Mato Grosso /

Sexta-feira, 17 de Maio de 2019, 20h:54

A | A | A

Setasc participa de roda de conversa sobre ressocialização de egressos do sistema prisional

Na manhã dessa sexta-feira (17) a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT) participou de uma Roda de Conversa para discutir...


Imagem de Capa

Na manhã dessa sexta-feira (17) a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT) participou de uma Roda de Conversa para discutir a ressocialização dos egressos do sistema prisional em Mato Grosso. A iniciativa, que reuniu representante de entidades, instituições e organizações, foi realizada pela Pastoral Regional Carcerária, na Paróquia Nossa Senhora da Guia, em Cuiabá.

Para a secretária da Setasc, Rosamaria de Carvalho, a participação da pasta na ação visa fortalecer as políticas públicas voltadas aos egressos do sistema penitenciário do Estado. “As articulações com todas as instituições presentes  teve por finalidade dar assistência direta ao egresso contextualizado no seu âmbito familiar, com vistas à autonomia e postura cidadã para que possam retomar ao convívio social com dignidade”, explicou.

De acordo com a coordenadora da Pastoral, Ana Cláudia Pereira, a discussão teve como objetivo debater a necessidade e a importância da reintegração social para os detentos, os profissionais, e toda sociedade civil, buscando a recuperação de todo um sistema social.

O coordenador jurídico da Pastoral Carcerária de Brasília, Bruno Gonçalves, apresentou a Agenda Nacional pelo Desencarceramento com as suas diretrizes, e destacou a importância do trabalho desenvolvido pela rede de apoio a este público.“Entendemos que para que se tenha um processo de ressocialização efetivo é preciso um trabalho conjunto entre o judiciário, executivo e toda a sociedade. Momentos como estes proporcionam trocas de experiências que auxiliam no enfrentamento”, pontuou.

O presidente da Comissão de Direito Carcerário da OAB-MT, Waldir Caldas Rodrigues, na ocasião, ressaltou a necessidade da iniciativa para a redução do índice da população prisional e reincidência criminal. “Eventos como este ajudam essas instituições, que estão diretamente relacionadas com o sistema carcerário a encontrarem melhores alternativas para o enfrentamento dessa realidade que temos não só no Estado, mas em todo país”, destacou.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.