PROBLEMA CONTINUA /

Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 08h:15

A | A | A

Correios não tem previsão para regularizar entregas de correspondências em Primavera

Hoje o efetivo é menor que o 50% indicado para atender a demanda da cidade


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Mais uma vez os serviços ineficientes dos Correios voltam a ser tema de reportagem do Jornal O Diário. Dessa vez um morador da cidade pede providências do Poder Legislativo e também ajuda de deputados estaduais e até mesmo federais.

“Precisamos mobilizar todos, pois já fazem mais de três semanas que não recebemos nenhuma correspondência. E segundo informações, o problema é falta de funcionários. Não tem previsão de solução. Precisamos de ajuda política para resolver esse problema.  Algum vereador pode levantar um debate sobre isso?” Disse um leitor do Jornal O Diário através de uma publicação feita em um dos grupos de interação mantido pelo jornal.

Em entrevista ao Jornal O Diário na tarde de terça-feira (15), o gerente da agência dos correios, Amós Simas, confirmou os atrasos e atribuiu a falta de efetivo. “Hoje temos menos de 50% do efetivo necessário para atender Primavera do Leste, as entregas já estão atrasadas há mais de 40 dias”, ressaltou.

O gerente disse que já entrou em contato com a sucursal de Cuiabá, e foi prometido que novos contratados seriam encaminhados para Primavera do Leste, mas não há uma data para isso.

Segundo levantamento feito pelo jornal o Diário, hoje a cidade conta com 10 carteiros. Em matéria publicada no mês de fevereiro, em que O Diário cobrou os Correios por meio de assessoria de comunicação, foi dito que até o final do mês novos servidores chegariam na cidade. Mas não foi bem assim que as coisas aconteceram.

Amós ressalta que com o efetivo baixo foi preciso dar prioridades há algumas demandas “atualmente conseguimos entregar encomendas e cartas registradas. Isso ainda com atraso”, frisou.

De acordo com o gerente, atualmente não há como nem o usuário dos serviços irem até a agência retirar a encomenda ou correspondências “a falta de efetivo está afetando até a separação de correspondências por bairro, então não conseguimos nem realizar a entrega na agência”, explicou.

 

VEREADOR DENÚNCIOU CASO DE PRIMAVERA AO MP

Em março, o vereador Luis Costa encaminhou à Procuradoria Geral de Justiça e ao Ministério Público Estadual, uma denúncia em relação aos serviços prestados na cidade. No documento o legislador sinalizou os motivos pelo qual os serviços não estão funcionando.

Luis Costa também menciona que outras cidades do país têm passado pela mesma situação e diante dos prejuízos causados à população, seja por não receber as correspondências, ou por recebê-las em atraso, é incalculável e aumenta dia após dia.

Sendo assim, o vereador requereu da Procuradoria da República de Mato Grosso e da Promotoria em Primavera do Leste, as medidas urgentes e necessárias para conter em definitivo, tão grave dano. Ele ainda sinaliza a possibilidade de uma ação civil pública por dano moral coletivo.

Em contato com o vereador ele ressaltou que ainda não havia tido uma resposta dos órgãos, mas que estaria cobrando novamente.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

CPI que investiga Águas de Primavera tem prazo prorrogado

Comissão deveria ter sido encerrada hoje (26). O novo prazo é de mais 90 dias

Alagamentos voltam a ser registrados; inclusive em pontos que já passaram por obras

Locais que nunca alagaram também foram prejudicados.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.