ELEIÇÕES /

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017, 17h:32

A | A | A

Dez nomes aparecem como possíveis candidatos a prefeito de Primavera do Leste

O jornal O Diário buscou saber se essas pessoas serão ou não candidatas ao cargo em eleições que podem ocorrer até dezembro de 2017.


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

O calendário para novas eleições em Primavera do Leste, deve ser definido ainda nesta semana e ser entregue até quarta-feira (20), ao Cartório Eleitoral do município.

Em contato com o chefe da 40ª Zona Eleitoral, Rodrigo Filippini, ele explica que está sendo feita a minuta, deve seguir ao pleno e até quarta (20), deve chegar no cartório.

De acordo com o calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as próximas datas disponíveis são: 1º de outubro, 12 de novembro e 3 de dezembro.

Depois de definido o calendário das eleições suplementares, os partidos políticos poderão realizar as convenções e registros de candidatos.

Com um orçamento de R$ 231 milhões, em uma cidade com mais de 58 mil habitantes é comum que surjam especulações e claro, nomes de possíveis candidatos. Baseado na opinião pública e em algumas pesquisas, o jornal O Diário levantou 10 nomes que podem se lançar como candidatos nas próximas eleições.  São eles: Antônio Marcos “Piru”, Carmén Betti, Gisele Ferreira, Léo Bortolin, Luis Costa, Luizinho Magalhães, Otávio Palmeira dos Santos, Paulo Bersch, Ubiratan Ferreira da Silva “Bira” e Zeca Viana.

O jornal O Diário entrou em contato com os possíveis candidatos e questionou: “você pretende ser candidato a prefeito de Primavera do Leste?”, as respostas dessa e de outras perguntas se encontram abaixo.

 

ANTÔNIO MARCOS “PIRU”: “Vamos conscientizar a população sobre a importância do voto”

peru (1).jpg

 

Antônio Marcos Carvalho dos Santos, popularmente conhecido como “Piru”, foi vereador de Primavera do Leste, e muitos diziam que ele teria desistido da vida pública, porém, o ex-vereador pretende utilizar o prestigio para ajudar a população a escolher bem os representantes, e não descartou a possibilidade de disputar as eleições.

“Nesta fase eu pretendo fazer minha parte como cidadão cobrando providências dos políticos e concretizar o nosso povo sobre a importância do voto no momento de crise na política. Temos um grupo de ex-candidatos a vereador presidentes de assentamento que gostaram do meu trabalho, estamos nos reunindo e discutindo a possibilidade de termos candidato a prefeito”.

Piru analisa o cenário político atual como delicado, onde o único prejudicado é o povo, “acredito que Primavera está em um momento muito delicado e que precisa iniciativa urgente, afinal, a crise política prejudica todo o município quando falo em conscientizar é porque a chance de melhoria no município está no voto”.

 

LÉO BORTOLIN: “Estou focado na administração, ainda é cedo para discutir candidatura”

IMG_2635.JPG

 

Um dos nomes que aparecem como provável candidato as eleições, é o do presidente da Câmara de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin (PMDB), que assumiu recentemente a Prefeitura, aparece como uma opção, já que foi duas vezes o vereador mais votado de Primavera do Leste, o jovem tem a simpatia de alguns grupos políticos, que podem apoiar o nome.

Em relação à disputa, Léo bastante cauteloso disse que ainda é cedo para falar em eleições, porém, deixou claro que o nome está à disposição. “Na verdade eu vejo que ainda é muito, muito precoce para discutir candidatura, até porque não é uma coisa que depende da vontade própria, de uma articulação com uma série de partidos e pessoas, e para mim ainda é muito delicado, até porque ainda é preciso analisar essa nossa gestão e neste momento eu estou focado tão somente em administrar com muito respeito Primavera. Neste momento, eu gostaria de focar na administração, fazer com que Primavera sinta diferença na gestão, uma gestão leve, harmoniosa e democrática e que acima de tudo, dê um choque na cidade. Meu nome está à disposição do partido, mas ainda é muito cedo para discutir candidatura”.

Sobre a possibilidade de Primavera do Leste ter apenas um candidato apoiado por um único grupo político, Bortolin não descarta a possibilidade: “a possibilidade sempre existe, mas é preciso levar o assunto para uma discussão ampla e analisar com muito carinho, até por que estamos tratando de um município com quase 70 mil habitantes, então tem que ter muita responsabilidade quanto a esse assunto”.

Léo classifica o pleito suplementar como uma esperança para o povo de Primavera do Leste: “Primavera não pode parar, a gestão tem que ser inovadora, não adianta simplesmente manter, como já vem vindo, você tem que ser o algo diferente, e neste termo eu acredito que é onde há a esperança de uma administração mais arrojada”.

 

CARMÉN BETTI: “Serei sim candidata”

CARMEN.jpg

 

Filiada ao Partido Social Cristão (PSC), a vereadora Carmén Betti, é mais uma opção que aparece na disputa para conduzir Primavera do Leste até 2020. Carmén tem força junto aos representantes de assentamentos uma vez que luta pelos direitos e regularização de terras que formam grandes comunidades.

O jornal O Diário entrou em contato com a vereadora e realizou as mesmas perguntas que fez a todos os candidatos, e Betti respondeu apenas que seria candidata nas eleições.

 

LUIS COSTA: “É a hora de mudar, de sair desses dois grupos que sempre comandaram Primavera”

LUIS.jpg

 

O vereador Luis Costa (PR), aparece como um dos possíveis candidatos ao pleito suplementar, bastante atuante, Luis vem se destacando pelo estilo fiscalizador. Costa deixa claro a intenção em disputar ao cargo de prefeito de Primavera, ele ressalta que tem conversado com alguns partidos políticos, e pode sim se tornar a chamada “terceira via”.

Costa destaca que a candidatura seria uma opção para população que quer fugir do sistema político atual.  “Eu pretendo disputar as eleições se eu conseguir viabilizar a minha candidatura, para sair do sistema político um pouco, o sistema principalmente de Primavera, em que você tem que ter dinheiro para poder disputar as eleições. Acredito que é possível fazer política para as pessoas de bem, para as pessoas que não vão se vender, para as pessoas que vão entrar com propostas de melhorias, de transparência, da aplicação correta dos recursos públicos. Acredito que a política do mal, a do passado, perde força a cada dia com tudo que está acontecendo em nosso país, por isso quero disputar e ser uma nova opção, alguém que não concorda com sistema político que está implantado em todo Brasil, quero ser a diferença”, frisou.

Luis acredita que a cidade terá mais de um candidato ao cargo, devido aos bons nomes que a cidade tem. “Primavera pode ter mais de um candidato, dois ou três candidatos, ou até mesmo quatro, Primavera tem muitos nomes bons. Todas as administrações foram importantes para o município, mas acredito que é a hora de mudar, de sair desses dois grupos que sempre comandaram Primavera do Leste”.

Perguntado sobre o que o faria desistir da disputa, Costa ressalta que apenas um fator o desmotiva: “a corrupção que assola todo o país, e em Primavera não é diferente. Para se ter votos em Primavera é preciso de grupos, de coligação precisa de partidos, e todos querem uma fatia do bolo, todos querem um cargo, um contrato, geralmente é assim que funciona. E depois a cidade fica na mão desse pequeno grupo, pois ajudou o candidato a ser eleito e com isso são favorecidos, isso é desmotivador, você só pode ser candidato se comprar esse apoio, isso pode me fazer desistir da disputa. O que me motiva é a vontade de fazer diferente, provar que é possível com transparência e honestidade, simplicidade, aplicando os impostos de forma correta, e mostrar para população de forma transparente. Usar os meios de comunicação para mostrar à população o que vem sendo feito com o dinheiro dela, não temos aliados e grupos, e sim estarmos focados no povo. Me acho capaz, porém, a qualidade que um político precisa meu pai me ensinou, que é não roubar o dinheiro do povo”.

 

LUIZINHO MAGALHÃES: “Estou Pronto para a disputa”

LUIZINHO.jpg

 

Outro nome que aparece no cenário político, é do comunicador Luizinho Magalhães (PSDB). Tido como nome fora da disputa por um impedimento, Magalhães conseguiu junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que o absolveu da aplicação antecipada da pena por acusação de captação ilícita de votos nas eleições de 2010. Com isso, o nome do suplente de deputado é defendido por inúmeros segmentos da sociedade para ser a chamada “terceira via”.

Em entrevista ao jornal O Diário, Magalhães deixou claro o interesse em concorrer ao cargo de prefeito de Primavera do Leste, e disse que está pronto para a disputa: “estou trabalhando com PSDB, a indicação de meu nome, estive com presidente do partido e disse a ele que estou pronto”.

Sobre a possibilidade de Primavera do Leste, ter apenas um candidato, Luizinho ressaltou que: “em política tudo pode acontecer, apenas não concordo em deixar Primavera ser administrada apenas por uma família, existem bons nomes com relevantes serviços prestados, sou contra familiocracia”, e completa dizendo que “o processo é democrático é hora de medir o prestígio de cada um perante população”.

O futuro candidato vê nas eleições suplementares uma nova chance para Primavera do Leste, e diz que em relação à candidatura nada o desmotiva, “pelo contrário, o que me motiva é corrigir um erro ocorrido”, finalizou.

 

PAULO BERSCH: “Não sou candidato, mas vamos apoiar alguém”

dr. Paulo.jpg

 

Paulo Bersch (PMDB), disputou as eleições de 2016 e obteve 10.636 votos, quando teve o apoio de 13 partidos, na chapa denominada “Unidos por Primavera”, mesmo com número expressivo de votos, Bersch declarou ao jornal O Diário que está fora da disputa.

“Não sou candidato, mas o nosso grupo irá apoiar um nome para a disputa que ainda será definido em convenção”, destacou.

Em relação ao fato que o desmotiva a concorrer ao cargo de prefeito de Primavera do Leste, Bersch destaca que: “esse processo eleitoral foi muito desgastante. Eu não era candidato, virei por uma necessidade do grupo”, finaliza Bersch.

 

OTÁVIO PALMEIRA: “Deveremos nos reunir para escolhermos um “bom nome” para gerir Primavera”

OTÁVIO.jpg

 

O produtor rural, Otávio Palmeira (PSDB), aparece como uma das opções.  Palmeira já foi secretário de planejamento de Rondonópolis, e compôs o staff do governo Mauro Salles como secretário de agricultura, a vasta experiência fez com que ele cativasse consideração e o respeito de diversos grupos da cidade.

Em 2016, o nome de Otávio chegou a ser cogitado para disputar as eleições, porém, ele apenas participou da composição da chapa “Getúlio – Zezinho”, que saiu vitoriosa das eleições de 2016. A dinâmica e experiência em administração os tornam uma esperança para o futuro de Primavera do Leste, porém, mais uma vez, o produtor rural diz que não participará da disputa.

“Não pretendo entrar no processo, mas com certeza estarei recomendando e trabalhando, um bom nome para Primavera. Sou um cidadão primaverense no gozo dos meus direitos políticos, que de igual forma, ama esta cidade, que gosta da política e que sem uma falsa modéstia, me vejo ou veria preparado para concorrer e também digo ainda, gostaria sim de um dia poder ser o prefeito da minha cidade, seria uma honra enorme para mim. Quer honra maior, que ser o escolhido num universo de 70.000 habitantes, para em nome de todos, gerir os destinos de sua cidade? É orgulho e muita responsabilidade, ao mesmo tempo. Concorda?”, destacou Otávio.

Em relação a possibilidade de Primavera do Leste ter apenas um candidato, Palmeira destaca que: “o ideal seria, mas é praticamente inviável. É importante para a cidade que tenha ideias e propostas diferentes. O propósito do nosso partido é continuar no arco de aliança, que elegeu o Getúlio e Zezinho. Como o próprio Getúlio já manifestou, ele quer liderar o processo, conduzindo da melhor forma para que a gestão pública não sofra solução de continuidades, por isso, deveremos nos reunir para escolhermos um “bom nome” para gerir Primavera. Dizem por aí, que o Getúlio vai indicar e eleger um poste, isso é conversa fiada de adversários, quem conhece o Getúlio, sabe a responsabilidade e amor que ele tem por Primavera. Ele quer o melhor por Primavera, aliás como todos, queremos. Desse grupo, com certeza deverá sair um candidato comprometido com Primavera. Primavera não pode parar, nem retroceder, não podemos dar espaços para aventureiros. Vamos fazer o possível para isso acontecer.

Palmeira ressaltou ainda que apenas questões particulares o tiram da disputa pelo cargo.

 

UBIRATAN FERREIRA DA SILVA “BIRA”: “Primavera não pode errar”

BIRA.jpg

 

O nome do empresário Ubiratan Ferreira da Silva “Bira” (PR), vem sendo citado desde as eleições de 2016, onde a candidatura era dada como certa por algumas pessoas. O que anima a população é o estilo dinâmico e empreendedor do empresário, que é visto como “salvação” para atrair industrias para a cidade de Primavera do Leste.

Porém, Bira classifica a possibilidade de se tornar candidato a prefeito como remota: “confesso que tenho sido procurado nesses últimos dias por muitas pessoas me pedindo para que eu pense nessa possibilidade, estão muito preocupados com o que está acontecendo nesse momento na questão política em Primavera. No meu caso tenho que sair da frente dos meus negócios e isso não é muito fácil, porque sei que sendo candidato teria que dedicar 100% do meu tempo, e o momento econômico que o país está passando, o empresário tem que estar atento agora mais do que nunca com o negócio”, explicou.

O empresário avalia a situação política atual de Primavera do Leste como negativa, principalmente no quesito financeiro. “A questão política atual não é muito boa, porque esse entra e sai de prefeito, de cargos comissionados que também entram com o prefeito e depois tem que sair quando o gestor é substituído, é muito negativo para os cofres públicos do município. São várias rescisões que tem que fazer toda vez que troca de prefeito, esses cargos giram em torno de 100 a 220 pessoas que ganham os maiores salários da prefeitura na maioria das vezes. Sem falar que não tem continuidade de nada sempre que troca de prefeito. Projetos a médio e longo prazo não tem como ser feito enquanto não resolver quem será o prefeito de fato”.

Em relação a união dos partidos em torno de apenas um nome, Bira, espera que, “todos se unam em prol de dois nomes, o prefeito e o vice, o momento não é ideal para disputa”.

Em relação aos primaverenses voltarem as urnas, Bira ressalta que a população não pode errar na escolha: “essa nova eleição ao meu ver, Primavera não pode errar, porque se erra corre o risco de ficar pior do que está. O momento não é propício para mais uma disputa, teria que sentar as lideranças de Primavera e de partidos e se unirem em prol de nossa cidade e escolherem dois nomes, o do prefeito e do vice. É momento de todos se unirem nesse para tirar nossa cidade dessa instabilidade política que se encontra. O momento agora é de todos pensarem em nossa cidade que vem sofrendo com tudo isso e não em interesses particulares ou rixas políticas”.

Quando perguntado sobre o que o desmotiva a concorrer ao cargo de prefeito de Primavera do Leste, Bira diz que: “Primeiro gastar dinheiro numa campanha não acho correto o candidato usar o próprio dinheiro, na minha opinião deveria ser o governo que deveria bancar porque já pagamos tantos impostos (teria que ser um gasto básico, sou contra gastar muito dinheiro em campanha).

Outra coisa que não entendo, ouço falar que gastam milhões em uma campanha para que no máximo durante quatro anos ganha-se R$ 900.000,000 mil mais ou menos de salário, como explicar isso, o candidato gasta em campanha mais do que ganha de salários em 4 anos, sem falar que o prefeito coloca todo o patrimônio em risco. Acredito que vai surgir candidato daqui para frente só quem não tem nada a perder se não mudar essas regras. Espero que os primaverense escolham a melhor opção para governa nossa cidade que tanto vem sofrendo com tudo que está acontecendo”, finaliza. 

 

GISELE FERREIRA E ZECA VIANA: JORNAL NÃO CONSEGUIU CONTATO

gisele.jpg
zeca-1.jpg

 

 

Os nomes da ex-secretária de Promoção e Assistência Social e mulher de Getúlio Viana, Gisele Ferreira (PSB) e do deputado estadual Zeca Viana (PDT),  também aparecem como possíveis candidatos ao cargo, porém, até o fechamento de nossa edição não conseguimos contato com nenhum dos dois.

Tentamos contato com o deputado via assessoria de imprensa, que nos informou que ele se encontrava em Primavera, e nos passaram um telefone, porém não fomos atendidos.

Gisele também não atendeu aos telefonemas.

Caso os dois respondam aos questionamentos, publicaremos nas próximas edições.

 

EM QUE CASOS DEVEM SER CONVOCADAS ELEIÇÕES SUPLEMENTARES

Uma situação particular refere-se à realização de eleições suplementares quando houver nulidade de votos que atinja mais da metade da votação para os cargos majoritários de presidente da República, governador e prefeito.

Também poderão ser convocadas novas eleições quando decisão da Justiça Eleitoral importar no indeferimento do registro, a cassação do diploma ou a perda do mandato de candidato eleito em pleito majoritário, independentemente do número de votos anulados.

Nesse último caso, a eleição será direta, exceto se a vacância ocorrer a menos de seis meses do final do mandato.

No caso de eleições para prefeito, uma vez decidida a sua realização, as instruções são publicadas em resolução específica, aprovada pelo tribunal regional eleitoral respectivo, de acordo com o calendário estabelecido anualmente pelo Tribunal Superior Eleitoral.

 

REALIDADE

Em 2016, além de Primavera do Leste, 146 municípios do Brasil, tiveram candidatos a prefeitos com o registro de candidatura barrado pela Justiça Eleitoral e precisaram recorrer ao TSE para que o pleno decide se o candidato é apto ou não apto ou não a assumir o posto. 

 

ELEITORES QUE NÃO REALIZARAM O CADASTRO BIOMÉTRICO DEVEM PROCURAR O CARTÓRIO ELEITORAL

tituloeleitor.jpg

 

De acordo com a Justiça Eleitoral, hoje a cidade tem 39.988 eleitores cadastrados, são 1.915 a mais eleitores em relação a outubro de 2016 quando ocorreram as eleições. O número poderia ser um pouco maior uma vez que mais de 8 mil títulos de eleitores foram cancelados na cidade.

O chefe da 40ª Zona Eleitoral de Primavera do Leste, Rodrigo Filippini explica que estes eleitores que estão na situação de cancelados, não fizeram a revisão biométrica, ou seja, estão irregulares. Para regularizar o título, eles devem procurar o Cartório Eleitoral, desta maneira, estarão aptos para votar quando houver novas eleições.

 

Vale destacar que em 2016, 30% do número de eleitores aptos a votar não comparecem as sessões eleitorais o que significa que 11.429 eleitores não votaram, o motivo foi o não cadastramento biométrico. Um número bem expressivo se levarmos em conta que o número de abstenções é maior do que o número de votos do segundo colocado no pleito eleitoral.

3 Comentário(s)
É perfeitamente normal,que numa democracia qualquer cidadão tem o direito de colocar seu nome à disposição,para um cargo político de tamanha importância com este,até aí tudo bem. Mas na minha modesta opinião, pra se colocar como candidato é fundamental ter alguma formação acadêmica ,experiência na administração de alguma empresa,ou pública, ter boa fluência verbal, conhecer as leis,ter exercido algum cargo de liderança na comunidade,gratuitamente,ter condições morais, que lhe dê respaldo para tomar decisões,ser uma pessoa de ação,aceito pela comunidade,que tenha demonstrado zelo e carinho pela comunidade.Que não tenha envolvimento com descaminhos,que a população tenha ORGULHO de seu LÍDER,não medo ou vergonha. Você se candidata????
enviado por: Eleitor Consciente em 19/09/2017 às 09:17:29
3
 
0
responder
O mais bem preparado sem dúvidas é LEONARDO BORTOLIN, só ficar no poder e as mudanças acontecem, basta observar as frentes de trabalho.Toda minha família está com Ele.
enviado por: Flávia em 02/10/2017 às 08:39:16
2
 
3
responder
Nenhum tem meu voto, entregar Primavera para o fim.
enviado por: em 19/09/2017 às 17:49:53
0
 
2
responder
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!