SEGURANÇA /

Quarta-feira, 03 de Abril de 2019, 13h:55

A | A | A

Maioria das câmeras de monitoramento de Primavera não funcionam

De 25 equipamentos, apenas 5 estão em atividade. Licitação deve ser realizada


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Em 2016, a cidade de Primavera do Leste inaugurava a central de monitoramento, ao todo 25 câmeras espalhadas por pontos estratégicos da cidade, garantiriam a segurança da população criando assim uma “muralha virtual”. O projeto colocou a cidade em destaque, já que o município foi o primeiro do estado a implantar o sistema. Passaram-se três anos e das 25 câmeras instaladas na cidade, apenas cinco estão em funcionamento.

De acordo com a Prefeitura, o contrato com a empresa responsável pelo sistema venceu, e um novo edital deve ser lançado nos próximos dias. Em nota encaminhada via Assessoria de Imprensa, o Poder Executivo esclarece que o sistema oferecido pela empresa que detinha a licitação se tornou inviável, devido aos custos e também a qualidade dos serviços prestados. “O sistema de monitoramento era via rádio, o que não proporcionava os registros das imagens com a devida qualidade. Além disso, a empresa que prestava o serviço é de Cuiabá. Esta empresa alugava os rádios a um custo de quase R$ 8 mil mensais e não possuía um escritório em Primavera do Leste, o que dificultava os serviços de manutenção, pela distância. Outro ponto negativo é que a Prefeitura tinha que pagar a visita dos técnicos”.

Na época em que o projeto foi instalado, a Prefeitura de Primavera do Leste investiu aproximadamente R$ 800 mil, o valor incluiu implantação das câmeras e criação da central de monitoramento. Só para instalação das câmeras foram gastos R$ 300 mil, que permite o monitoramento virtual, com 25 câmeras instaladas em pontos estratégicos no perímetro urbano, sendo 18 delas móveis, chamadas de speed dome 360º. O sistema funciona 24 horas todos os dias da semana.

Perguntados sobre como resolveriam o problema em relação as câmeras de segurança, o poder público respondeu que “Para solucionar o problema a Prefeitura está com um novo processo licitatório em andamento. Atualmente o documento se encontra no departamento jurídico para as devidas avaliações. A previsão é de que até o dia 15 de abril o edital seja aberto para a concorrência pública”.

Para garantir que problemas como o que está acontecendo não voltem a ocorrer, a empresa contratada pela prefeitura deverá cumprir algumas exigências. “A empresa contratada deverá, obrigatoriamente, fornecer um monitoramento por meio de internet fibra óptica - assim como as cinco câmeras que estão em funcionamento, atualmente - e com atendimento imediato, com prazo máximo de uma hora após a solicitação”.

 

NOTA NA ÍNTEGRA

A Prefeitura de Primavera do Leste informa que há cinco câmeras de monitoramento em funcionamento na cidade. No início do projeto foram instaladas 25 a um valor de R$ 300 mil. O sistema de monitoramento era via rádio, o que não proporcionava os registros das imagens com a devida qualidade.

Além disso, a empresa que prestava o serviço é de Cuiabá. Esta empresa alugava os rádios a um custo de quase R$ 8 mil mensais e não possuía um escritório em Primavera do Leste, o que dificultava os serviços de manutenção, pela distância. Outro ponto negativo é que a Prefeitura tinha que pagar a visita dos técnicos. Este contrato teve fim em fevereiro, sem renovação.

Para solucionar o problema a Prefeitura está com um novo processo licitatório em andamento. Atualmente o documento se encontra no departamento jurídico para as devidas avaliações. A previsão é de que até o dia 15 de abril o edital seja aberto para a concorrência pública.

A empresa contratada deverá, obrigatoriamente, fornecer um monitoramento por meio de internet fibra óptica - assim como as cinco câmeras que estão em funcionamento, atualmente - e com atendimento imediato, com prazo máximo de uma hora após a solicitação. Pelas cotações feitas pela Prefeitura, contratar uma empresa da cidade será mais eficaz no que diz respeito a manutenção e, também, pelo fato de que o valor gasto mensalmente não deve chegar à metade do investido no contrato anterior.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Família espera 15 horas para liberação de corpo

Apenas dois papiloscopista se revezam entre atendimentos de rotina e plantão

Prefeitura promove alienação fiduciária para moradores do Feliz Natal

Moradores devem pagar pelas casas. Serão até 180 parcelas de aproximadamente R$ 277

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.