politica /

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018, 20h:00

A | A | A

Bolsonaro confirma temor de aliados de Lula ao sugerir suposto plano de fuga

Ex-presidente tem viagem para a África marcada para após o julgamento de recurso no TRF-4; deputado diz que expedição pode ser "saída estratégica"


Imagem de Capa
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já participou de outros eventos promovidos pela FAO
Ricardo Stuckert/Instituto Lula - 6.6.15
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já participou de outros eventos promovidos pela FAO

O receio de aliados do  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acerca de uma viagem do petista à África se confirmou nesta segunda-feira (15) por obra do deputado e pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Lula  havia confirmado no fim do ano passado que embarcaria num voo para a cidade de Adis Abeba, capital da Etiópia, para participar de um debate sobre o combate à fome. A viagem está marcada para o dia 26, apenas dois dias após o  julgamento do recurso do ex-presidente contra condenação na Lava Jato pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Conforme noticiou a Folha de S.Paulo em dezembro, pessoas próximas ao petista temiam que a proximidade das datas da viagem e do julgamento alimentariam rumores de que Lula estaria planejando uma fuga. É exatamente o que sugeriu Jair Bolsonaro em suas redes sociais nesta manhã.

Em vídeo, o deputado destacou o fato de que dois assessores e um assistente de Lula tiveram afastamento autorizado nesta segunda-feira pela Secretaria-Geral da Presidência da República para "acompanhar o ex-presidente [...] em viagem à cidade Adis Abeba, no período de 23 a 29 de janeiro". Os servidores integram a cota pessoal de Lula como ex-presidente da República (cada um dos cinco ex-presidentes vivos têm direito a manter até seis assessores e motoristas remunerados pela Presidência).

"Estaria Lula preparando uma saída estratégica temendo uma condenação via TRF-4?", indagou Bolsonaro em seu vídeo. O deputado complementou sua teoria escrevendo que o petista poderia "pedir asilo" durante sua estadia na África.

Leia também: Alexandre Frota é acusado de manipular índio para apoiar Bolsonaro; ex-ator nega

A viagem de Lula

Oficialmente, a expedição de Lula pelo continente africano tem como mote a participação em um evento promovido pela FAO, órgão das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura. O diretor-geral da FAO é José Graziano, amigo e ex-ministro de Lula que coordenou a criação do programa Fome Zero no Brasil.

Além do petista, também estão previstas as participações no evento da FAO na Etiópia dos ex-presidentes da Nigéria, Olusegun Obasanjo, e de Gana, John Kufuor.

A ideia do ex-presidente é ficar apenas dois dias fora do Brasil. Ainda segundo a reportagem da Folha , Lula pretende comunicar à Justiça sobre sua viagem à Etiópia. A reportagem do iG tentou contato com a equipe do ex-presidente, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Leia também: 'Forza Luca'? Presidente do PT se confunde e vê apoio a Lula em estádio alemão

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!