EM PRIMAVERA /

Terça-feira, 15 de Maio de 2018, 17h:39

A | A | A

Estabelecimentos superfaturam preços de álbum e figurinhas da Copa

Conforme a editora do material, a Panini, os valores são tabelados e devem ser vendidos conforme orientado no site da empresa.


Imagem de Capa
Pérsio Souza

O álbum de figurinhas da Copa do Mundo FIFA Rússia 2018, da editora Panini, virou febre e pode ser encontrado em diversos lugares. A novidade fez crianças, jovens e adultos deixarem a tecnologia de lado e voltar à brincadeira antiga da troca de figurinhas. O material foi lançado em março deste ano com o intuito de ser acessível a todos, porém, chegou no conhecimento da nossa equipe de reportagem que estabelecimentos comerciais estão superfaturando em cima da venda de álbuns e figurinhas, o que é proibido, já que o preço é tabelado e não há tributos. Formalmente, o Procon de Primavera do Leste registrou até o momento um caso. 

A editora lançou o álbum com mais de 500 figurinhas e tem como intuito ser acessível a todos. No site da Panini estão os valores dos produtos, que são os mesmos que devem ser revendidos nos estabelecimentos.

No site de vendas da editora, o álbum capa cartão custa R$ 7,90 e o capa dura sai por R$ 25,90. Já o pacote de figurinha é R$ 2. Em uma aba do menu da Panini, há a opção Kits Corporativos, que são destinados aos estabelecimentos comerciais, em que são apresentadas dicas e regras à venda.

Ao todo são vendidos três Kits Corporativos: Kit 1 – 1.200 envelopes (seis mil figurinhas) + 100 álbuns capa cartão = R$ 2.871; Kit 2 – 2.400 envelopes (12 mil figurinhas) + 200 álbuns capa cartão = R$ 5.423; e o Kit 3 – 3.600 envelopes (18 mil figurinhas) + 300 álbuns capa cartão = R$ 7.943,10. Na compra de qualquer um destes o consumidor tem 10% e frete grátis.

Logo abaixo da apresentação dos Kits Corporativos, são apresentadas algumas regras de revenda do produto. O site até recomenda para que as empresas presenteiem os clientes, assim como é feito em outros municípios do Estado. “Presenteie colaboradores, seus filhos, parceiros e fornecedores”, diz o site.

De acordo com a editora Panini, as condições comerciais válidas são os preços e descontos que estão descritos com frete grátis. Ou seja, não há tributações ou valor de entrega ao proprietário do estabelecimento para querer repassar ao consumidor.

Nossa equipe de reportagem teve conhecimento que estabelecimentos de Primavera do Leste estão revendendo o mesmo álbum, que deveria ser R$ 7,90 por R$ 10 ou até mais caro. Já o capa dura que, segundo o site, deve ser comercializado a R$ 25,90 tem lojas cobrando R$ 99. Ou seja, superfaturando. Até o pacote de figurinhas que custa R$ 2, em Primavera é vendido a R$ 3.

Para completar o álbum, se for cobrado o valor afixado pela editora, o colecionador tem que desembolsar R$ 560 para adquirir as 682 figurinhas, ou seja, 280 pacotes de figurinhas a R$ 2 cada, caso nenhuma seja repetida. Já em Primavera do Leste, para completar o mesmo livro com os mesmos cartões colecionáveis, o consumidor irá gastar R$ 840, pois revendem a R$ 3 o pacote. Um total de 280 de lucro.

 

RECLAMAÇÃO NO PROCON

O  Procon de Primavera do Leste registrou até o momento apenas um caso em que o consumidor foi lesado e buscou pelos direitos.

A vítima relata que foi até o estabelecimento comercial e pediu um pacote de figurinha, que foi vendido para ele por R$ 3. Ele questionou, pois no próprio envelope vem escrito que deve ser comercializado a R$ 2, mas teve que pagar pelo valor estipulado pela loja.

O rapaz voltou no outro dia na loja e pediu novamente um pacote das figurinhas e percebeu que, o local em que vem escrito o valor que deve ser comercializado segundo a Panini, de R$ 2, estava riscado. Ao procurar o Procon, o órgão registrou a reclamação e dá andamento no procedimento.

A coordenadora do Procon de Primavera do Leste, Aline Crema, explica que o consumidor que se sentir lesado, deve procurar o órgão com documento e nota fiscal, que comprove a compra. A empresa será acionada e terá que devolver a diferença ao consumidor. “Os comerciantes não podem alegar valores de tributos e nem que estão tirando o valor do frete, pois não há. Em contato com a editora Panini, eles deixaram clara que está prática é irregular. Há lugares que dão os álbuns e figurinhas às pessoas como brinde”, diz.

Aline reforça que o Procon não tem intuito de penalizar nenhum comerciante e ressalta que “o comerciante é livre para colocar o valor que quiser nos produtos, mas há regras que devem ser seguidas. O consumidor não pode ser lesado e nós estamos aqui para fiscalizar e orientar”, afirma.

 

SERVIÇO

 

Para registrar reclamações ou buscar orientações, o Procon de Primavera do Leste fica localizado na Rua Londrina, 422, área central, junto a Secretaria de Promoção e Assistência Social. O telefone para contato é o telefone (66) 3497 2036. O horário de funcionamento é 12h às 18h.

A editora Panini também disponibiliza número para reclamações e orientações, através do (11) 3512-9444. Todas as reclamações devem ser feitas formalmente e as denúncias são sigilosas.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Veículos da Prefeitura de Primavera são flagrados prestando serviço em Paranatinga

Os dois automóveis são emprestados à cooperativa de reciclagem

Dono de algodoeira em Primavera é preso acusado de furtar energia

Representante da algodoeira diz que Energisa cometeu um erro

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.