EM PRIMAVERA /

Sexta-feira, 19 de Maio de 2017, 07h:00

A | A | A

Demora para atendimento do Samu é motivo de reclamação

O novo coordenador da base diz que levará para as escolas informações sobre o funcionamento do atendimento, que segue regulamentos que partem do Ministério da Saúde


Imagem de Capa
Da Redação

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência tem a finalidade de prestar socorro à população em casos de emergência, funciona 24 horas e Primavera do Leste conta com seis médicos, seis enfermeiros e doze auxiliares de enfermagem. Mas, algumas situações levam a população a questionar a demora para a chegada das viatura no local de acidentes. Um exemplo aconteceu nesta semana, em um acidente no Centro, onde a vítima aguardou mais de meia hora para ser atendida.

Conforme o coordenados do Samu de Primavera do Leste, Marcos Moreira é importante frisar que há todo um processo de regulação e logística para que o atendimento seja realizado. Todos os procedimentos seguem portaria do Ministério da Saúde. 

A central fica em Rondonópolis, é regional, portanto atende os municípios de Rondonópolis, Campo Verde, Jaciara e Primavera do Leste. Em alguns momentos a pessoa que tentou contato pode não conseguir solicitar o socorro de primeiro momento, pois a demanda é muito grande, de acordo com a coordenação do SAMU.

Por conta da quantidade de habitantes, Primavera do Leste não comporta uma Central. A legislação estípula que municípios com uma população igual ou acima de 500 mil podem ter uma Central de Regulação. Em casos com menos que 350 mil habitantes, como Rondonópolis, são analisados os fatores e é realizada a adequação de cobertura. O atendimento tem que seguir um protocolo e isso não tem como mudar. A não ser com o desenvolvimento da cidade.

Por ser uma base descentralizada, o coordenador Marcos explica que Primavera não tem capacidade para uma nova base. “A cidade não possui as exigências regidas pelo Ministério. A equipe atual conta com, seis médicos, seis enfermeiros e 12 técnicos de enfermagem, estamos dentro do que diz a portaria”, explica o coordenador.

Após relatar como é o procedimento, Marcos esclareceu que a situação desta semana aconteceu porque a viatura estava em uma ocorrência no Bairro Tuiuiú, depois teve que ir até a Unidade de Pronto Atendimento, para só então ir cumprir o chamado do acidente no Centro. “São situações que vão voltar a acontecer, não pelo atraso da equipe, mas quando tivermos acidentes simultâneos, porque a viatura não pode estar em dois ou três lugares ao mesmo tempo”, ressaltou o coordenador.

A determinação de quantas viaturas e quais (básica ou avançada) irão atender as ocorrências é feita pelo médico regulador, em Rondonópolis, por isso nem sempre é possível usar duas viaturas para atender duas ocorrências. Por isso Marcos indica que a pessoa que está no local, ligando para o 192, tem que verificar a situação da vítima, se é grave, se está inconsciente, se tem fratura. Só assim o médico vai mandar outra viatura.

Para tentar inserir a informação sobre os procedimentos de atendimento. Marcos revela que a equipe do Samu programa uma ação continuada junto com as escolas. “A gente sabe que tem muita gente que não assiste TV, ou vê pelo jornal e acaba esquecendo. Vamos fazer o trabalho preventivo, para que os jovens saibam como acionar o serviço e entender o processo até que a viatura chegue no local do acidente”, diz o coordenador.

TEMPO

Após as informações serem recolhidas na Central, o médico regulador entra em contato imediato com a unidade e a primeira informação repassada é qual viatura será necessária para atender a ocorrência. É apenas um toque para a equipe se preparar, após isto ele passa o local, as condições da vítima e os outros dados que conseguiu captar.

Após a Central acionar o Samu e repassar o caso, a equipe tem o tempo de 30 segundos a um minuto para saírem do pátio, o que vai depender da urgência e emergência. Até a viatura chegar ao local depende de outros fatores, como trânsito e localização.

A equipe do Samu possui três telefones disponíveis para a Central entrar em contato e o convencional do Corpo de Bombeiros. Há toda uma escala para o atendimento e toda manhã é repassado qual será a guarnição das duas viaturas, tanto a básica, quanto a avançada, explica a coordenação.

TREINAMENTOS REALIZADOS PARA APRIMORAR OS SERVIÇOS

Para que hajam melhorias sempre são realizados treinamentos com os médicos, enfermeiros, técnicos e militares com o objetivo de agilizar o atendimento. Segundo a coordenação, a equipe busca chegar o mais rápido possível e com segurança. Em horários de muita movimentação o trânsito atrapalha, mas são buscados caminhos alternativos .

O Samu de Primavera dispões de uma viatura básica, uma avançada e uma reserva para casos de revisões ou falhas mecânicas. A básica é composta por um condutor militar e dois técnicos de enfermagem. Já a avançada possui o militar, um médico e um enfermeiro.

TROTES PODE ATRAPALHAR A EFICIÊNCIA DO ATENDIMENTO

O Samu de Primavera do Leste registra diversos casos de trotes e solicitações desnecessárias. Estes atendimento fazem com que outra vítima de acidente, por exemplo, demore mais para ser atendida.

Existem motivos específicos para que o Samu seja acionado: dores no peito de aparecimento súbito; situação de intoxicação ou envenenamento; queimaduras graves; trabalhos de parto com risco de morte da mãe ou do feto; queda acidental; crises convulsivas (ataque, convulsão); acidentes de trânsito ou atropelamento; traumas (tórax, abdômen, crânio e fraturas); perda de consciência (desmaio) e sangramentos hemorrágicos.

 

Caso contrário, o serviço 192 não deve ser acionado. O chamado desnecessário atrapalha os serviços e faz com que a cidade fique descoberta, em caso de um chamado simultâneo, para um serviço de resgate prestado pelas viaturas que estão disponíveis para toda a cidade. Primavera do Leste conta com duas viaturas para mais de 60 mil habitantes. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Voce gostaria que a MT-130 até Paranatinga fosse privatizada?
Sim
Não
Tanto faz