Mato Grosso /

Segunda-feira, 16 de Abril de 2018, 08h:36

A | A | A

Auditoria Geral do SUS é ferramenta de gestão e de controle social

Criada em dezembro de 2003 pela Lei Complementar nº 148, a Auditoria do Sistema Único de Saúde - AGSUS/SES/MT, é uma importante ferramenta para...


Criada em dezembro de 2003 pela Lei Complementar nº 148, a Auditoria do Sistema Único de Saúde - AGSUS/SES/MT, é uma importante ferramenta para tomada de decisão pela gestão da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), e para viabilizar o exercício do controle social em busca da garantia da atenção aos usuários. 

A AGSUS faz parte do Sistema Nacional de Auditoria (SNA), previsto na Lei 8.080 de 1990  e  regulamentado pelo Decreto nº 1.651, de 28 de setembro de1995, o qual define o papel e atribuições  dos componentes de Auditoria do SUS nas três esferas de governo.

Roziney Peixoto, Auditor Geral da Auditoria do SUS em Mato Grosso, explica que o órgão é uma unidade de apoio estratégico especializado ligado ao gabinete do secretário de Estado de Saúde e que trabalha de forma orientativa e preventiva dentro das unidades estaduais públicas de saúde e também junto às Secretarias Municipais de Saúde do estado.

“A auditoria verifica a capacidade gerencial e operacional das unidades, a aplicação dos recursos financeiros que são feitos tanto pelo Estado quanto pela União por meio do Fundo Nacional e do Fundo Estadual de Saúde”, avaliando a adequação, resolutividade e qualidade dos serviços e procedimentos que são disponibilizados à população.

O Auditor Geral define a Auditoria como uma ferramenta de gestão para o secretário e adjuntos, cujos relatórios podem auxiliá-los na tomada de decisão quanto as ações e serviços de saúde.  “Os Relatórios de Auditoria apresentam a apuração dos fatos, descrevendo as constatações e evidências das não conformidades, para as quais são descritas recomendações para as devidas correções”

Além das demandas do Gabinete do Secretário, a Auditoria Geral do SUS atende também os secretários-adjuntos, os Conselhos de Saúde e órgãos de controle externo, principalmente do Ministério Público Estadual e Federal, do Tribunal de Contas do Estado, da Controladoria Geral da União (CGU) e do próprio Departamento Nacional de Auditoria do SUS. 

“Nós ainda realizamos ações de auditoria integrada que envolvem componentes das esferas Estadual, Federal e Municipal”, acrescenta Roziney Peixoto, esclarecendo que a Auditoria Geral do SUS não atende demandas da população diretamente. “O usuário deve utilizar as Ouvidorias Setoriais ou as Ouvidorias dos Conselhos de Saúde de onde então são encaminhadas para a auditoria do SUS”.

A secretária Executiva de Saúde da SES/MT, Fátima Ticianel, reconhece a importância da Auditoria Geral do SUS para o controle do sistema público de saúde em busca da melhor aplicação dos recursos públicos destinados à promoção, prevenção, assistência e recuperação à saúde da população.

“A gestão é a maior interessada no trabalho da Auditoria Geral porque trabalhamos em busca da eficiência e eficácia dos serviços ofertados pelo SUS”, frisa a secretária.

Fases da auditoria

O trabalho da Auditoria Geral do SUS é dividido em três fases. A preliminar é a fase analítica, em que os auditores fazem o levantamento das informações junto aos sistemas de informações do SUS, nas secretarias de saúde, antes de realizar a visita a unidade a ser auditada, que é a segunda fase denominada operativa.

 A terceira fase é o relatório da auditoria, sendo que os auditores elaboram um relatório preliminar concedendo ao auditado o direito de defesa, com prazo de 15 dias, contestando ou não aquilo que foi apurado, apresentando documentos que comprovem que o problema foi sanado. Depois da contestação e sua análise pela equipe técnica, o trabalho é finalizado com a emissão do relatório conclusivo contendo as devidas recomendações e encaminhamentos. Todo esse processo ocorre no prazo médio de 21 a 60 dias, dependendo da demanda.

Auditoria em empresas

A ASUS realiza também auditorias em empresas contratadas, contratualizadas e conveniadas ao SUS. “Então, todo ente particular, toda empresa, órgão que recebe recursos do SUS podem passar pela auditoria. Os contratos devem conter cláusula que estabeleça o repasse de informações requeridas pela Auditoria do SUS e órgãos de controle externo”.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!