hoje este valor passa para R$ 9 milhões.

A explicação da Secitec, desde a primeira paralisação, foi a detecção de um erro no projeto original e a necessidade do pedido de suplementação orçamentária para que fosse possível o andamento da construção.

A suplementação foi aprovada desde o dia 01 de julho de 2013. Chegou a ser publicado no Diário Oficial do governo a retomada das obras ainda em julho do mesmo ano. Mesmo assim não foi possível prosseguir com as obras. Na época, a assessoria de imprensa da pasta justificou a permanência das obras paradas por conta que a empresa que começou os serviços resolveu abandonar o trabalho. Sendo assim, foi dado o prazo de 60 dias para o trâmite de nova licitação, além do acréscimo de um ano para que as obras pudessem ser finalizadas. Ou seja, a partir da data que O Diário teve acesso a essas informações, setembro de 2014, era para a Escola ter sido entregue em novembro de 2015, e mais uma vez o povo ficou na espera.

Em junho de 2015 veio a notícia de que Primavera do Leste é uma das cidades que teve a prorrogação do prazo de vigência dos convênios dos anos de 2008 e 2009, para a execução das obras de ampliação e construção das Escolas Técnicas Estaduais, Educação Profissional e Tecnologia.

Segundo a assessoria da Secitec, até este momento nenhuma empresa apresentou interesse em assumir a obra da Escola Técnica de Primavera do Leste.

Informações que partiram da Assembleia Legislativa de MT, já em junho de 2015, davam conta de que os recursos para a continuidade da construção já estava depositado nos cofres do Estado. Denúncias também apontavam que o governo da gestão anterior, Silval Barbosa, foi o responsável por não colocar em prática as construções.

Em 18 de setembro de 2015 a secretária da Secitec era Luzia Helena Trovo de Souza, que comunicou o ex-prefeito Érico Piana a retomada das obras da construção da Escola Técnica para Educação Profissionalizante de Primavera do Leste. Mais uma vez a esperança de jovens que esperam essa oportunidade para garantir um diploma foi retomada, porém, mais uma vez, não aconteceu.

Já em 4 de novembro de 2015 a reativação do convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) permitiu que a Secitec continuasse as obras de construção da escola técnica de Primavera do Leste e de mais sete.

O recurso do FNDE estava se encerrando e foi prorrogado a partir da negociação desta gestão. O prazo foi estendido e o Governo do Estado tem mais tempo para terminar as 8 escolas em Matupá, Juara, Cuiabá, Cáceres, Água Boa, Primavera do Leste e Campo Verde, Sorriso.

O prazo para execução era de 360 dias, ou seja, novembro do ano passado. O de vigência do contrato era de 450 dias, que se encerrou em fevereiro desse ano.

Somente em agosto do ano passado foi publicado no Diário Oficial do Estado o Certame Licitatório para a retomada das obras do centro de ensino. A ordem de serviço foi entregue por Pedro Taques em setembro de 2016, ao prefeito Érico Piana, e desde então o governador está fazendo valer a afirmação: “É o governo de transformação ampliando as perspectivas da juventude mato-grossense!”.

Em janeiro de 2015 os bombeiros foram acionados para apagarem um incêndio na obra da Escola Técnica. O fogo estava se alastrando quando os bombeiros chegaram no local. As chamas se alastraram onde deve funcionar o setor administrativo e danificou as paredes e o telhado. A motivação do incêndio, de acordo com os bombeiros, foi um provável curto circuito.

Outro caso de polícia envolvendo a construção foi o fato de a estrutura ter se tornado ponte de encontro de usuários de drogas, o que provocava medo na vizinhança e trabalho para a Polícia Militar.

Oito meses depois o Comando de Ação Rápida (CAR) prendeu um homem suspeito de furtar uma TV de 46 polegadas e escondeu o eletroeletrônico nas de pendências da construção. Junto foi encontrado outros objetos de valor.

As escolas técnicas fazem parte de um projeto do Governo Federal que visa fortalecer as redes estaduais de educação profissional e tecnológica. A iniciativa repassa recursos do governo federal para que os estados invistam em suas escolas técnicas. Criado em 2007, o programa possibilita a modernização e a expansão das redes públicas de ensino médio integradas à educação profissional, uma das metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). O objetivo é integrar o conhecimento do ensino médio à prática.

Em 2016 as nove unidades atendem 11.473 mil alunos, em 341 turmas, divididos entre 29 cursos Técnicos e 96 cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), em todo Estado. O investimento das obras será de R$ 1,5 milhão e, segundo o secretário Domingos Sávio, terão a ordem de serviço autorizada até o final de abril. “Atender a demanda das reformas era prioridade para nós. Até o final da próxima semana a ordem de serviço deve ser autorizada e as obras terão início imediato”.

 

Água Boa, Cáceres, Campo Verde, Juara, Matupá, Primavera do Leste e Sorriso. “Esse estudo já foi determinado pelo governador e as conversas com o sindicato têm sido proveitosas. Em breve devemos ter um posicionamento oficial sobre o assunto”, reforçou Sávio. Também foi pauta a aprovação da lei de gestão democrática, que está na Assembleia Legislativa para apreciação e aprovação.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!