EDITORIAL /

Quarta-feira, 27 de Setembro de 2017, 15h:09

A | A | A

500 casas sorteadas não servirão para melhorar as margens da BR-070

A Justiça já determinou que a prefeitura arque com as despesas do aluguel social. Essa decisão não cabe mais recurso, então por quê não fazer já?


Imagem de Capa
WALDIR FREITAS

Na edição de hoje (27) do Jornal O Diário publicou a retirada de famílias das margens da BR-070, sentido Barra do Garças. 14 famílias foram retiradas do local. Apenas as14 foram contempladas no conjunto habitacional Guterres.

Entretanto, às margens da BR-070 moram mais de 100 famílias. Retirar 14 apenas... Ainda, da forma que a ação está sendo feita não resolve, já que o lugar fica limpo e “pronto” para novas invasões.

Quem chega em Primavera do Leste pela BR-70, sentido Barra do Garças, há mais de trinta anos, se depara com invasões e casebres às margens da rodovia. E, entra prefeito, sai prefeito e está cada vez pior: só aumenta a quantidade de barracos. E, pelo “andar da carruagem” o problema está longe de ser resolvido.

Falta força por parte do DNIT dono da área, em tirar as famílias, falta força e vontade por parte da Prefeitura em assumir a responsabilidade. A Justiça determinou a reintegração de posse. Os mandados precisam ser cumpridos. Teria o prefeito atual, Leo Bortolin, a coragem e os instrumentos necessários para acabar, de vez, com tais invasões e urbanizar às margens da BR-070? É um enorme desafio para o gestor. Pois são dois problemas: abrigar as famílias e promover a urbanização.

A Justiça já determinou que a prefeitura arque com as despesas do aluguel social. Essa decisão não cabe mais recurso, então por quê não fazer já?

Além de abrigar as pessoas, não precisa ser muito inteligente para ver que a prefeitura teria que derrubar os barracos, cortar as árvores e promover a terraplanagem, mesmo sem aterrar, pois ficaria muito alto o custo, neste momento. Com a área limpa, sem sombra (invasor adora uma árvore para fazer sombra no barraco) e uma rua onde hoje é apenas barracos, mudaria muito o visual da entrada da cidade e impediria novas invasões.

Não dá para entender como a 5ª economia do Estado de Mato Grosso abriga uma favela na entrada da cidade há mais de 30 anos.

3 Comentário(s)
Corrigindo, Primavera do Leste não é mais a quinta economia do estado, e agora ocupa a sétima posição perdendo espaço para Campo Verde e Nova Ubiratã que ocuparam quinta e sexta posição respectivamente! Isso diante de dados do IBGE, dados referentes ao ano de 2016.
enviado por: Robson em 27/09/2017 às 16:58:59
2
 
0
responder
Corrigindo, uma parte dessa área pertence ao governo federal, estando o município e todas as gestões, passadas, presente e futura, de mão atadas, por ausência de competência legal.
enviado por: O leitor em 28/09/2017 às 16:58:32
2
 
2
responder
Infelizmente os moradores dessa "favela" moram nesse local por não terem outra opção. Sim, é um descaso com essas pessoas, pois já ocorreram vários programas habitacionais e apenas 15 família foram contempladas. Eu sei como a 5° economia do mato grosso tem uma "favela" na entrada da cidade, é apenas falta de atenção da prefeitura e do governo federal que também é dono da área.
enviado por: Luana Oliveira em 08/11/2017 às 10:51:35
0
 
0
responder
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!