Sexta-feira, 06 de Maio de 2016, 20h03
30 ANOS -PERSONALIDADES
“Primavera do Leste é uma das mais importantes fronteiras agrícolas do país”, destaca Erado Fortes

Driely Pinotti

O Gaúcho de Seberi-RS, Eraldo Fortes chegou em Primavera do Leste em 1990, após deixar o município de Amambai, no Mato Grosso do Sul, onde trabalhava como impressor gráfico. Aqui, encontrou uma cidade em desenvolvimento. Nesta época, apesar das dificuldades como poucas ruas asfaltadas e energia elétrica precária, Fortes já visualizou um lugar de futuro.

Casado com Dinacir Campos Fortes e pai de Gustavo e Juliana, Eraldo Fortes é formado em Administração, Direito e Pós-Graduado em Políticas Sociais. Quando chegou a Primavera do Leste em busca de oportunidades, trabalhou em várias atividades, sendo uma delas servente de pedreiro.

Nos primeiros anos em Primavera, morando com a irmã Salete, no Bairro Castelândia, em frente ao Centro Comunitário Jericó, onde funcionava um programa direcionado às crianças e adolescentes, conhecido como “Clube do Amiguinho”, fundado pelo Padre Onesto Costa, Eraldo Fortes começou a acompanhar os trabalhos do órgão e fez amizade com a senhora Fatima Almeida e seu pai, o senhor Custódio, ambos funcionários públicos municipais. Por esta aproximação, foi chamado para assumir a função de monitor no Projeto, iniciando assim, sua trajetória no serviço público.  

Sempre atuando na área social, coordenou o Projeto Conviver. Acompanhava pessoas para aposentadoria em Poxoréo e auxiliava no encaminhamento de pacientes para tratamentos de saúde para Cuiabá, devido a deficiência dos serviços que eram oferecidos na época. Foi o primeiro Diretor Administrativo do Pronto Atendimento Municipal (PAM) e auxiliou na implantação de vários projetos sociais como o Albergue, o Lar das Crianças, Creches, Programa de Moradia, entre outros que atendem a população até nos dias de hoje. 

Pelo empenho e dedicação nas funções e trabalhos realizados na área social, Eraldo Fortes sempre manteve uma proximidade e reconhecimento da população. Tanto que em 2000, o seu nome aparecia nas pesquisas eleitorais como forte candidato a vereador, mas por ser um braço forte dentro da assistência social, desistiu da candidatura.

Em 2004, novamente surgiu a oportunidade de concorrer a candidatura de vereador. Ele foi eleito com 889 votos. “Pelo empenho nos trabalhos realizados voltados para o social, e por ser uma pessoa muito espontânea, participei de várias atividades com grupos de jovens, trabalhos comunitários e como voluntário em diversos projetos. Sempre tive um contato direto com a população, principalmente com a comunidade mais carente da cidade. Nesta eleição, fui eleito o terceiro mais votado”, diz Eraldo Fortes.

Como Vereador, Eraldo Fortes, no biênio 2005/2006, foi integrante da mesa Diretora da Câmara Municipal. No segundo biênio, tornou-se Presidente do Legislativo Municipal, nesse período, retomou a construção da Câmara Municipal, que estava praticamente parada há mais de cinco anos, transformando-a em uma das mais modernas e estruturadas do Brasil. 

No entanto, Eraldo Fortes ressalta que um dos trabalhos mais importantes realizados por ele e sua equipe, foi a implantação do Instituto Memória. Projeto este que resgatou a história de Primavera do Leste.

“A história do município começou com as pessoas que fizeram parte do processo de criação de Primavera. Percebi que alguns pioneiros estavam se mudando, outros falecendo, por conta da idade e ninguém estava preocupado em salvar essas informações. Por isso, surgiu a ideia do Instituto Memória, onde foram regatados documentos, fotografias, imagens, relatos e todas as informações a respeito da criação do município, além da luta de seu povo no início, onde o cerrado hostil foi transformado numa das mais importantes fronteiras agrícolas do país”, relatou.  

 

EXECUTIVO

 

Em 2008, Eraldo Fortes com seu grupo político, enfrentou a disputa pelo cargo de prefeito de Primavera do Leste, pelo partido Democratas (DEM), mas não foi eleito, obtendo 10.176 votos.  “Fui candidato a prefeito porque acreditava que naquele momento o povo ansiava por mudanças, e, das forças políticas da época,ninguém se dispôs a enfrentar o grupo dominante.Perdi a eleição, mas não perdi a dignidade, já que acabei tendo um número considerável de votos”, conta ele.

Em 2012, Eraldo Fortes volta à disputa eleitoral dessa vez concorrendo a vice-prefeito na chapa de Érico Piana, sagrando-se vencedores naquele pleito. Vice-Prefeito atuante, manteve-se ao lado do prefeito auxiliando em todas as demandas da administração municipal e em 2014 assumiu o cargo de Secretário de Infraestrutura.  

Na infraestrutura desenvolveu um trabalho ímpar, unificou a equipe, reorganizou as atividades e colocou novamente a cidade nos trilhos, desenvolvendo ações no interior, como reforma de pontes, asfaltamento, levantamento e cascalhamento de estradas. Na área urbana, reorganizou o sistema de coleta de lixo, limpeza, construiu praças e áreas verdes em várias partes da cidade, e, principalmente investiu na recuperação da frota de máquinas e equipamentos com aquisição de caminhões, patrolas, tratores, entre outros.

No ano de 2014, Eraldo também foi prefeito interino de Primavera do Leste por um período de 45 dias, experiência de suma importância, pois acredita que todo gestor público deve estar sempre pronto a servir, com humildade e acima de tudo, com pensamento voltado aos interesses da população.

Eraldo Fortes acredita que Primavera do Leste sempre teve bons gestores, apesar das disputas políticas todos se voltaram para o crescimento e desenvolvimento da cidade. “Na minha visão, o gestor público para uma cidade como Primavera do Leste, que tem um crescimento contínuo, deve estar focado em todas as áreas e muito próximo da população, ouvindo, interagindo e buscando soluções práticas e rápidas para os problemas que surgirem”, enfatizou.

Quanto ao futuro político, Eraldo Fortes destaca que tudo tem seu tempo, que as mudanças ocorridas nos últimos meses vão marcar uma nova fase na política e na administração pública. “O importante é que Primavera do Leste não sofra uma interrupção em seu crescimento por causa de disputas de grupos ou vaidades pessoais”, salientou Eraldo.

“Ser gestor público é estar preparado para ouvir, renunciar, construir e acima de tudo, estar sempre pronto a servir”, finalizou.

 


Fonte: Clique F5
Visite o website: http://jornalodiario.com.br