ARTIGO /

Domingo, 17 de Dezembro de 2017, 09h:27

A | A | A

VIDA: Valor que não se mede!

Infelizmente saímos de nossas casas sem a certeza de que iremos retornar, pois de uma hora para outra algo pode acontecer e podemos ter nossos planos cancelados por tempo indeterminado.


Imagem de Capa
Jean Carlos

Diariamente ao acompanharmos os noticiários nos deparamos com a banalização que o valor de uma vida se tornou, é triste ver uma vida ser tirada por pouca coisa, não que exista algo ou valor que justifica tal atitude, mas a falta de amor está levando cada vez mais a falta de tolerância ao ponto de achar quer a única saída para resolver um desafeto tenha como um ponto final atitudes radicais. Hoje o acesso à informação se tornou muito veloz e em questões de minutos ficamos sabendo detalhes de algum acontecimento, essa enxurrada de informações em um curto período de tempo nos traz o questionamento, onde iremos parar com tanta violência.

Infelizmente saímos de nossas casas sem a certeza de que iremos retornar, pois de uma hora para outra algo pode acontecer e podemos ter nossos planos cancelados por tempo indeterminado. Possivelmente você que está lendo esse artigo neste momento, pode ter passado ou conhece alguém que passou por uma situação em que teve sua vida posta em risco por algo banal, infelizmente hoje ser bem sucedido pode despertar a ambição em alguém que você nem conheça mas tem o desejo de usufruir dos resultados de seu sucesso, pulando etapas onde houve lutas, renuncias e queira tentar algo no intuito de ter o que lhe pertence, sem se importar com os caminhos que terá que percorrer para alcançar tal feito.

Tem uma frase de Antoine de Saint-Exupéry que diz assim, “Apesar da vida humana não ter preço, agimos sempre como se certas coisas superassem o valor da vida humana.” a pergunta em questão é, quanto custa algo com valor incalculável? ou seja, não importa a idade, gênero, nível social, a vida é algo de valor que não se pode medir, mas infelizmente para alguns, as vidas alheias não tem valor algum. Isso não é perceptível apenas na violência urbana, podemos ver também a banalização da vida quando pessoas visam lucrar com situações que pode colocar em risco a vida de muitos, um exemplo recente disso, foi uma determinada operação da Polícia Federal onde industrias de alimentos não importavam com a qualidade de seus produtos e visavam lucrar com alimentos fora do padrão de qualidade, infelizmente isso seria um assunto que teria um grande leque de informações para ser explorado.

 

Com tudo isso, nos resta torcer para que a vida seja valorizada pela preciosidade que és, e que o ponto final de cada indivíduo seja de maneira natural e não banal, então sejamos dotados de tolerância, e que uma simples briga de trânsito, uma dívida não paga, um final de um relacionamento, um desafeto ou qualquer outra razão ou circunstância não seja motivo para o findar de uma vida. Cada vida tem sua história, e cada história uma trajetória que traz consigo outras vidas onde o valor é imensurável e incalculável, por que quando se trata em tabelar o valor de uma vida, sabemos que se trata de um valor que não se mede.

2 Comentário(s)
Falou tudo o desamor está pairando sobre as pessoas k matam como se fossem donos da vida etc das coisas. Deus só Nele podemos confiar ..Parabéns muito bem colocada .sucessos
enviado por: Olga Iolanda Lerner em 17/12/2017 às 09:51:20
1
 
0
responder
Gostei da matéria parabéns.
enviado por: Sandra em 17/12/2017 às 09:58:00
0
 
0
responder
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.