ARTIGO /

Segunda-feira, 06 de Agosto de 2018, 14h:40

A | A | A

ANSIEDADE

A ansiedade é algo muito próximo da preocupação. E a preocupação nada mais é do que um aspecto do medo, um temor de que as coisas não saiam como nós gostaríamos.


Imagem de Capa
Beatriz G. Rufato - Psicóloga.

A ansiedade é uma emoção normal do ser humano, comum ao se enfrentar algum problema no trabalho, antes de uma prova ou diante de decisões difíceis do dia. Mas quando essa ansiedade começa a ser excessiva ela pode se tornar uma doença, um distúrbio de ansiedade.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 33% da população mundial têm problemas com ansiedade. O Brasil é o país com maior taxa de pessoas com esse transtorno, um total de 18,6 milhões de brasileiros. As pessoas que sofrem com isso sentem uma preocupação ao extremo em situações simples da rotina, além de alguns sintomas físicos, o que atrapalha suas atividades, já que é difícil de controlar.

Além dos sintomas intrínsecos ao quadro, eles podem se agravar ou somar a fatores de risco tradicionalmente conhecidos como causadores de doenças cardiovasculares, obesidade, tabagismo, pressão elevada, colesterol alto, diabetes, sedentarismo.

A ansiedade é algo muito próximo da preocupação. E a preocupação nada mais é do que um aspecto do medo, um temor de que as coisas não saiam como nós gostaríamos. Todos esses componentes são necessários para a nossa evolução e sobrevivência; o que não pode ocorrer é um exagero de qualquer um deles.

O tempo prolongado de ansiedade (a chamada ansiedade crônica) aumenta o nível de tensão e o estresse interno e pode levar ao surgimento do medo específico ou até mesmo irreal.

Três sintomas psicológicos da ansiedade: constante tensão o nervosismo, sensação de que algo ruim vai acontecer, preocupação exagerada em comparação com a realidade. Três sintomas físicos da ansiedade: dor ou aperto no peito, respiração ofegante ou falta de ar, aumento do suor.

Não se sabe ao certo por que algumas pessoas são mais propensas à ansiedade descontrolada do que outras. Alguns dos fatores que podem estar envolvidos nisso são: Genética, Ambiente, Mentalidade, Doenças físicas.

No tratamento é incluída a terapia com um psicólogo que pode ajudar o paciente a entender os fatores do dia que desencadeiam sua ansiedade, reduzir seus sintomas e trabalhar os eventos que o levaram a desenvolver este problema. Na parte dos medicamentos sempre procure um psiquiatra, pois ele vai avaliar qual medicação é melhor para cada individuo.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Qualidade de vida: Saúde = Produtividade

A qualidade de vida pode ainda estar atrelada às boas práticas

Você acredita na sorte?

Começamos aqui nossa trilha da “sorte”, será necessária atenção redobrada aos sinais que ela deixa pelo caminho. “Deus não joga dados com o Universo” Albert Einstein

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

CLUBE DO ASSINANTE

EMPRESAS PARTICIPANTES

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.