Quinta-feira, 13 de Julho de 2017, 15h03
REFORMAS
Tem como trocar Piso e Azulejo sem quebrar tudo?
Confira cinco opções de acabamento!

Maria Lívia Resende Souza

Quem aí já pensou duas vezes ou deixou pra depois aquela reforminha básica quando pensa no trabalho e sujeira com que vai ter que lidar na troca de piso ou azulejo? Poeira, mão-de-obra em dobro, demora e muitos resíduos são as primeiras coisas que vem na cabeça, né? Mas existem outras opções a serem consideradas quando você precisar desse tipo de serviço.

Importante lembrar! Como tudo na área da construção, é necessário analisar caso a caso! Dependendo da sua situação, pode ser que um ou outro caso seja muito inviável de executar. Cautela, sempre, pra não gastar em dobro! Vale lembrar que nada impede que você adote mais de uma técnica no seu ambiente! Geralmente fica lindo! Mãos a obra?

 

 

13.0.jpg

 

 

 

•Técnica: CERÂMICA SOBRE CERÂMICA

•Indicado para: Piso e Parede

•Como Funciona: É preciso observar o estado da cerâmica que você já possui instalada, pra ter certeza que está em condições de receber outra camada de cerâmica por cima, que é um material mais pesado. Não arrisque fazer isso se tiver peças soltas, quebradas ou estufadas. Se o piso não estiver bem retinho, também é provável que você tenha problema depois, porque o novo material não vai apresentar o resultado esperado.

Geralmente o procedimento é bem simples: com a superfície limpa é aplicada uma argamassa própria para piso sobre piso ou azulejo sobre azulejo e o novo revestimento é assentado.

•Vantagens: É prático porque vai bem em todas as áreas, inclusive as que recebem água diretamente, como o local do box; além de não ter que se preocupar com rodapés, já que a cerâmica cumpre essa função. É um tipo de material só, e tá pronto!

•Desvantagens: É utilizada uma argamassa específica para colocar piso sobre piso e azulejo, que geralmente é mais cara. É necessário checar o tamanho da área de reforma pra ter certeza que a técnica compensa para o seu caso. Essa técnica aumenta em alguns centímetros o revestimento, então tome cuidado com o encaixe de caixinhas de tomadas, soleiras e portas.

 

13.2.jpg   
13.1.jpg

 

 


•Técnica: PISO VINÍLICO SOBRE CERÂMICA EXISTENTE

•Indicado para: Piso

•Como Funciona: É uma técnica bem atual e largamente utilizada ultimamente, devido a sua praticidade e qualidade do produto acabado. Para a instalação é necessário que a superfície esteja limpa e em boas condições. Inicialmente é aplicado um primer que lembra um tipo de cola no piso existente. Depois é feita uma regularização com uma massa própria de cimento, que pode mudar seus componentes dependendo do tipo de cerâmica em que está sendo aplicada. Depois dessa mistura devidamente aplicada, regularizada e curada – ou seja, seca e com a resistência certa – é aplicado o piso vinílico, também com um tipo de cola específico.

•Vantagens: Limpeza, rapidez e quase nada de resíduos. O piso vinílico é formado por lâminas maleáveis, que facilitam o corte e a aplicação, o que faz com que o trabalho seja feito de maneira rápida. Além disso, ele traz muitas opções de textura que imitam madeira. É uma ótima opção pra quem busca substituir o piso frio existente.

•Desvantagens: É uma técnica que requer uma mão de obra mais específica, e por isso pode ser mais cara. Além disso, o piso vinílico não é indicado para áreas como de chuveiro, por exemplo, que recebem água diretamente e com frequência. Além disso, é necessário pensar qual tipo de rodapé é melhor para o seu caso. Geralmente são utilizados rodapés de madeira ou poliestireno com o piso vinílico.

 

13.3.jpg 
  
13.5.jpg   
13.4.jpg

 

 

 

•Ténica: TEXTURA DE CIMENTO QUEIMADO               

•Indicado para: Piso e Parede

•Como Funciona: Para cobrimento total do revestimento existente, primeiro aplica-se um camada de um tipo de fundo preparador, geralmente feito com cimento e adesivo líquido ou de alto desempenho. Espera secar e aplica-se uma demão de massa acrílica. Depois dessa camada seca, aplica-se duas vezes a massa de cimento queimado, depois é necessário lixar bem, porque é uma camada que geralmente apresenta um aspecto grosseiro e áspero. Por último recomenda-se fazer aplicação de uma resina líquida, que protege a superfície e a deixa brilhosa. Existem resinas foscas e brilhosas pra escolher.

•Vantagens: O acabamento em cimento queimado tem sido muito usado há um tempo e remete ao estilo industrial, que busca por materiais mais rústicos, utilizados em antigas fábricas, algumas depois transformadas em lofts. Além do apelo estético, traz a vantagem da economia.

•Desvantagens: É necessário que a mão de obra contratada para executar o serviço seja de qualidade e caprichosa, esperando o tempo certo de cada etapa, entre aplicação das demãos, secagem, lixagem e acabamento. Se isso não for levado em consideração, o serviço pode estar seriamente comprometido. Vale lembrar que se o caso for aplicação em piso, é importante saber se é uma área de trágefo intenso, ou se necessita de limpeza mais pesada e constante, porque é o tipo de coisa que ajuda a desgastar o cimento queimado de maneira mais rápida, exigindo mais manutenção e cuidado.

 

13.6.jpg   
13.7.jpg   
13.8.jpg

 

 

 

 

 

 

•Técnica: COBERTURA DO AZULEJO E ACABAMENTO EM PINTURA

•Indicado para: Parede

•Como Funciona: Para um acabamento mais garantido, é recomendada a aplicação do mesmo fundo da técnica anterior (mistura de massa de cimento com adesivo de alto desempenho). De maneira geral, são aplicadas duas demãos de massa acrílica (quando falamos de cozinhas, lavabos e parte não lavável de banheiros), ou massa corrida comum, para áreas secas. Isso é feito para regularizar a parede e tampar a textura deixada pelo revestimento cerâmico, composto pelas juntas entre as peças. Depois o procedimento é o mesmo do que o acabamento de uma parede comum: espera a massa secar, lixa, limpa a superfície e aplica-se geralmente duas demãos de tinta, podendo variar. Para áreas molhadas, mesmo que não recebam água diretamente, é recomendado - além da utilização de massa acrílica – o uso de uma tinta mais resistente, como epóxi ou emborrachada, devido a umidade do local. É importante você pensar num tipo de rodapé para proteger essa parede pintada e facilitar a manutenção do chão, evitando danificar a parede. O material e tipo de rodapé vai depender muito do piso do local, mas evite trabalhar com rodapés de madeira em áreas molhadas, mesmo fora do box.

•Vantagens: Facilidade de execução, resultando em economia de dinheiro e tempo. Com essa técnica a parede fica como se nunca tivesse recebido uma camada de cerâmica, portanto, permite a aplicação de papel de parede - muitos deles laváveis - ou adesivos, dando maiores possibilidades de acabamento. Mesmo com finalização apenas com pintura, permite uma infinidade de cores que podem ser utilizadas.

•Desvantagens: Não é indicado para a área do chuveiro, por maior chance de estrago devido ao recebimento de água constante. Nos casos de utilização de tintas epóxi ou emborrachadas, fique atento ao valor, porque são produtos que costumam ser mais caros.

 

13.10.jpg  
13.9.jpg

 

 

 

 

•Técnica: ADESIVO SOBRE AZULEJO

•Indicado para: Parede

•Como Funciona: Uma técnica que está em alta atualmente é colar adesivos estampados, que geralmente imitam ladrilhos hidráulicos - sobre os azulejos existentes. O produto vem geralmente ou em rolo (como papel de parede) ou em kits com um número X de unidades de tamanho específico, como se fosse uma caixa de azulejos, mesmo, mas é adesivo! Aí é só colar com ajuda de uma espátula de plástico ou algum material similar que ajude o adesivo a ficar lisinho e certo na parede. É ótimo pra quem precisa economizar tempo e dinheiro!

•Vantagens: É barato e você mesmo pode fazer porque praticamente não há riscos. Tem vários sites de venda com muitas opções, modelos, tamanhos e cores na internet. Legal, né?

•Desvantagens: Pode ser que você não ache um kit de adesivos que tenha peças exatamente do tamanho da peça do seu azulejo. Nesse caso, você pode procurar um proporcional, por exemplo, se seu azulejo mede 50cm x 25 cm e você gostou de um modelo de adesivos com peças de 25cm x 25cm, é só calcular quantos adesivos a mais você vai precisar pra cobrir tudo. Mesmo quando esse não é o caso, as pessoas costumam colar o adesivo mesmo assim, com tamanhos diferentes. O único detalhe é que o produto pode variar de marca para marca e não esconder a marca das juntas do azulejo existente, que vão ficar marcadas no adesivo.

 

13.11.jpg   
13.12.png

 

 

  

 


Fonte: Clique F5
Visite o website: http://jornalodiario.com.br