RECLAMAÇÃO /

Sábado, 15 de Abril de 2017, 16h:56

A | A | A

Ainda faltam alguns remédios na Farmácia Municipal de Primavera

Solução é procurar unidade da Farmácia Popular, onde muitos remédios também são distribuídos de graça


Imagem de Capa
Ítalo Berto

Após pouco mais de dois meses que a Secretaria de Saúde de Primavera do Leste garantiu a compra dos medicamentos para o abastecimento da Farmácia Municipal, ainda existe gente reclamando da falta dos produtos na unidade central. A Secretaria confirmou a falta de alguns remédios. Porém, o que muita gente não sabe é que os mesmos podem ser retirados em farmácias vinculadas ao programa Farmácia Popular do Brasil.

Conforme a relação de drogarias que fazem parte do programa disponibilizada pelo governo federal, nove drogarias da cidade estão inseridas no programa. Além de remédios com baixo custo, os medicamentos para hipertensão, diabetes, anticoncepcional, dislipidemia, asma, rinite e parkinson também pode ser retirados dos estabelecimentos de forma gratuita.

Para isso é necessária a apresentação de documento de identificação, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a receita médica. Esta receita deve estar atualizada dentro do período de seis meses, ou seja, um novo cadastro precisa ser feito semestralmente, com a apresentação da nova prescrição.

PROGRAMA FARMÁCIA POPULAR DO BRASIL ESTÁ EM:

- Farmácia Kairós, Avenida Cuiabá, 900, Centro;

- Biofarma, Avenida Cuiabá, 1220-A, Centro;

- Drogaria Econômica, Avenida Porto Alegre, 929-A, Centro;

- Farma e Farma, Rua Olivério Porta 530,Centro Leste;

- Farmais, Rua Piracicaba, 294, Centro;

- Drogaria Vida, Avenida Belo Horizonte, 1021, Centro Leste;

- Droga Fácil, Avenida Porto Alegre, 845, Centro;

- Drogaria Cidadão, Avenida Florianópolis, 920, Parque Eldorado;

- Rede Minas Farma São Lucas, Avenida Porto Alegre, 1275, Centro.

MAIS DE 130 MIL PESSOAS SÃO CADASTRADAS NA FARMÁCIA MUNICIPAL

Mesmo com pouco mais de 58 mil habitantes, segundo a perspectiva populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são em média 130 mil pessoas cadastradas na Farmácia Municipal da cidade. A quantia que dobra o número de habitantes de Primavera do Leste contribui para a falta de medicamento, já que, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, muitos moradores de cidades vizinhas comparecem na farmácia com o comprovante de endereço de algum amigo ou parente e retira remédios que são para a população primaverense.

A Secretaria de Saúde disse que reconhece a inviabilidade de tantos cadastros para o município, e garantiu que estuda a melhor maneira de solucionar esse problema. Foi relatado que haverá alteração no procedimento de cadastramento dos usuários, e que pelo fato de o processo ainda estar em fase de estudo para aplicação, ainda não há data específica para começar os recadastramentos. Os documentos que serão exigidos para comprovar que os cadastrados realmente moram em Primavera ainda não está definido, de acordo com a assessoria.

REMÉDIOS DISTRIBUíDOS GRATUITAMENTE NA FARMÁCIA POPULAR

PARA ASMA: Brometo de Ipratrópio; Dipropionato de Beclometsona; e Sulfato de Salbutamol.

DIABETES: Cloridrato de Metformina; Glibenclamida; e Insulina.

HIPERTENSÃO: Atenolol; Captopril; Cloridrato de Prapronolol; Hidroclorotiazida; Losartana Potássica; e Maleato de Enalapril.

ANTICONCEPCIONAL: Enanto de Noretisterona; Valerato de Estradil; Noretisterona; Etinilestrodil; Levonorgestrel; e Acetato de Medroxiprogesterona.

DISLIPIDEMIA: Sinvastatina.

RINITE: Budesonida; e Budesonida.

PARKINSON: Carbidopa; e Cloridrato de Benserazida.

Desses medicamentos, o Captopril e Losartana não está disponível na Farmácia Municipal, por isso quem precisa desses remédios deve procurar alguma das drogarias citadas e realizar o cadastro.

 

23,5% DOS MEDICAMENTOS ESTÁ EM FALTA NA FARMÁCIA MUNICIPAL DE PRIMAVERA DO LESTE

Diário apurou que desde quando a nova gestão assumiu a prefeitura foram investidos R$ 441.182,80 em remédios. Mas ainda faltam medicamentos como Amoxicilina 250mg, Sulfato Ferroso, Omeprazol, Dipirona Sódica 500mg/gts, Nimesulida 100mg, Prednisona e outros 32 que juntos representa 23,5% dos remédios que deveriam conter no estoque.

Na lista de medicações controladas, dos 25 a serem disponibilizados para a população, três estão em falta: Valproato de Sódio; Ácido Valpróico e Carbonato de Lítio.

Conforme a Secretaria de Saúde, alguns remédios, mesmo com a distribuição gratuita nas farmácias conveniadas com o programa federal, a compra desses medicamentos já foi providenciada e o prazo de entrega está sendo aguardado.

CONHEÇA O PROGRAMA FARMÁCIA POPULAR DO BRASIL

O Programa Farmácia Popular do Brasil vem a ser uma iniciativa do Governo Federal que cumpre uma das principais diretrizes da Política Nacional de Assistência Farmacêutica. Foi implantado por meio da Lei nº 10.858, de 13 de abril de 2004, que autoriza a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) a disponibilizar medicamentos mediante ressarcimento, e pelo Decreto nº 5.090, de 20 de maio de 2004, que regulamenta a Lei 10.858 e institui o Programa Farmácia Popular do Brasil.

As unidades próprias contam com um elenco de 112 itens, entre medicamentos e o preservativo masculino, os quais são dispensados pelo seu valor de custo, representando uma redução de até 90% do valor de mercado. A condição para a aquisição dos medicamentos disponíveis nas unidades, neste caso, é a apresentação de documento com foto, no qual conste seu CPF, juntamente com uma receita médica ou odontológica. Importante ressaltar que somente a Rede Própria aceita receitas prescritas por dentistas.

Em 09 de março de 2006, por meio da Portaria n° 491, o Ministério da Saúde expandiu o Programa Farmácia Popular do Brasil, aproveitando a rede instalada do comércio varejista de produtos farmacêuticos, bem como a cadeia do medicamento.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!